Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Prefeitos marcam retorno do transporte coletivo intermunicipal para 2 de julho

Coletivos municipais começarão na terça-feira (16). Em Balneário Camboriú ainda existem indefinição com a Expressul

Quarta, 10/6/2020 4:32.
CVPB

Publicidade

Em reunião realizada nesta terça-feira, 9, os 11 prefeitos da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí, Amfri, fixaram a liberação do transporte coletivo municipal para a próxima terça-feira (16), mas o transporte coletivo intermunicipal só iniciará no dia 2 de julho.

O transporte coletivo, devido à aglomeração, é um importante fator de risco para covid-19, por isso está suspenso desde meados de março.

Em Balneário

Em Balneário Camboriú o transporte coletivo está indefinido, a Expressul alega prejuízos e diz que não volta ao trabalho se a prefeitura não pagar um subsídio de R$ 400 mil mensais, não previsto em contrato.

O prefeito Fabrício Oliveira anunciou que se a Expressul não retornar ao trabalho ele contratará emergencialmente outra empresa.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
CVPB

Prefeitos marcam retorno do transporte coletivo intermunicipal para 2 de julho

Coletivos municipais começarão na terça-feira (16). Em Balneário Camboriú ainda existem indefinição com a Expressul

Publicidade

Quarta, 10/6/2020 4:32.

Em reunião realizada nesta terça-feira, 9, os 11 prefeitos da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí, Amfri, fixaram a liberação do transporte coletivo municipal para a próxima terça-feira (16), mas o transporte coletivo intermunicipal só iniciará no dia 2 de julho.

O transporte coletivo, devido à aglomeração, é um importante fator de risco para covid-19, por isso está suspenso desde meados de março.

Em Balneário

Em Balneário Camboriú o transporte coletivo está indefinido, a Expressul alega prejuízos e diz que não volta ao trabalho se a prefeitura não pagar um subsídio de R$ 400 mil mensais, não previsto em contrato.

O prefeito Fabrício Oliveira anunciou que se a Expressul não retornar ao trabalho ele contratará emergencialmente outra empresa.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade