Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
AMA Litoral pede ajuda para reformar nova sede da entidade

Quinta, 28/11/2019 20:17.

Publicidade

A direção da Associação de Pais e Amigos do Autista do Litoral Catarinense (AMA Litoral) está com uma ‘vaquinha’ online para reformar a nova sede na Rua São Paulo, no Bairro dos Estados, perto da rodoviária. Após oito anos na Rua 2.080, a proprietária do imóvel que havia se mudado para Brasília está retornando para Balneário Camboriú e quer ocupar a casa, onde hoje está a sede da AMA Litoral.

A coordenadora da instituição Cátia Franzoi explica que o novo local precisa de uma série de adequações e por isso lançaram a campanha de arrecadação, mas que ainda estão recebendo pouco apoio.

“Lançamos a vaquinha solidária para conseguirmos arrecadar recursos. Precisamos de R$ 60 a R$ 70 mil para adequar o espaço e dar continuidade nos atendimentos das 62 crianças e adolescentes, bem como aos seus familiares. Com esse novo espaço pretendemos futuramente poder aumentar o número de crianças atendidas”, diz.

Até o momento apenas 15 pessoas auxiliaram e a instituição arrecadou R$ 1.545,00. Para ajudar basta acessar esse link: clique aqui. Qualquer valor fará a diferença!

Saiba mais

A AMA Litoral foi fundada em 26 de janeiro de 2007. Cátia que tem um filho autista, foi uma das fundadoras. Outros pais se uniram a ela com a necessidade e a preocupação de alguns profissionais em aprimorar o trabalho no desenvolvimento destas crianças. Havia poucas informações sobre o assunto e nenhuma instituição específica na região.

A iniciativa de criar a entidade surgiu em função da angústia em buscar atendimento especializado, que pudesse proporcionar perspectivas de um futuro melhor para as crianças autistas. Deparava-se com muitas dificuldades e carência de tratamento adequado.

A AMA Litoral iniciou suas atividades em outubro de 2009, em uma casa doada (contrato de comodato por cinco anos) por uma família de um autista, no Bairro Nova Esperança. Algumas reformas e construção foram realizadas com recursos de doação de um padrinho que acreditou no projeto. Desde 2013 a AMA estava na Rua 2.080 e agora está novamente mudando de endereço.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

AMA Litoral pede ajuda para reformar nova sede da entidade

Publicidade

Quinta, 28/11/2019 20:17.

A direção da Associação de Pais e Amigos do Autista do Litoral Catarinense (AMA Litoral) está com uma ‘vaquinha’ online para reformar a nova sede na Rua São Paulo, no Bairro dos Estados, perto da rodoviária. Após oito anos na Rua 2.080, a proprietária do imóvel que havia se mudado para Brasília está retornando para Balneário Camboriú e quer ocupar a casa, onde hoje está a sede da AMA Litoral.

A coordenadora da instituição Cátia Franzoi explica que o novo local precisa de uma série de adequações e por isso lançaram a campanha de arrecadação, mas que ainda estão recebendo pouco apoio.

“Lançamos a vaquinha solidária para conseguirmos arrecadar recursos. Precisamos de R$ 60 a R$ 70 mil para adequar o espaço e dar continuidade nos atendimentos das 62 crianças e adolescentes, bem como aos seus familiares. Com esse novo espaço pretendemos futuramente poder aumentar o número de crianças atendidas”, diz.

Até o momento apenas 15 pessoas auxiliaram e a instituição arrecadou R$ 1.545,00. Para ajudar basta acessar esse link: clique aqui. Qualquer valor fará a diferença!

Saiba mais

A AMA Litoral foi fundada em 26 de janeiro de 2007. Cátia que tem um filho autista, foi uma das fundadoras. Outros pais se uniram a ela com a necessidade e a preocupação de alguns profissionais em aprimorar o trabalho no desenvolvimento destas crianças. Havia poucas informações sobre o assunto e nenhuma instituição específica na região.

A iniciativa de criar a entidade surgiu em função da angústia em buscar atendimento especializado, que pudesse proporcionar perspectivas de um futuro melhor para as crianças autistas. Deparava-se com muitas dificuldades e carência de tratamento adequado.

A AMA Litoral iniciou suas atividades em outubro de 2009, em uma casa doada (contrato de comodato por cinco anos) por uma família de um autista, no Bairro Nova Esperança. Algumas reformas e construção foram realizadas com recursos de doação de um padrinho que acreditou no projeto. Desde 2013 a AMA estava na Rua 2.080 e agora está novamente mudando de endereço.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade