Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Comitê Municipal que vai avaliar plano e protocolo de segurança nas escolas de Balneário está formado

Quinta, 8/10/2020 17:27.
Leonardo Nogueira
A secretária da Educação comandou a primeira reunião

Publicidade

Com a participação de representantes de 18 de órgãos e entidades municipais, dentre os quais a Secretaria Municipal de Saúde, o Conselho Municipal de Educação, os prestadores de serviço do transporte escolar e as instituições particulares de ensino, aconteceu nesta quinta-feira (8), a primeira reunião do Comitê Municipal de Gerenciamento da Pandemia de Covid-19 no âmbito da Educação, que foi formado em poucos dias, de forma emergencial.

O encontro na sede legislativa foi comandado pela Secretaria de Educação. A secretária da pasta, Rosângela Percegona Borba abriu a reunião para explicar sobre a formação e objetivos do comitê. Ela indicou a assessora Nilzete Teixeira para presidir o Comitê.

Ele é uma determinação da Portaria Conjunta 750/2020 do governo estadual (de 25 de setembro de 2020), que determina a elaboração do Plano de Contingência Municipal para a Educação (PlanCon) e a análise e validação dos planos de contingência escolares (que devem ser elaborados por todas as unidades de educação do município).

“Cada unidade escolar, pública, privada, universidade tem que elaborar um PlanCon, que vai fazer os protocolos de segurança da unidade. Por ex: se uma criança tiver Covid, o que precisa ser feito? Já tem ali o protocolo dizendo que a sala deste aluno vai ser isolada; se um funcionário servidor da educação tiver Covid, o protocolo diz que vai ter que isolar a escola, porque o funcionário circula por toda a escola. Todas as possíveis situações que serão enfrentadas no futuro serão analisadas dentro deste protocolo e ele vai dizer quais os encaminhamentos”, explicou Rosângela.

A Portaria diz que para o funcionamento das unidades exige o PlanCon. O Comitê vai fazer a análise desse plano de contingência.

“O Conselho Estadual de Educação vai fazer uma formação para os representantes do Comitê em todo o Estado até 30 de outubro. Em Balneário Camboriú será de 14 a 19 deste mês, quando os técnicos responsáveis vão passar todas as diretrizes a estas pessoas que formam o comitê e elas então terão condições de analisar o PlanCon”, segue Rosângela.

O Conselho Estadual mandou um modelo do PlanCon que cada unidade vai preencher dentro de sua realidade. Depois de preenchido, será enviado para o Comitê Municipal analisar e aprovar ou não.

“Se estiver tudo certo, o próprio Comitê encaminha para o Conselho Estadual de Educação e este envia para a unidade que foi analisada um selo e este selo permite a abertura da escola”, disse.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Leonardo Nogueira
A secretária da Educação comandou a primeira reunião
A secretária da Educação comandou a primeira reunião

Comitê Municipal que vai avaliar plano e protocolo de segurança nas escolas de Balneário está formado

Publicidade

Quinta, 8/10/2020 17:27.

Com a participação de representantes de 18 de órgãos e entidades municipais, dentre os quais a Secretaria Municipal de Saúde, o Conselho Municipal de Educação, os prestadores de serviço do transporte escolar e as instituições particulares de ensino, aconteceu nesta quinta-feira (8), a primeira reunião do Comitê Municipal de Gerenciamento da Pandemia de Covid-19 no âmbito da Educação, que foi formado em poucos dias, de forma emergencial.

O encontro na sede legislativa foi comandado pela Secretaria de Educação. A secretária da pasta, Rosângela Percegona Borba abriu a reunião para explicar sobre a formação e objetivos do comitê. Ela indicou a assessora Nilzete Teixeira para presidir o Comitê.

Ele é uma determinação da Portaria Conjunta 750/2020 do governo estadual (de 25 de setembro de 2020), que determina a elaboração do Plano de Contingência Municipal para a Educação (PlanCon) e a análise e validação dos planos de contingência escolares (que devem ser elaborados por todas as unidades de educação do município).

“Cada unidade escolar, pública, privada, universidade tem que elaborar um PlanCon, que vai fazer os protocolos de segurança da unidade. Por ex: se uma criança tiver Covid, o que precisa ser feito? Já tem ali o protocolo dizendo que a sala deste aluno vai ser isolada; se um funcionário servidor da educação tiver Covid, o protocolo diz que vai ter que isolar a escola, porque o funcionário circula por toda a escola. Todas as possíveis situações que serão enfrentadas no futuro serão analisadas dentro deste protocolo e ele vai dizer quais os encaminhamentos”, explicou Rosângela.

A Portaria diz que para o funcionamento das unidades exige o PlanCon. O Comitê vai fazer a análise desse plano de contingência.

“O Conselho Estadual de Educação vai fazer uma formação para os representantes do Comitê em todo o Estado até 30 de outubro. Em Balneário Camboriú será de 14 a 19 deste mês, quando os técnicos responsáveis vão passar todas as diretrizes a estas pessoas que formam o comitê e elas então terão condições de analisar o PlanCon”, segue Rosângela.

O Conselho Estadual mandou um modelo do PlanCon que cada unidade vai preencher dentro de sua realidade. Depois de preenchido, será enviado para o Comitê Municipal analisar e aprovar ou não.

“Se estiver tudo certo, o próprio Comitê encaminha para o Conselho Estadual de Educação e este envia para a unidade que foi analisada um selo e este selo permite a abertura da escola”, disse.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade