Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
IFC cadastra voluntários para acolhimento de futuros cães-guia

Sexta, 13/11/2020 19:34.
Divulgação

Publicidade

O Centro de Formação de Treinadores e Instrutores de Cães-guia do Instituto Federal Catarinense (IFC) está com as inscrições abertas, até a próxima sexta-feira (20), para voluntários interessados em atuar como ‘família acolhedora’ no Programa Cães-guia. Para participar é necessário morar nas cidades de Camboriú, Balneário Camboriú, Itajaí, Navegantes, Itapema, Porto Belo e Blumenau, preencher o cadastro (aqui) e enviar por e-mail para [email protected] .

A família acolhedora aprovada no cadastro receberá um futuro cão-guia adulto, que já passou pelo processo de socialização e treinamento, e está aguardando o momento da formação da dupla – cego e pessoa com deficiência visual. A família deve se comprometer com a rotina de comandos básicos do cão e as demais orientações recebidas pela equipe do Centro. O cão deve ser mantido no ambiente familiar, dentro de casa, ou quando possível, levá-lo a ambientes públicos ou privados, de uso coletivo, com amparo de lei federal.

Durante o acolhimento, o Centro de Treinamento vai fornecer assistência veterinária, acompanhamento técnico dos profissionais do IFC, ração, enxoval e dois banhos mensais. O prazo de acolhimento é de quatro a seis meses.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação

IFC cadastra voluntários para acolhimento de futuros cães-guia

Publicidade

Sexta, 13/11/2020 19:34.

O Centro de Formação de Treinadores e Instrutores de Cães-guia do Instituto Federal Catarinense (IFC) está com as inscrições abertas, até a próxima sexta-feira (20), para voluntários interessados em atuar como ‘família acolhedora’ no Programa Cães-guia. Para participar é necessário morar nas cidades de Camboriú, Balneário Camboriú, Itajaí, Navegantes, Itapema, Porto Belo e Blumenau, preencher o cadastro (aqui) e enviar por e-mail para [email protected] .

A família acolhedora aprovada no cadastro receberá um futuro cão-guia adulto, que já passou pelo processo de socialização e treinamento, e está aguardando o momento da formação da dupla – cego e pessoa com deficiência visual. A família deve se comprometer com a rotina de comandos básicos do cão e as demais orientações recebidas pela equipe do Centro. O cão deve ser mantido no ambiente familiar, dentro de casa, ou quando possível, levá-lo a ambientes públicos ou privados, de uso coletivo, com amparo de lei federal.

Durante o acolhimento, o Centro de Treinamento vai fornecer assistência veterinária, acompanhamento técnico dos profissionais do IFC, ração, enxoval e dois banhos mensais. O prazo de acolhimento é de quatro a seis meses.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade