Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Com discurso em tom de despedida, governador visita Centro de Eventos de Balneário Camboriú

Sexta, 23/10/2020 13:47.
Divulgação/Agência AL

Publicidade

Texto e fotos: Renata Rutes

O governador Carlos Moisés esteve em Balneário Camboriú no final da tarde de quinta-feira (22) para cumprir a prometida visita ao Centro de Eventos, o que o trade turístico esperava há pelo menos seis meses. Ele decidiu vir um dia antes da votação de seu impeachment, que está acontecendo nesta sexta-feira (23) e apresentou um discurso em tom de despedida – mesmo dizendo que não considera a possibilidade de ser afastado do governo – citando as principais realizações de sua gestão até aqui, lembrando várias vezes que foi escolhida como a melhor do Brasil [segundo dados do Centro de Liderança Pública].

Moisés fez a visita técnica no Centro de Eventos acompanhado apenas pelo presidente da Santur, Leandro ‘Mané’ Ferrari, com o presidente do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) de Balneário Camboriú, Osny Maciel Junior e com o secretário de Turismo da cidade, Valdir Walendowsky, que estava representando o prefeito Fabrício Oliveira [comentários indicavam que ele não pôde ir por conta do período eleitoral].

“É impressionante isso aqui”

O governador falou aos empresários do turismo e líderes de entidades de classe que o esperavam. Nenhum prefeito ou vereador esteve presente. A primeira fala ao público do governador foi, ‘é impressionante isso aqui’ – o Centro de Eventos.

“É um complexo que vai orgulhar todos os catarinenses, e Balneário está no centro disso, já que é uma cidade que também tem o que entregar aos visitantes, como acessibilidade, além de estar perto da BR-101. Vamos atrair festas, eventos de tecnologia”, definiu.

Tom de despedida x ano difícil

Mesmo negando, o discurso de Moisés teve um tom de despedida. Ele se demonstrou calmo, reconheceu que o ano foi difícil, citando a pandemia de Covid-19 que afetou não só a saúde do Estado, mas também o turismo, que começa a se recuperar somente agora. O governador aproveitou o momento para apresentar as ações de sua gestão até aqui, como a economia em R$ 100 milhões junto do sistema prisional (através da Operação Alcatraz), assim como os R$ 30 milhões em folhas A4 – fazendo inclusive um comparativo de que o Centro de Eventos de Balneário custou cerca de R$ 130 milhões. Essas ‘mexidas contratuais’ teriam somado R$ 450 milhões de economia para o Estado, mas ele reconheceu que ainda há dívidas a serem pagas.

“Governador eleito pela força do povo”

Moisés citou por diversas vezes o quanto o seu governo é transparente e que foi eleita como a melhor gestão do Brasil, inclusive na gerência da pandemia de Covid-19. Ele se definiu como ‘um governador eleito pela força do povo’ – com mais de dois milhões de votos.

“A ruptura de poder é muito doída, mas vale a pena o que vem sendo feito. Tem uma frase que eu gosto muito, que fala que devemos governar para diminuir a dor das pessoas. Eu honro cada um dos votos que recebi”, afirmou.

Aos jornalistas, disse que ‘não há nada parecido no Sul’ com o Centro de Balneário.

Após o evento público, Moisés recebeu os jornalistas para uma coletiva de imprensa. Sobre o Centro de Eventos, ele disse que esperam conseguir a melhor empresa para gerenciá-lo, citando ainda que o turismo é uma indústria limpa e positiva em diversos aspectos, trazendo as pessoas para Balneário e consequentemente podendo visitar as cidades da região, potencializando não só a cidade, mas o Estado. Moisés citou que o Centro de Eventos será ‘um templo’ e que realmente não há nada parecido com ele no Sul do Brasil. “Podemos ousar e dizer isso. Um equipamento como esse movimenta todo o seu entorno. Esperamos receber a melhor outorga no dia 24 de novembro, para que sejam compensados os investimentos que fizemos de mais de R$ 100 milhões, e o melhor gestor, que nos traga os melhores eventos e orgulhe o povo de SC”, disse.

Sobre impeachment: “Acredito na justiça e não acredito nessa hipótese [de ser afastado]”

Questionado sobre o impeachment, em votação nesta sexta (23), Moisés disse que acredita na justiça e que ‘não há justa causa’ para esse processo, e que é ‘surreal’ o que acontece em Santa Catarina.

“A fome pelo poder, em um governo que tem a melhor gestão pública do Brasil, e por isso a nossa gestão deve permanecer a frente do Estado de SC. Temos os melhores números, os melhores resultados, saneamos o Estado de SC”, afirmou.

O governador disse que não deve ir até a Alesc para acompanhar a votação, já que ela deve durar várias horas, pois tem agenda para cumprir, e que ‘não acredita na hipótese’ de ser afastado.

Temporada de verão: governador fala em cautela

A reportagem do Página 3 questionou Moisés sobre a preocupação com o verão, que tende a atrair muitos turistas para o litoral, potencialmente causando aglomerações nas praias – o que já vem acontecendo aos finais de semana e feriados, a exemplo de 7 de setembro e 12 de outubro.

O governador disse que essa responsabilidade precisa ser dividida com o cidadão, que também precisa ser mais consciente ao fato de que a pandemia ainda não acabou.

“Ainda estamos em pandemia, não há o que se pensar em normalidade, nós fomos considerados como a melhor gestão de enfrentamento à crise do Covid-19, temos a menor taxa de letalidade do Brasil, e melhor do que alguns países da Europa. O verão precisará ser ‘controlado’, pois vemos que há uma segunda onda aí [de Covid-19], alguns países da Europa estão voltando a fechar e não é isso que a gente quer para SC. A parte que o Estado tinha que fazer foi não deixar faltar nenhum leito de UTI, com ventiladores pulmonares, equipamentos, medicamento, corpo clínico, e nada disso faltou em SC. A nossa parte foi feita. Os municípios e os cidadãos precisam tomar algumas medidas necessárias, estamos com números crescentes de casos, cabe ao cidadão continuar mantendo o distanciamento, cuidando dos mais vulneráveis, mantendo a higiene. Enquanto a vacina não estiver disponível, aí sim poderemos voltar a encher nossos espaços públicos, como o Centro de Eventos daqui”, salientou.

98% das obras concluídas

Parte administrativa, área de camarins/camarotes para shows também, capacidade para 8 mil pessoas

Ainda antes de o evento iniciar, o Página 3 visitou as principais instalações do Centro de Eventos.

O local está em fase final de obras, com aproximadamente 98% das instalações prontas, faltando agora detalhes como finalização da instalação dos quatro elevadores (sendo dois panorâmicos) – o que deve acontecer até fim de outubro, detalhes em gesso, instalações elétricas (todas as portas serão com senha), trilhos, sonorização, iluminação e novas portas de emergência solicitadas em vistoria recente pelo Corpo de Bombeiros.

Outro espaço para 4 mil pessoas

O presidente da Santur, Leandro ‘Mané’ Ferrari salientou que em 2018, quando assumiram a gestão, o Centro de Eventos não estava pronto, citando a famosa canção de Vinicius de Moraes, ‘não tinha teto, não tinha nada’.

“Até dezembro tudo estará pronto, e em 24 de novembro, às 14h, iremos saber quem será a empresa que vai gerenciar o Centro de Eventos de Balneário. A entrega da concessão vai acontecer em dezembro”, anunciou, citando que o empreendimento será ‘o melhor do Sul do país, não tenho dúvidas disso’.

Mané também aproveitou para agradecer a parceria com o trade turístico de Balneário e a confiança do governador no trabalho dele.

“Estamos aqui para fazer a diferença, o nosso governo é sério e trabalha. Tenho orgulho em fazer parte dessa equipe”, completou.

Rampa está pronta
A sala onde aconteceu o evento, pode ser dividida em 12


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação/Agência AL

Com discurso em tom de despedida, governador visita Centro de Eventos de Balneário Camboriú

Publicidade

Sexta, 23/10/2020 13:47.
Texto e fotos: Renata Rutes

O governador Carlos Moisés esteve em Balneário Camboriú no final da tarde de quinta-feira (22) para cumprir a prometida visita ao Centro de Eventos, o que o trade turístico esperava há pelo menos seis meses. Ele decidiu vir um dia antes da votação de seu impeachment, que está acontecendo nesta sexta-feira (23) e apresentou um discurso em tom de despedida – mesmo dizendo que não considera a possibilidade de ser afastado do governo – citando as principais realizações de sua gestão até aqui, lembrando várias vezes que foi escolhida como a melhor do Brasil [segundo dados do Centro de Liderança Pública].

Moisés fez a visita técnica no Centro de Eventos acompanhado apenas pelo presidente da Santur, Leandro ‘Mané’ Ferrari, com o presidente do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) de Balneário Camboriú, Osny Maciel Junior e com o secretário de Turismo da cidade, Valdir Walendowsky, que estava representando o prefeito Fabrício Oliveira [comentários indicavam que ele não pôde ir por conta do período eleitoral].

“É impressionante isso aqui”

O governador falou aos empresários do turismo e líderes de entidades de classe que o esperavam. Nenhum prefeito ou vereador esteve presente. A primeira fala ao público do governador foi, ‘é impressionante isso aqui’ – o Centro de Eventos.

“É um complexo que vai orgulhar todos os catarinenses, e Balneário está no centro disso, já que é uma cidade que também tem o que entregar aos visitantes, como acessibilidade, além de estar perto da BR-101. Vamos atrair festas, eventos de tecnologia”, definiu.

Tom de despedida x ano difícil

Mesmo negando, o discurso de Moisés teve um tom de despedida. Ele se demonstrou calmo, reconheceu que o ano foi difícil, citando a pandemia de Covid-19 que afetou não só a saúde do Estado, mas também o turismo, que começa a se recuperar somente agora. O governador aproveitou o momento para apresentar as ações de sua gestão até aqui, como a economia em R$ 100 milhões junto do sistema prisional (através da Operação Alcatraz), assim como os R$ 30 milhões em folhas A4 – fazendo inclusive um comparativo de que o Centro de Eventos de Balneário custou cerca de R$ 130 milhões. Essas ‘mexidas contratuais’ teriam somado R$ 450 milhões de economia para o Estado, mas ele reconheceu que ainda há dívidas a serem pagas.

“Governador eleito pela força do povo”

Moisés citou por diversas vezes o quanto o seu governo é transparente e que foi eleita como a melhor gestão do Brasil, inclusive na gerência da pandemia de Covid-19. Ele se definiu como ‘um governador eleito pela força do povo’ – com mais de dois milhões de votos.

“A ruptura de poder é muito doída, mas vale a pena o que vem sendo feito. Tem uma frase que eu gosto muito, que fala que devemos governar para diminuir a dor das pessoas. Eu honro cada um dos votos que recebi”, afirmou.

Aos jornalistas, disse que ‘não há nada parecido no Sul’ com o Centro de Balneário.

Após o evento público, Moisés recebeu os jornalistas para uma coletiva de imprensa. Sobre o Centro de Eventos, ele disse que esperam conseguir a melhor empresa para gerenciá-lo, citando ainda que o turismo é uma indústria limpa e positiva em diversos aspectos, trazendo as pessoas para Balneário e consequentemente podendo visitar as cidades da região, potencializando não só a cidade, mas o Estado. Moisés citou que o Centro de Eventos será ‘um templo’ e que realmente não há nada parecido com ele no Sul do Brasil. “Podemos ousar e dizer isso. Um equipamento como esse movimenta todo o seu entorno. Esperamos receber a melhor outorga no dia 24 de novembro, para que sejam compensados os investimentos que fizemos de mais de R$ 100 milhões, e o melhor gestor, que nos traga os melhores eventos e orgulhe o povo de SC”, disse.

Sobre impeachment: “Acredito na justiça e não acredito nessa hipótese [de ser afastado]”

Questionado sobre o impeachment, em votação nesta sexta (23), Moisés disse que acredita na justiça e que ‘não há justa causa’ para esse processo, e que é ‘surreal’ o que acontece em Santa Catarina.

“A fome pelo poder, em um governo que tem a melhor gestão pública do Brasil, e por isso a nossa gestão deve permanecer a frente do Estado de SC. Temos os melhores números, os melhores resultados, saneamos o Estado de SC”, afirmou.

O governador disse que não deve ir até a Alesc para acompanhar a votação, já que ela deve durar várias horas, pois tem agenda para cumprir, e que ‘não acredita na hipótese’ de ser afastado.

Temporada de verão: governador fala em cautela

A reportagem do Página 3 questionou Moisés sobre a preocupação com o verão, que tende a atrair muitos turistas para o litoral, potencialmente causando aglomerações nas praias – o que já vem acontecendo aos finais de semana e feriados, a exemplo de 7 de setembro e 12 de outubro.

O governador disse que essa responsabilidade precisa ser dividida com o cidadão, que também precisa ser mais consciente ao fato de que a pandemia ainda não acabou.

“Ainda estamos em pandemia, não há o que se pensar em normalidade, nós fomos considerados como a melhor gestão de enfrentamento à crise do Covid-19, temos a menor taxa de letalidade do Brasil, e melhor do que alguns países da Europa. O verão precisará ser ‘controlado’, pois vemos que há uma segunda onda aí [de Covid-19], alguns países da Europa estão voltando a fechar e não é isso que a gente quer para SC. A parte que o Estado tinha que fazer foi não deixar faltar nenhum leito de UTI, com ventiladores pulmonares, equipamentos, medicamento, corpo clínico, e nada disso faltou em SC. A nossa parte foi feita. Os municípios e os cidadãos precisam tomar algumas medidas necessárias, estamos com números crescentes de casos, cabe ao cidadão continuar mantendo o distanciamento, cuidando dos mais vulneráveis, mantendo a higiene. Enquanto a vacina não estiver disponível, aí sim poderemos voltar a encher nossos espaços públicos, como o Centro de Eventos daqui”, salientou.

98% das obras concluídas

Parte administrativa, área de camarins/camarotes para shows também, capacidade para 8 mil pessoas

Ainda antes de o evento iniciar, o Página 3 visitou as principais instalações do Centro de Eventos.

O local está em fase final de obras, com aproximadamente 98% das instalações prontas, faltando agora detalhes como finalização da instalação dos quatro elevadores (sendo dois panorâmicos) – o que deve acontecer até fim de outubro, detalhes em gesso, instalações elétricas (todas as portas serão com senha), trilhos, sonorização, iluminação e novas portas de emergência solicitadas em vistoria recente pelo Corpo de Bombeiros.

Outro espaço para 4 mil pessoas

O presidente da Santur, Leandro ‘Mané’ Ferrari salientou que em 2018, quando assumiram a gestão, o Centro de Eventos não estava pronto, citando a famosa canção de Vinicius de Moraes, ‘não tinha teto, não tinha nada’.

“Até dezembro tudo estará pronto, e em 24 de novembro, às 14h, iremos saber quem será a empresa que vai gerenciar o Centro de Eventos de Balneário. A entrega da concessão vai acontecer em dezembro”, anunciou, citando que o empreendimento será ‘o melhor do Sul do país, não tenho dúvidas disso’.

Mané também aproveitou para agradecer a parceria com o trade turístico de Balneário e a confiança do governador no trabalho dele.

“Estamos aqui para fazer a diferença, o nosso governo é sério e trabalha. Tenho orgulho em fazer parte dessa equipe”, completou.

Rampa está pronta
A sala onde aconteceu o evento, pode ser dividida em 12

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade