Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Sistema que queriam impor no rio Marambaia fracassou em Florianópolis

Terça, 12/11/2019 9:15.
Divulgação
O governador Carlos Moisés inaugurando o sistema que não deu resultado.

Publicidade

A Unidade de Recuperação Ambiental (URA) que deveria recuperar a balneabilidade da praia da Beira-Mar Norte, em Florianópolis, ao custo de R$ 18 milhões, fracassou em seu objetivo.

Das 33 análises de balneabilidade divulgadas pelo Instituto do Meio Ambiente desde que a URA foi inaugurada em março deste ano, apenas 4 deram resultado próprio para banho.

Esse sistema é semelhante ao que moradores da região norte de Balneário Camboriú, influenciados por um consultor ambiental, pressionaram a Emasa a instalar no rio Marambaia.

A campanha foi forte, em redes sociais o consultor Cesar Augusto Arenhardt xingou repetidas vezes o Página 3 por se posicionar contra a compra do sistema.

Na ocasião a resposta da administração municipal foi correta, se negou a implantar o sistema que tinha orçamentos suspeitos de manipulação e dúvidas sobre sua eficácia.

O município também adotou uma série de leis mais rígidas contra poluição e demonstrou que parte do problema era gerado por moradores daquela região da cidade que jogavam esgoto clandestinamente no rio Marambaia.

Exames mostram que não funcionou



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação
O governador Carlos Moisés inaugurando o sistema que não deu resultado.
O governador Carlos Moisés inaugurando o sistema que não deu resultado.

Sistema que queriam impor no rio Marambaia fracassou em Florianópolis

Publicidade

Terça, 12/11/2019 9:15.

A Unidade de Recuperação Ambiental (URA) que deveria recuperar a balneabilidade da praia da Beira-Mar Norte, em Florianópolis, ao custo de R$ 18 milhões, fracassou em seu objetivo.

Das 33 análises de balneabilidade divulgadas pelo Instituto do Meio Ambiente desde que a URA foi inaugurada em março deste ano, apenas 4 deram resultado próprio para banho.

Esse sistema é semelhante ao que moradores da região norte de Balneário Camboriú, influenciados por um consultor ambiental, pressionaram a Emasa a instalar no rio Marambaia.

A campanha foi forte, em redes sociais o consultor Cesar Augusto Arenhardt xingou repetidas vezes o Página 3 por se posicionar contra a compra do sistema.

Na ocasião a resposta da administração municipal foi correta, se negou a implantar o sistema que tinha orçamentos suspeitos de manipulação e dúvidas sobre sua eficácia.

O município também adotou uma série de leis mais rígidas contra poluição e demonstrou que parte do problema era gerado por moradores daquela região da cidade que jogavam esgoto clandestinamente no rio Marambaia.

Exames mostram que não funcionou



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade