Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Após dia de agonia, chuva evita racionamento em Balneário Camboriú

Mais uma vez pessoal da Emasa mostrou extrema dedicação

Quinta, 2/1/2020 10:51.

Publicidade

Na tarde de ontem quando técnicos da Emasa já faziam manobras para evitar danos às bombas que captam água no rio Camboriú -desligando-as- e se preparavam para impor racionamento, a natureza mais uma vez ajudou, com uma chuva forte que normalizou a situação.

Foi um alívio para o pessoal da Emasa que há vários dias, devido à estiagem, às barragens irregulares e ao excesso de pessoas em Camboriú e Balneário Camboriú lutava noite e dia para evitar que as duas cidades ficassem sem água, afetando uma população fixa de 220 mil pessoas e centenas de milhares de turistas.

Contribuiu para o quase colapso no dia de ontem uma barragem clandestina, talvez colocada rio acima com o objetivo de provocar a falta de água para beneficiar o comércio em caminhões-pipa, a preços às vezes extorsivos.

A polícia investiga quem colocou a barreira e com qual objetivo.

Horas de agonia

Leia os diálogos do diretor da Emasa, Douglas Bebber, com a reportagem do Página 3 no período da crise de abastecimento.

8h33 de ontem - Comunicado interno da Emasa quando o nível na captação estava em 21 centímetros, quase um metro abaixo do ideal.

"...manda um comunicado pra imprensa que estamos reunidos nesse momento avaliando o nível do rio. Ele baixou muito. As quadras de arroz do acordo foram abertas e estão sendo monitoradas todas as áreas ao longo do rio. E caso não aumente o nível ao longo do dia ou não chova poderá haver racionamento ou rodízio".

8h21 de ontem - Estamos abrindo um poço e fechando outro para não ferrar as bombas...

9h41 - de ontem Por isso baixou o nível... trouxeram até argila. Isso é mta sacanagem

11h39 de ontem - subindo...

15h01 de ontem - Abrimos mto lá pra cima. Desceu muita água agora. Deve chegar em 2h na captação

15h23 - Chovendo nas cabeceiras...

15h38 de ontem

4h53 de hoje


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Após dia de agonia, chuva evita racionamento em Balneário Camboriú

Mais uma vez pessoal da Emasa mostrou extrema dedicação

Publicidade

Quinta, 2/1/2020 10:51.

Na tarde de ontem quando técnicos da Emasa já faziam manobras para evitar danos às bombas que captam água no rio Camboriú -desligando-as- e se preparavam para impor racionamento, a natureza mais uma vez ajudou, com uma chuva forte que normalizou a situação.

Foi um alívio para o pessoal da Emasa que há vários dias, devido à estiagem, às barragens irregulares e ao excesso de pessoas em Camboriú e Balneário Camboriú lutava noite e dia para evitar que as duas cidades ficassem sem água, afetando uma população fixa de 220 mil pessoas e centenas de milhares de turistas.

Contribuiu para o quase colapso no dia de ontem uma barragem clandestina, talvez colocada rio acima com o objetivo de provocar a falta de água para beneficiar o comércio em caminhões-pipa, a preços às vezes extorsivos.

A polícia investiga quem colocou a barreira e com qual objetivo.

Horas de agonia

Leia os diálogos do diretor da Emasa, Douglas Bebber, com a reportagem do Página 3 no período da crise de abastecimento.

8h33 de ontem - Comunicado interno da Emasa quando o nível na captação estava em 21 centímetros, quase um metro abaixo do ideal.

"...manda um comunicado pra imprensa que estamos reunidos nesse momento avaliando o nível do rio. Ele baixou muito. As quadras de arroz do acordo foram abertas e estão sendo monitoradas todas as áreas ao longo do rio. E caso não aumente o nível ao longo do dia ou não chova poderá haver racionamento ou rodízio".

8h21 de ontem - Estamos abrindo um poço e fechando outro para não ferrar as bombas...

9h41 - de ontem Por isso baixou o nível... trouxeram até argila. Isso é mta sacanagem

11h39 de ontem - subindo...

15h01 de ontem - Abrimos mto lá pra cima. Desceu muita água agora. Deve chegar em 2h na captação

15h23 - Chovendo nas cabeceiras...

15h38 de ontem

4h53 de hoje


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade