- Publicidade -
- Publicidade -
20.3 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Moradora reclama de atendimento em supermercado de Balneário Camboriú por questionar preço errado de produto

A rede Fort Atacadista também se pronunciou sobre o ocorrido

Uma moradora de Balneário Camboriú procurou o jornal para relatar que nesta quinta-feira (16) foi destratada pela gerente e por uma funcionária do Fort Atacadista da Quarta Avenida, por causa de uma confusão envolvendo o preço de um produto. O Fort também se pronunciou sobre a situação.

O que diz a moradora

A moradora, W.R.F., disse que se interessou por uma taça que estava tipificada por R$ 11,90 a unidade no varejo na prateleira [identificada como taça para vinho Imperatriz 350ml Nadir] e resolveu levar, mas que na hora de passar no caixa, o preço era de R$ 29,90. 

“Fiz uma foto, ficou naquele jogo de empurra, até que veio a gerente. Eu estava bem de frente para a prateleira onde estavam as taças, eu fui atrás da gerente e ela disse que não estava mais o preço. Eu falei que não tinha como argumentar, citei o Código de Defesa do Consumidor, e nisso a gerente disse que eu ‘deveria estar precisando’ e mandou a caixa me dar o desconto, falando de novo ‘ela está precisando, faça a boa ação do dia, e dê o desconto’”, explicou.

- Publicidade -

W. pontuou que se sentiu humilhada e que era seu direito, já que o valor estava na prateleira. A moradora também informou que registrou um boletim de ocorrência após a situação. 

“Eu ainda questionei quantas pessoas que acharam estar pagando R$ 11,90 e na verdade pagaram R$ 30 porque essa etiqueta está faz tempo, havia poucas taças e com certeza outras pessoas pagaram o preço mais alto”, acrescentou.

Fort Atacadista explica situação

O jornal procurou o Fort Atacadista que se pronunciou através da seguinte nota enviada pela assessoria de comunicação, reproduzida na íntegra:

“O Fort Atacadista apurou o ocorrido na manhã desta quinta-feira (16) em uma das lojas de Balneário Camboriú, sobre a reclamação de uma cliente a respeito de um preço que – segundo ela – divergia na hora de pagar a conta, no caixa, do valor apresentado na etiqueta. Segundo a gerência da unidade, a precificação apresentada no corredor do produto estava correta; o que houve foi um mal entendido, já que a cliente estava se referindo a outro produto do mesmo setor – e não ao item levado até o caixa. A cliente foi devidamente orientada na finalização da compra”.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -