- Publicidade -
- Publicidade -
21.9 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Brasil perde da Colômbia, mas conquista o Sul-Americano de Vôlei pela 22ª vez

A seleção brasileira feminina de vôlei manteve a hegemonia no continente ao conquistar o 22º título sul-americano, o 14º de forma consecutiva. O time comandado por José Roberto Guimarães encontrou mais dificuldades do que o esperado e foi derrotado pela Colômbia por 3 sets a 1 na noite deste domingo. No entanto, o Brasil só precisava ganhar um set para ser campeão e, depois de ver o adversário abrir 2 a 0, venceu a terceira parcial para erguer o troféu. As colombianas venceram o jogo com parciais de 25/19, 25/23, 24/26 e 25/23.

Treinada pelo brasileiro Antonio Rizola, a seleção colombiana jogou um vôlei de altíssimo nível e contou com uma exibição fraca das brasileiras para saírem de quadra com a vitória, muito comemorada com a torcida, que lotou o ginásio na cidade de Barrancabermeja.

- Publicidade -

Embora tenha perdido a invencibilidade e se despedido do torneio e da temporada de uma forma melancólica, a seleção brasileira, atual vice-campeão olímpica, cumpriu seus objetivos no torneio continental. Levou a 22ª taça e garantiu vaga no Mundial que será disputado na Holanda e Polônia em 2022.

A outra vaga no Mundial da modalidade ficou com a vice-campeã Colômbia, que viveu uma noite mágica e que pode ser considerada histórica diante de seu torcedor pois as anfitriãs derrotaram o Brasil pela primeira vez em um jogo do Campeonato Sul-Americano. A Argentina terminou em terceiro, o Peru em quarto e o Chile em quinto.

Na cidade colombiana de Barrancabermeja, as anfitriãs tiveram o apoio da ruidosa torcida nas arquibancadas e isso fez diferença. A seleção da casa se empolgou e teve um atuação impecável nos dois primeiros sets. As colombianas foram agressivas, bloquearam muito, se aproveitaram do excesso de erros das brasileiras e impuseram dificuldades que o Brasil, que só tinha perdido um set até então, não havia encarado no torneio.

O time medalha de prata em Tóquio, historicamente muito refinado, pareceu muito tenso em quadra e entregou pontos de graça para as rivais, cometendo erros em profusão em quase todos os fundamentos.

- Publicidade -

Apoiadas por uma torcida barulhenta, as colombianas mostraram melhor volume de jogo, fizeram um jogo quase perfeito e contaram com erros incomuns das brasileiras para vencer os dois primeiros sets por 25 a 19 e 25 a 23.

No terceiro set o Brasil acordou a partir de grande atuação de Natália. Ela fez uma sequência de pontos no início e fim da parcial e foi decisiva para a seleção vencer o set e, consequentemente, o torneio, que foi conquistado no critério de desempate. A parcial foi suada e vencida por 26 a 24. No quarto set, porém, a embalada Colômbia voltou a jogar melhor, acuou o Brasil e confirmou a vitória para o delírio dos torcedores no ginásio e das eufóricas jogadoras.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: