Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Balneário tende a desistir de parceria na água com Camboriú

Terça, 12/3/2019 18:08.

O promotor do meio ambiente de Balneário Camboriú, Isaac Newton Belota Sabbá Guimarães, e a promotora do meio ambiente de Camboriú, Andrea Gevaerd, promoveram na segunda-feira (11) reunião para tratar de água e esgoto diante da perspectiva que sem pesados investimentos a situação ficará insustentável nas duas cidades em poucos anos.

Balneário Camboriú, representada pelo prefeito Fabrício Oliveira, o secretário do Meio Ambiente Ike Gevaerd e o diretor-geral da Emasa, Douglas Costa Beber, relatou aos promotores as iniciativas de despoluição dos cursos d´água, expansão do tratamento de esgoto e opções para ampliar a captação de água bruta.

Até então Balneário Camboriú planejava armazenar água bruta em Camboriú num grande lago em área de arrozeiras que seriam desapropriadas, mas a opção preferencial agora é captar nos rios Itajaí-Açu, Itajai Mirim ou Tijucas.

Buscar água em outras bacias hidrográficas é mais barato do que desapropriar centenas de hectares na vizinha cidade, enfrentando a má vontade dos donos da terra e de vereadores da vizinha cidade que sequer conhecem a legislação que rege o direito de acesso à água 

Enquanto Balneário Camboriú apresentou projetos e alternativas, os representantes de Camboriú não apresentaram perspectiva aos promotores, em especial algo que venha a resolver a poluição maciça do rio Camboriú por falta de rede de esgotos na vizinha cidade.

O promotor Issac disse ao Página 3 que nova reunião acontecerá em abril e depois disso provavelmente será encaminhado um Termo de Ajustamento de Conduta prevendo obrigações e prazos para cumpri-las.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Geral

 O encontro traz à cidade palestrantes renomados no país. 


Cidade

No Estaleiro e no Estaleirinho as bandeiras seguem hasteadas até a Páscoa


Política

Guru do bolsonarismo afirmou isso no sábado em evento nos Estados Unidos


Cidade

Ele estaria em licença de saúde, mas no filme não parece doente


Publicidade


Geral

Captura além da cota em 2018 é o argumento do governo para impedir a safra de 2019.  


Esportes

Um dos campeões é de Balneário Camboriú


Geral


Cidade

Não iniciou e diretor da segunda colocada na liciitação é acusado na Lava Jato


Publicidade


Justiça

A prisão após a condenação em segunda instância, será avaliada em abril pelo STF.


Política


Geral

Leitores lançam suspeitas sobre procedimento da Caixa


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Balneário tende a desistir de parceria na água com Camboriú

Terça, 12/3/2019 18:08.

O promotor do meio ambiente de Balneário Camboriú, Isaac Newton Belota Sabbá Guimarães, e a promotora do meio ambiente de Camboriú, Andrea Gevaerd, promoveram na segunda-feira (11) reunião para tratar de água e esgoto diante da perspectiva que sem pesados investimentos a situação ficará insustentável nas duas cidades em poucos anos.

Balneário Camboriú, representada pelo prefeito Fabrício Oliveira, o secretário do Meio Ambiente Ike Gevaerd e o diretor-geral da Emasa, Douglas Costa Beber, relatou aos promotores as iniciativas de despoluição dos cursos d´água, expansão do tratamento de esgoto e opções para ampliar a captação de água bruta.

Até então Balneário Camboriú planejava armazenar água bruta em Camboriú num grande lago em área de arrozeiras que seriam desapropriadas, mas a opção preferencial agora é captar nos rios Itajaí-Açu, Itajai Mirim ou Tijucas.

Buscar água em outras bacias hidrográficas é mais barato do que desapropriar centenas de hectares na vizinha cidade, enfrentando a má vontade dos donos da terra e de vereadores da vizinha cidade que sequer conhecem a legislação que rege o direito de acesso à água 

Enquanto Balneário Camboriú apresentou projetos e alternativas, os representantes de Camboriú não apresentaram perspectiva aos promotores, em especial algo que venha a resolver a poluição maciça do rio Camboriú por falta de rede de esgotos na vizinha cidade.

O promotor Issac disse ao Página 3 que nova reunião acontecerá em abril e depois disso provavelmente será encaminhado um Termo de Ajustamento de Conduta prevendo obrigações e prazos para cumpri-las.
 

Publicidade

Publicidade