Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Operação Veraneio em Balneário Camboriú não teve morte por afogamento

Situação dos jet skis e desatenção com crianças devido ao uso do celular preocupa

Quinta, 14/3/2019 7:53.
Renata Rutes Henning.
O comandante do 13º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Balneário Camboriú, Ten. Cel. Jefferson de Souza.

Publicidade

O comandante do 13º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Balneário Camboriú, Tenente Coronel Jefferson de Souza diz que há motivos para comemorar e que a Operação Veraneio por aqui foi considerada ‘excelente’, apesar de ainda precisar melhorar em alguns pontos. Uma das maiores preocupações é o descuido dos adultos com as crianças, causado pelo uso do celular.

O 13º BBM conbre as praias de Bombinhas, Itapema e Porto Belo, além de todas as de Balneário.

Houve afogamentos com morte em Bombas, Perequê (Porto Belo) e Itapema. “Em Balneário tivemos a felicidade de não haver nenhum registro do tipo nesse verão, nem na praia central, agrestes ou do Buraco. É para se orgulhar, pois é a prova de que a prevenção está dando certo, que é o nosso carro chefe”, conta.

O número mais expressivo de afogamentos foi em água doce, principalmente no interior de Santa Catarina, o que preocupa o comando geral dos bombeiros. Por isso, o foco para o próximo verão é levar o mesmo serviço realizado nas praias para lagoas e rios. “E é claro, manter no litoral o belo serviço que realizamos”, acrescentou.

O uso do celular na praia causando problemas porque os responsáveis por crianças acabam se distraindo com os aparelhos e ‘esquecem’ dos pequenos, que acabam se perdendo.

“Nos preocupamos com isso e até temos o programa de identificar as crianças com as pulseirinhas, mas falta cuidado da parte dos responsáveis. Até então a bebida alcoólica era o nosso maior problema, mas o celular se tornou algo ainda pior porque é aquele minuto de desatenção e a criança se perde”, explicou.

No Carnaval, um turista de Blumenau foi atropelado por um homem que dirigia um jet ski. Apesar da fiscalização ser competência da Marinha, o comandante Jefferson afirma que há sim uma preocupação com o fato.

Ele salienta que o trabalho é difícil, pois muitas vezes quando há o desrespeito da distância de 200m da praia até os órgãos da segurança irem atrás para resolver o caso os envolvidos já fugiram.

"Inclusive uma das metas do Plano Integrado de Segurança Pública é a criação de um grupo integrado para discutir a segurança marítima. Balneário já possui o Consegmar e os bombeiros já estão presentes. Estamos em contato com a Marinha, temos parcerias, e na próxima terça-feura teremos reunião para avaliar pontos positivos e os que ainda precisam melhorar. Felizmente são casos pontuais, mas vamos sim intensificar as ações para evitar que situações do tipo aconteçam”, finalizou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Renata Rutes Henning.
O comandante do 13º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Balneário Camboriú, Ten. Cel. Jefferson de Souza.
O comandante do 13º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Balneário Camboriú, Ten. Cel. Jefferson de Souza.

Operação Veraneio em Balneário Camboriú não teve morte por afogamento

Situação dos jet skis e desatenção com crianças devido ao uso do celular preocupa

Publicidade

Quinta, 14/3/2019 7:53.

O comandante do 13º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Balneário Camboriú, Tenente Coronel Jefferson de Souza diz que há motivos para comemorar e que a Operação Veraneio por aqui foi considerada ‘excelente’, apesar de ainda precisar melhorar em alguns pontos. Uma das maiores preocupações é o descuido dos adultos com as crianças, causado pelo uso do celular.

O 13º BBM conbre as praias de Bombinhas, Itapema e Porto Belo, além de todas as de Balneário.

Houve afogamentos com morte em Bombas, Perequê (Porto Belo) e Itapema. “Em Balneário tivemos a felicidade de não haver nenhum registro do tipo nesse verão, nem na praia central, agrestes ou do Buraco. É para se orgulhar, pois é a prova de que a prevenção está dando certo, que é o nosso carro chefe”, conta.

O número mais expressivo de afogamentos foi em água doce, principalmente no interior de Santa Catarina, o que preocupa o comando geral dos bombeiros. Por isso, o foco para o próximo verão é levar o mesmo serviço realizado nas praias para lagoas e rios. “E é claro, manter no litoral o belo serviço que realizamos”, acrescentou.

O uso do celular na praia causando problemas porque os responsáveis por crianças acabam se distraindo com os aparelhos e ‘esquecem’ dos pequenos, que acabam se perdendo.

“Nos preocupamos com isso e até temos o programa de identificar as crianças com as pulseirinhas, mas falta cuidado da parte dos responsáveis. Até então a bebida alcoólica era o nosso maior problema, mas o celular se tornou algo ainda pior porque é aquele minuto de desatenção e a criança se perde”, explicou.

No Carnaval, um turista de Blumenau foi atropelado por um homem que dirigia um jet ski. Apesar da fiscalização ser competência da Marinha, o comandante Jefferson afirma que há sim uma preocupação com o fato.

Ele salienta que o trabalho é difícil, pois muitas vezes quando há o desrespeito da distância de 200m da praia até os órgãos da segurança irem atrás para resolver o caso os envolvidos já fugiram.

"Inclusive uma das metas do Plano Integrado de Segurança Pública é a criação de um grupo integrado para discutir a segurança marítima. Balneário já possui o Consegmar e os bombeiros já estão presentes. Estamos em contato com a Marinha, temos parcerias, e na próxima terça-feura teremos reunião para avaliar pontos positivos e os que ainda precisam melhorar. Felizmente são casos pontuais, mas vamos sim intensificar as ações para evitar que situações do tipo aconteçam”, finalizou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade