Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Passeio de trem entre Curitiba e Morretes custa R$ 235

Vagão panorâmico de luxo que homenageia o Barão do Serro Azul entrou em operação

Quarta, 13/3/2019 5:02.
Divulgação.

Publicidade

MARCELO TOLEDO*
CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - Após ser inaugurado em 22 de fevereiro, o vagão panorâmico que homenageia o Barão do Serro Azul entrou em operação ao público na última semana na rota turística entre Curitiba e Morretes, na Serra do Mar paranaense.

O vagão de luxo, fabricado em 1954, tem janelas amplas e uma varanda panorâmica de seis metros quadrados, em que o turista tem a possibilidade de apreciar a serra e a apresentação do guia turístico sobre a história envolvendo o homenageado no vagão.

ldefonso Pereira Correia (1849-1894), o Barão do Serro Azul, foi o maior produtor de erva-mate do mundo e foi morto durante a Revolução Federalista na ferrovia Paranaguá-Curitiba.

Uma cruz no trajeto simboliza a memória do empresário, ocorrida no km 64 da ferrovia. Há um quadro exposto no vagão com sua imagem.

A linha turística, privada, é operada pela Serra Verde Express, que tem outros cinco carros de passageiros com serviços de primeira classe no trecho.

O custo para ser colocado em operação, que incluiu a compra em um leilão no Espírito Santo, o transporte até o Paraná, o projeto de restauro, a reforma e o mobiliário, chegou a R$ 530 mil.

Para viajar nele, o turista tem de desembolsar R$ 235 (adultos) ou R$ 145 (crianças até 12 anos), valor que inclui espumante moscatel, café da manhã a bordo e bebidas à vontade (água, café, chá, refrigerante e cerveja), além do guia bilíngue. Comporta 32 passageiros.

(*O jornalista viajou a Curitiba a convite da Serra Verde Express).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação.

Passeio de trem entre Curitiba e Morretes custa R$ 235

Vagão panorâmico de luxo que homenageia o Barão do Serro Azul entrou em operação

Publicidade

Quarta, 13/3/2019 5:02.

MARCELO TOLEDO*
CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - Após ser inaugurado em 22 de fevereiro, o vagão panorâmico que homenageia o Barão do Serro Azul entrou em operação ao público na última semana na rota turística entre Curitiba e Morretes, na Serra do Mar paranaense.

O vagão de luxo, fabricado em 1954, tem janelas amplas e uma varanda panorâmica de seis metros quadrados, em que o turista tem a possibilidade de apreciar a serra e a apresentação do guia turístico sobre a história envolvendo o homenageado no vagão.

ldefonso Pereira Correia (1849-1894), o Barão do Serro Azul, foi o maior produtor de erva-mate do mundo e foi morto durante a Revolução Federalista na ferrovia Paranaguá-Curitiba.

Uma cruz no trajeto simboliza a memória do empresário, ocorrida no km 64 da ferrovia. Há um quadro exposto no vagão com sua imagem.

A linha turística, privada, é operada pela Serra Verde Express, que tem outros cinco carros de passageiros com serviços de primeira classe no trecho.

O custo para ser colocado em operação, que incluiu a compra em um leilão no Espírito Santo, o transporte até o Paraná, o projeto de restauro, a reforma e o mobiliário, chegou a R$ 530 mil.

Para viajar nele, o turista tem de desembolsar R$ 235 (adultos) ou R$ 145 (crianças até 12 anos), valor que inclui espumante moscatel, café da manhã a bordo e bebidas à vontade (água, café, chá, refrigerante e cerveja), além do guia bilíngue. Comporta 32 passageiros.

(*O jornalista viajou a Curitiba a convite da Serra Verde Express).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade