Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Desvio ilegal para arrozeiras provoca falta de água em Camboriú e Balneário Camboriú

Segunda, 14/10/2019 6:40.
John Doe.
Desvio de água em Camboriú.

Publicidade

O desvio ilegal para arrozeiras, associado à pouca chuva, provocou falta de água desde ontem em Camboriú e a iminência da suspensão do abastecimento também para Balneário Camboriú.

O hidrograma da estação de monitoramento da Epagri mostra a forma abrupta como ocorreu a queda no nível do rio, desde sexta-feira, em decorrência dos desvios por parte dos arrozeiros.

O desvio é ilegal porque em caso de escassez a prioridade é o abastecimento humano, em seguida dos animais e só em terceiro a agricultura.

Os arrozeiros de Camboriú desrespeitam, sistematicamente, há vários anos, esse ordenamento, usam a água sem controle quando ela é necessária para suas lavouras, sem considerar se o período é de estiagem ou se há risco de desabastecimento humano.

São mais de 200 mil pessoas prejudicadas por quatro dezenas da arrozeiros.

Ontem (13) pela manhã a direção da Emasa tentou obter uma liminar para remover os desvios de água para as lavouras, mas a juíza de plantão entendeu que essa remoção, bastante previsível, deveria ter sido pedida em horário normal, não num domingo.

Hoje a direção da Emasa deverá voltar ao judiciário.

Ao amanhecer dessa segunda-feira a Águas de Camboriú soltou nota alertando para desabastecimento que já acontece desde ontem, o texto é o seguinte:

Abastecimento terá baixas pressões nesta segunda em todos os bairros de Camboriú

A Águas de Camboriú informa que os níveis do Rio Camboriú continuam baixos, o que está prejudicando a captação para tratamento de água e consequente distribuição. Assim, o estado de alerta permanece e o abastecimento deve ter baixas pressões em todos os bairros da cidade nesta segunda-feira, dia 14, e ao longo da semana até recuperação do nível do rio.

Para que todas as áreas da cidade sejam abastecidas, serão feitas manobras ao longo de todo o dia para que a água chegue nas partes mais altas. A situação do rio Camboriú voltou a se agravar desde a tarde de sexta-feira, quando o nível do rio diminuiu muito rápido. Com a chegada de turistas à região e o calor dos últimos dias, o consumo também aumentou e é preciso contar com a colaboração de todos para o uso consciente.

A Águas de Camboriú reforça a necessidade de muito cuidado com o consumo – evite ao máximo atividades que exijam grande gasto de água, como lavar carros e calçadas. Adie, se possível, a lavagem de grandes quantidades de roupas ou usos que não sejam prioritários. Também é importantíssimo dotar as residências de sistema de reservação individual (caixas d’água) para momentos críticos como este.

Em caso de dúvidas, entre em contato com as centrais de atendimento da Águas de Camboriú pelo telefone 0800 595 4444 ou mensagens para o WhatsApp (47) 99234 1414.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
John Doe.
Desvio de água em Camboriú.
Desvio de água em Camboriú.

Desvio ilegal para arrozeiras provoca falta de água em Camboriú e Balneário Camboriú

Publicidade

Segunda, 14/10/2019 6:40.

O desvio ilegal para arrozeiras, associado à pouca chuva, provocou falta de água desde ontem em Camboriú e a iminência da suspensão do abastecimento também para Balneário Camboriú.

O hidrograma da estação de monitoramento da Epagri mostra a forma abrupta como ocorreu a queda no nível do rio, desde sexta-feira, em decorrência dos desvios por parte dos arrozeiros.

O desvio é ilegal porque em caso de escassez a prioridade é o abastecimento humano, em seguida dos animais e só em terceiro a agricultura.

Os arrozeiros de Camboriú desrespeitam, sistematicamente, há vários anos, esse ordenamento, usam a água sem controle quando ela é necessária para suas lavouras, sem considerar se o período é de estiagem ou se há risco de desabastecimento humano.

São mais de 200 mil pessoas prejudicadas por quatro dezenas da arrozeiros.

Ontem (13) pela manhã a direção da Emasa tentou obter uma liminar para remover os desvios de água para as lavouras, mas a juíza de plantão entendeu que essa remoção, bastante previsível, deveria ter sido pedida em horário normal, não num domingo.

Hoje a direção da Emasa deverá voltar ao judiciário.

Ao amanhecer dessa segunda-feira a Águas de Camboriú soltou nota alertando para desabastecimento que já acontece desde ontem, o texto é o seguinte:

Abastecimento terá baixas pressões nesta segunda em todos os bairros de Camboriú

A Águas de Camboriú informa que os níveis do Rio Camboriú continuam baixos, o que está prejudicando a captação para tratamento de água e consequente distribuição. Assim, o estado de alerta permanece e o abastecimento deve ter baixas pressões em todos os bairros da cidade nesta segunda-feira, dia 14, e ao longo da semana até recuperação do nível do rio.

Para que todas as áreas da cidade sejam abastecidas, serão feitas manobras ao longo de todo o dia para que a água chegue nas partes mais altas. A situação do rio Camboriú voltou a se agravar desde a tarde de sexta-feira, quando o nível do rio diminuiu muito rápido. Com a chegada de turistas à região e o calor dos últimos dias, o consumo também aumentou e é preciso contar com a colaboração de todos para o uso consciente.

A Águas de Camboriú reforça a necessidade de muito cuidado com o consumo – evite ao máximo atividades que exijam grande gasto de água, como lavar carros e calçadas. Adie, se possível, a lavagem de grandes quantidades de roupas ou usos que não sejam prioritários. Também é importantíssimo dotar as residências de sistema de reservação individual (caixas d’água) para momentos críticos como este.

Em caso de dúvidas, entre em contato com as centrais de atendimento da Águas de Camboriú pelo telefone 0800 595 4444 ou mensagens para o WhatsApp (47) 99234 1414.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade