Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Vereadora Jane Steffen denuncia descaso da prefeitura de Camboriú com a frota de veículos

Terça, 3/9/2019 17:31.
Divulgação

Publicidade

A vereadora Jane Stefenn (REDE) denunciará em sessão nesta terça-feira (3), o descaso da prefeitura de Camboriú com a frota de veículos. Nas últimas semanas, ela fiscalizou os veículos oficiais e chegou a dados alarmantes. São ônibus escolares com seguros DPVAT atrasados, veículos largados no pátio da secretaria de Obras com documentos em dia, carros em circulação com licenciamento de anos anteriores e muitas multas vencidas.

Veículos da frota oficial da prefeitura de Camboriú estão danificados e largados no pátio da secretaria de Obras e Serviços Urbanos. O terreno serve de depósito para cinco carros de passeio, quatro caminhonetes, duas ambulâncias, ônibus, micro-ônibus, caminhão-baú e caminhão basculante. Entre os danos levantados pela vereadora Jane Stefenn (REDE) estão a falta de rodas, pneus carecas, para-choques quebrados, latarias amassadas, motores ausentes ou completo estado de destruição.

Apesar dos estragos, muitos veículos estão com os documentos em dia e possuem Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV). Um caminhão de lixo consta em dia, sem cobranças registradas, apesar de a prefeitura não ofertar o serviço de coleta de materiais. Dois carros Volkswagen Fox, de placas MIH 3393 e MEA 3517, possuem multas atrasadas e com juros correndo. O mesmo vale para um Corsa Hatch, que acumula quatro multas registradas – total de R$ 540.

“A prefeitura que sempre divulga orgulhosa os novos veículos adquiridos com recursos próprios ou emendas parlamentares, precisa dar o devido encaminhamento aos que estão largados no pátio, seja para conserto dos problemas ou leilões de peças. Se verificarmos a tabela FIPE, todos os veículos encontrados totalizam cerca de R$ 600 mil no mercado. É o dinheiro público tratado com irresponsabilidade”, compartilha Jane.

O descaso com os veículos oficiais também é visível na oficina contratada pelo Município para atender apenas as secretarias de Saúde e Obras. Em visita ao estabelecimento, Jane encontrou um micro-ônibus de 16 lugares, com placas MJN 8593, parado num canto e sem motor. O veículo está com emplacamento pago, mas sem certificado de licenciamento deste ano e duas multas atrasadas acrescidas de juros. Também há multas registradas para uma Doblò (MJY 5594), com CRLV de 2018, e uma caminhonete (MIE 0186) deixada no local desde a última gestão.


Mais irregularidades

Uma ambulância do SAMU, de placas MLF 8122, apresenta defeito de fábrica na proteção térmica no escape. Além do recall, o veículo está com certificado de licenciamento de 2017 e multa correndo juros há quase dois anos. O caso mais grave é de uma Doblò (MMC 9132) da Fundação Municipal de Esportes (FME) que está com débito de R$ 2.059,62.

O atraso no pagamento das cobranças também atinge dois carros Fiat Uno da Secretaria de Assistência Social. Os veículos, de placas MKJ 8629 e MLO 2262, estão com CRLV atrasados e as multas totalizam R$ 718,25. O Município ignorou a situação e lançou processo licitatório para manutenção de um deles – jogo de disco de freio dianteiro, pastilha de freio, óleo motor sintético e filtro de óleo.


Ônibus escolares com seguros DPVAT atrasados

Algumas falhas também foram encontradas nos carros listados no pregão lançado para contratação de empresa que faça o seguro da frota da Secretaria de Educação. Um documento anexo à licitação, que busca não onerar os cofres públicos em casos de sinistros, apresenta dois ônibus escolares – de placas MME 0816 e QJN 6337 – com os seguros DPVAT vencidos desde julho. Sem a quitação, não há indenização após acidentes que resultem em morte, invalidez ou despesas médicas.

Um veículo de passeio, Siena Fire Flex de placas MGB 3498, também consta na lista do pregão. Ele está com licenciamento e seguro DPVAT pagos, mas duas multas atrasadas e correndo juros. Por conta disso, o CRLV ainda é o de 2018.


Multa em Curitiba

Um carro Chevrolet Spin, de placas QHX 4334, listado pela secretaria de Educação no pregão para contratação de seguro, está com uma multa atrasada. A infração foi registrada em Curitiba, no dia 27 de abril de 2017, porque o condutor não conservou o veículo na faixa destinada pela sinalização de regulamentação. O uso de veículos oficiais é permitido para viagens interestaduais, caso haja justificativa e a serviço.


Certificado de licenciamento de 2018

Apesar de estarem com licenciamento e seguro DPVAT pagos, dois caminhões basculantes da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos estão circulando pelas ruas com o Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV) do ano de 2018. O primeiro, de placas MHI 8893, foi visto em conserto no pátio da Secretaria, enquanto o segundo (MHI 9083) está com duas multas em aberto e correndo juros.


Ônibus multados estacionados no pátio

Dois ônibus estacionados no pátio da Secretaria de Obras estão com licenciamento e seguro DPVAT atrasados. Um deles é o veículo de transporte do Camboriú Futebol Clube, de placas MBK 9558. Outro tem capacidade para 25 pessoas, de placas KNG 2183, e está foi multado por conta da demora para a transferência. A cobrança já possui juros.


Desencontro de informações

A prefeitura de Camboriú lançou um processo licitatório para aquisição de pneus para um Renault Boxer, de placas QIK 7016, pertencente à frota da Secretaria de Saúde. No entanto, o carro informado é um Nissan Sentra registrado de forma particular. 


Fonte: Assessoria de imprensa/Jane Stefenn


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vereadora Jane Steffen denuncia descaso da prefeitura de Camboriú com a frota de veículos

Divulgação

Publicidade

Terça, 3/9/2019 17:31.

A vereadora Jane Stefenn (REDE) denunciará em sessão nesta terça-feira (3), o descaso da prefeitura de Camboriú com a frota de veículos. Nas últimas semanas, ela fiscalizou os veículos oficiais e chegou a dados alarmantes. São ônibus escolares com seguros DPVAT atrasados, veículos largados no pátio da secretaria de Obras com documentos em dia, carros em circulação com licenciamento de anos anteriores e muitas multas vencidas.

Veículos da frota oficial da prefeitura de Camboriú estão danificados e largados no pátio da secretaria de Obras e Serviços Urbanos. O terreno serve de depósito para cinco carros de passeio, quatro caminhonetes, duas ambulâncias, ônibus, micro-ônibus, caminhão-baú e caminhão basculante. Entre os danos levantados pela vereadora Jane Stefenn (REDE) estão a falta de rodas, pneus carecas, para-choques quebrados, latarias amassadas, motores ausentes ou completo estado de destruição.

Apesar dos estragos, muitos veículos estão com os documentos em dia e possuem Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV). Um caminhão de lixo consta em dia, sem cobranças registradas, apesar de a prefeitura não ofertar o serviço de coleta de materiais. Dois carros Volkswagen Fox, de placas MIH 3393 e MEA 3517, possuem multas atrasadas e com juros correndo. O mesmo vale para um Corsa Hatch, que acumula quatro multas registradas – total de R$ 540.

“A prefeitura que sempre divulga orgulhosa os novos veículos adquiridos com recursos próprios ou emendas parlamentares, precisa dar o devido encaminhamento aos que estão largados no pátio, seja para conserto dos problemas ou leilões de peças. Se verificarmos a tabela FIPE, todos os veículos encontrados totalizam cerca de R$ 600 mil no mercado. É o dinheiro público tratado com irresponsabilidade”, compartilha Jane.

O descaso com os veículos oficiais também é visível na oficina contratada pelo Município para atender apenas as secretarias de Saúde e Obras. Em visita ao estabelecimento, Jane encontrou um micro-ônibus de 16 lugares, com placas MJN 8593, parado num canto e sem motor. O veículo está com emplacamento pago, mas sem certificado de licenciamento deste ano e duas multas atrasadas acrescidas de juros. Também há multas registradas para uma Doblò (MJY 5594), com CRLV de 2018, e uma caminhonete (MIE 0186) deixada no local desde a última gestão.


Mais irregularidades

Uma ambulância do SAMU, de placas MLF 8122, apresenta defeito de fábrica na proteção térmica no escape. Além do recall, o veículo está com certificado de licenciamento de 2017 e multa correndo juros há quase dois anos. O caso mais grave é de uma Doblò (MMC 9132) da Fundação Municipal de Esportes (FME) que está com débito de R$ 2.059,62.

O atraso no pagamento das cobranças também atinge dois carros Fiat Uno da Secretaria de Assistência Social. Os veículos, de placas MKJ 8629 e MLO 2262, estão com CRLV atrasados e as multas totalizam R$ 718,25. O Município ignorou a situação e lançou processo licitatório para manutenção de um deles – jogo de disco de freio dianteiro, pastilha de freio, óleo motor sintético e filtro de óleo.


Ônibus escolares com seguros DPVAT atrasados

Algumas falhas também foram encontradas nos carros listados no pregão lançado para contratação de empresa que faça o seguro da frota da Secretaria de Educação. Um documento anexo à licitação, que busca não onerar os cofres públicos em casos de sinistros, apresenta dois ônibus escolares – de placas MME 0816 e QJN 6337 – com os seguros DPVAT vencidos desde julho. Sem a quitação, não há indenização após acidentes que resultem em morte, invalidez ou despesas médicas.

Um veículo de passeio, Siena Fire Flex de placas MGB 3498, também consta na lista do pregão. Ele está com licenciamento e seguro DPVAT pagos, mas duas multas atrasadas e correndo juros. Por conta disso, o CRLV ainda é o de 2018.


Multa em Curitiba

Um carro Chevrolet Spin, de placas QHX 4334, listado pela secretaria de Educação no pregão para contratação de seguro, está com uma multa atrasada. A infração foi registrada em Curitiba, no dia 27 de abril de 2017, porque o condutor não conservou o veículo na faixa destinada pela sinalização de regulamentação. O uso de veículos oficiais é permitido para viagens interestaduais, caso haja justificativa e a serviço.


Certificado de licenciamento de 2018

Apesar de estarem com licenciamento e seguro DPVAT pagos, dois caminhões basculantes da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos estão circulando pelas ruas com o Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV) do ano de 2018. O primeiro, de placas MHI 8893, foi visto em conserto no pátio da Secretaria, enquanto o segundo (MHI 9083) está com duas multas em aberto e correndo juros.


Ônibus multados estacionados no pátio

Dois ônibus estacionados no pátio da Secretaria de Obras estão com licenciamento e seguro DPVAT atrasados. Um deles é o veículo de transporte do Camboriú Futebol Clube, de placas MBK 9558. Outro tem capacidade para 25 pessoas, de placas KNG 2183, e está foi multado por conta da demora para a transferência. A cobrança já possui juros.


Desencontro de informações

A prefeitura de Camboriú lançou um processo licitatório para aquisição de pneus para um Renault Boxer, de placas QIK 7016, pertencente à frota da Secretaria de Saúde. No entanto, o carro informado é um Nissan Sentra registrado de forma particular. 


Fonte: Assessoria de imprensa/Jane Stefenn


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade