- Publicidade -
19.4 C
Balneário Camboriú

Fase de grupos da Champions se aproxima do final: saiba como estão os favoritos

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

A Uefa Champions League se encaminha para a penúltima das seis rodadas da sua fase de grupos, que está marcada para as próximas terça e quarta-feira (23 e 24).

O time que está com a situação mais tranquila é o Liverpool, que lidera um grupo difícil, o B, com sete pontos de vantagem sobre o Porto, segundo colocado. O grupo B conta ainda com Atlético de Madrid e Milan.

A situação também está tranquila para os outros clubes que já entraram nesta edição como favoritos, o que significa que as disputas para valer vão ficar para as oitavas de final. Clique aqui e veja como escolher os seus favoritos da próxima rodada da Champions.

O Chelsea era considerado uma zebra ao chegar à final da temporada passada da Champions contra o Manchester City, comandado pelo lendário Pep Guardiola. O técnico catalão buscava seu primeiro título de Champions com o clube inglês, e a expectativa era de que ele finalmente conseguiria.

- Publicidade -

Mas o Chelsea frustrou os altos planos do City graças ao trabalho de um técnico desconhecido e que havia assumido o comando do clube londrino havia menos de seis meses.

A seguir, saiba quais são os favoritos da edição atual da Champions e em que circunstâncias eles chegaram à competição.

Chelsea

- Publicidade -

Na temporada atual, o Chelsea chegou com o mesmo técnico, Thomas Tuchel. A defesa continua muito forte, e o setor ofensivo, que era mais frágil, foi reforçado com a chegada do belga Romelu Lukaku, além de contar com os grandes nomes que alcançaram o título da temporada passada, como Kai Havertz.

O meio-campo, que já era forte com Jorginho e N’Golo Kanté, ganhou o acréscimo de Saúl Ñíguez.

O Chelsea, porém, está em segundo lugar no grupo H, atrás da Juventus. O clube italiano possui quatro vitórias em quatro jogos, enquanto o Chelsea possui uma derrota – justamente para a Juventus.

Manchester City

O City continua na busca pelo seu primeiro título de Champions após a derrota na última final.

Antes do início da temporada, no entanto, o City viu frustrados os seus planos de acrescentar grandes nomes do futebol mundial ao seu elenco, como Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Harry Kane.

Guardiola teve que se contentar com a contração do meia-atacante Jack Graelish. A transação de € 118 milhões foi a mais cara da última janela.

Assim, Guardiola conta com praticamente a mesma equipe que perdeu a final para o Chelsea na temporada passada, o que não é pouca coisa. O time conta com Kevin De Bruyne e Raheem Sterling, por exemplo.

Bayern

A grande força do futebol alemão está atropelando seus adversários na fase de grupos da Champions – inclusive o Barcelona, que perdeu de 3 a 0 para o Bayern.

Para a temporada atual, o Bayern se reforçou com contratações do Leipzig, um dos seus principais adversários na Alemanha – entre elas a do técnico Julian Nagelsmann. Também do Leipzig saíram o zagueiro Dayot Upamecano e o meia Marcel Sabitzer.

Conforme sua tradição, o Bayern continua apostando em jogadores alemães, quase como uma seleção da Alemanha. Nomes consagrados ainda estão no centro da equipe, como Manuel Neuer, Joshua Kimmich e Thomas Müller. O time conta ainda com Robert Lewandowski, que não é alemão, mas é sua principal estrela.

Paris Saint-Germain

Se o City fez a contratação mais cara, o PSG fez a mais significativa. O clube da capital francesa possui em seu elenco Messi, que integra um trio de ataque que inclui Neymar e Kylian Mbappé.

O time foi vice-campeão da temporada 2019-2020, quando perdeu a final para o Bayern.

Além de Messi, o PSG incrementou sua equipe na última janela com Gianluigi Donnarumma, melhor goleiro da Eurocopa 2020, o zagueiro Sergio Ramos e o meia Georginio Wijnaldum.

Mas isso não está surtindo efeito dentro de campo. O PSG está em segundo lugar no grupo A, atrás do City, e teve empates decepcionantes com o Club Brugge (Bélgica) e o Red Bull Leipzig (Alemanha).

Real Madrid

Principal força do futebol mundial durante a década de 2010, o Real Madrid já não sabe o que é obter um título de Champions há três anos. O clube madrilenho é, com folga, o maior vencedor do torneio europeu, com 13 títulos – quatro deles alcançados no período que foi de 2014 até 2018.

O Madrid chegou à temporada atual com uma mistura entre jogadores consagrados, como Karim Benema, Toni Kroos e Luka Modrić, jovens promissores, como Vinicius Jr., e estrelas em decadência, como Eden Hazard e Gareth Bale.

O clube queria contratar Mbappé, mas, por enquanto, ficou apenas com David Alaba e Eduardo Camavinga como novidades no seu elenco.

Na fase de grupos, o Madrid perdeu para o Sheriff, um time da ex-república soviética da Moldávia. Em seguida, obteve uma vitória árdua sobre o Shakhtar Donetsk.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -