Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Escola de Cães Guia de Balneário Camboriú busca novas parcerias para manter programação

Terça, 28/4/2020 9:57.
Divulgação
Usuários e cães em treinamento, no descanso depois do almoço, antes da pandemia

Publicidade

A Escola de Cães Guia Helen Keller, localizada no Bairro dos Municípios, anexo ao Parque Ecológico, está planejando retomar suas atividades na segunda quinzena de maio. O presidente da escola, professor Ênio Gomes, disse que havia uma intensa programação para celebrar o Dia Internacional do Cão Guia, nesta quarta-feira (29), mas tudo foi cancelado por causa da pandemia.

“Esta pandemia veio de forma inesperada, alterou todas as programações e não foi diferente e igualmente impactante na nossa escola de Cães Guia Helen Keller. Desde o ano passado estamos entrando numa crescente dentro do nosso planejamento de médio e longo prazo, melhoramos todo o grupo genético de cães. Hoje temos 11 matrizes entre machos e fêmeas. Tínhamos entregue no final do ano passado cinco cães para pessoas cegas. Esse ano estávamos com nove cães em treinamento, quase encerrando um grupo de quatro deles, para que a partir de maio, junho, estar entregando esses quatro cães às pessoas cegas e os outros cinco para ser entregues até o final do ano”, lamentou o presidente.

Todas as atividades foram suspensas, toda programação interrompida e os cães foram devolvidos às famílias socializadoras.

“Tivemos que levá-los de volta para aquelas residências para não deixar eles presos dentro da escola, porque esses cães saem para treinamento, mas como não poderia ocorrer os treinamentos foi assim que definimos e contamos com o apoio destas famílias socializadoras”, explicou.

Ênio disse que a escola contratou mais pessoas para formar uma equipe técnica de treinamento porque a intenção é aumentar a produção, o treinamento de cães para entregar.

A ninhada de Abril

“Por exemplo, no início de abril nasceu a última ninhada da programação deste ano, com 10 filhotes. Eles estão lá na escola com atendimento especial para que se possa fazer deles futuros cães guia. Temos programado para o segundo semestre mais algumas coberturas para que se possa atingir um bom número de cães para irmos selecionando os melhores”, segue.

Hoje são 43

A escola tem atualmente um plantel de 43 cães, contando os 10 filhotes que nasceram em abril, mais 11 matrizes, outros 13 em socialização e os nove que estão em treinamento, quase concluído e que deverão retornar às ruas na segunda quinzena de maio, quando a programação for retomada.

Atendimento online

“Outra situação é o acompanhamento dos cães que estão com usuários (pessoas cegas), nossa coordenação técnica tem dado todo suporte de orientação, dos cuidados. Também via online toda área técnica tem acompanhado e orientado os socializadores que estão com os filhotes em casa, acerca do processo de formação, de adaptação até 1,5 ano para que depois ele volte para a escola para fazer os seis meses de treinamento. Estamos acompanhando todos esses processos”, afirmou Ênio.

Protocolo

"Paralelamente a direção está preparando um protocolo das atividades para a retomada, em maio, como higienizar todos os equipamentos na saída, na hora do treinamento, na hora do retorno, todo o processo de treinamento e de socialização, o relacionamento com as pessoas que estão socializando os cães, tudo isso precisa ser planejado para voltar com toda força e vigor em meados de maio, assim esperamos”, declarou o presidente.

Prejuízos e novas parcerias

“Infelizmente tivemos um pouco de prejuízo em função de doadores. Vivemos muito de doações, mas nós reconhecemos a dificuldade, porque o problema atingiu todo mundo. Por isso, estamos procurando outras frentes, outras instituições que possam se tornar parceiras, para que não venhamos a perder por exemplo, o elã das nossas atividades”, finalizou.

Contato para doações/informações: 47 99712-0986

[email protected]


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação
Usuários e cães em treinamento, no descanso depois do almoço, antes da pandemia
Usuários e cães em treinamento, no descanso depois do almoço, antes da pandemia

Escola de Cães Guia de Balneário Camboriú busca novas parcerias para manter programação

Publicidade

Terça, 28/4/2020 9:57.

A Escola de Cães Guia Helen Keller, localizada no Bairro dos Municípios, anexo ao Parque Ecológico, está planejando retomar suas atividades na segunda quinzena de maio. O presidente da escola, professor Ênio Gomes, disse que havia uma intensa programação para celebrar o Dia Internacional do Cão Guia, nesta quarta-feira (29), mas tudo foi cancelado por causa da pandemia.

“Esta pandemia veio de forma inesperada, alterou todas as programações e não foi diferente e igualmente impactante na nossa escola de Cães Guia Helen Keller. Desde o ano passado estamos entrando numa crescente dentro do nosso planejamento de médio e longo prazo, melhoramos todo o grupo genético de cães. Hoje temos 11 matrizes entre machos e fêmeas. Tínhamos entregue no final do ano passado cinco cães para pessoas cegas. Esse ano estávamos com nove cães em treinamento, quase encerrando um grupo de quatro deles, para que a partir de maio, junho, estar entregando esses quatro cães às pessoas cegas e os outros cinco para ser entregues até o final do ano”, lamentou o presidente.

Todas as atividades foram suspensas, toda programação interrompida e os cães foram devolvidos às famílias socializadoras.

“Tivemos que levá-los de volta para aquelas residências para não deixar eles presos dentro da escola, porque esses cães saem para treinamento, mas como não poderia ocorrer os treinamentos foi assim que definimos e contamos com o apoio destas famílias socializadoras”, explicou.

Ênio disse que a escola contratou mais pessoas para formar uma equipe técnica de treinamento porque a intenção é aumentar a produção, o treinamento de cães para entregar.

A ninhada de Abril

“Por exemplo, no início de abril nasceu a última ninhada da programação deste ano, com 10 filhotes. Eles estão lá na escola com atendimento especial para que se possa fazer deles futuros cães guia. Temos programado para o segundo semestre mais algumas coberturas para que se possa atingir um bom número de cães para irmos selecionando os melhores”, segue.

Hoje são 43

A escola tem atualmente um plantel de 43 cães, contando os 10 filhotes que nasceram em abril, mais 11 matrizes, outros 13 em socialização e os nove que estão em treinamento, quase concluído e que deverão retornar às ruas na segunda quinzena de maio, quando a programação for retomada.

Atendimento online

“Outra situação é o acompanhamento dos cães que estão com usuários (pessoas cegas), nossa coordenação técnica tem dado todo suporte de orientação, dos cuidados. Também via online toda área técnica tem acompanhado e orientado os socializadores que estão com os filhotes em casa, acerca do processo de formação, de adaptação até 1,5 ano para que depois ele volte para a escola para fazer os seis meses de treinamento. Estamos acompanhando todos esses processos”, afirmou Ênio.

Protocolo

"Paralelamente a direção está preparando um protocolo das atividades para a retomada, em maio, como higienizar todos os equipamentos na saída, na hora do treinamento, na hora do retorno, todo o processo de treinamento e de socialização, o relacionamento com as pessoas que estão socializando os cães, tudo isso precisa ser planejado para voltar com toda força e vigor em meados de maio, assim esperamos”, declarou o presidente.

Prejuízos e novas parcerias

“Infelizmente tivemos um pouco de prejuízo em função de doadores. Vivemos muito de doações, mas nós reconhecemos a dificuldade, porque o problema atingiu todo mundo. Por isso, estamos procurando outras frentes, outras instituições que possam se tornar parceiras, para que não venhamos a perder por exemplo, o elã das nossas atividades”, finalizou.

Contato para doações/informações: 47 99712-0986

[email protected]


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade