Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Meio Ambiente
Aberto para caminhadas, Parque Ecológico de Balneário recebeu melhorias

Sexta, 18/9/2020 15:11.
Divulgação/Semam

Publicidade

O Parque Natural Raimundo Gonçalez Malta, mais conhecido como Parque Ecológico de Balneário Camboriú, foi reaberto no último final de semana para práticas de caminhadas – segue proibida a permanência. O local, que fica ao final da Alameda Delfim de Pádua Peixoto Filho, no Bairro dos Municípios, foi atingido em junho pelo ciclone bomba, e precisou passar por melhorias, como troca de placas e reformulação no labirinto verde. A comunidade pode visitar o local todos os dias das 13h às 17h e a entrada é gratuita.

A secretária do Meio Ambiente, Maria Heloísa Lenzi, conta que reformularam o labirinto e instalaram novas placas com a divulgação da fauna e da flora que há no local.

“Fizemos isso enquanto o Parque estava fechado. Inclusive a alteração do labirinto era uma demanda que tínhamos, utilizamos a Clusia, conhecida também como mangue-de-formiga, que é uma espécie nativa. A espécie que tinha ali antes morreu em função do sombreamento e essa vai se adaptar melhor, porque é daqui da região, por isso utilizamos ela na recomposição do labirinto”, explica.

Até semana passada o Parque estava fechado para visitação, aberto apenas para a retirada de mudas no Viveiro Mata Atlântica, e de fitoterápicos, que acontecem durante a semana. Maria Heloísa Lenzi lembra que está permitida somente a prática de caminhadas no Parque valendo para todos os dias da semana. Porém, assim como nas praias, não é permitida a permanência no local.

“Se a população contribuir, conseguiremos manter o Parque aberto para caminhadas. Sabemos que havia um desejo do público em aproveitar áreas abertas, estavam nos pedindo para utilizarem o local, mas só estaremos liberando para a prática de exercícios nesse sentido”, destaca.

O frequentador poderá ficar, no máximo, 60 minutos no Parque, deverá manter distanciamento social e levar o próprio recipiente com água. Não é permitido piquenique no local. O Parque, que fica no final da Alameda Delfim de Pádua Peixoto Filho, no Bairro dos Municípios, funciona das 13h às 17h, diariamente.


Mudas e fitoterápicos

O público pode retirar no local gratuitamente mudas no Viveiro da Mata Atlântica (terças e quintas das 14h às 17h), e de produtos fitoterápicos toda segunda, quarta e sexta-feira, também das 14h às 17h. O setor conta com mais de uma dezena de opções de chás para síndrome gripal, problemas de estômago, diuréticos, para articulação, reumatismo e dor nas costas; além de manipulados, tinturas (gotinhas com princípio ativo das plantas), sabonetes, cremes anti-inflamatórios e analgésicos, pomadas, gel de babosa, extrato de própolis, antivirais, antifúngicos, xaropes expectorantes, enxaguante bucal, e mais.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação/Semam

Aberto para caminhadas, Parque Ecológico de Balneário recebeu melhorias

Publicidade

Sexta, 18/9/2020 15:11.

O Parque Natural Raimundo Gonçalez Malta, mais conhecido como Parque Ecológico de Balneário Camboriú, foi reaberto no último final de semana para práticas de caminhadas – segue proibida a permanência. O local, que fica ao final da Alameda Delfim de Pádua Peixoto Filho, no Bairro dos Municípios, foi atingido em junho pelo ciclone bomba, e precisou passar por melhorias, como troca de placas e reformulação no labirinto verde. A comunidade pode visitar o local todos os dias das 13h às 17h e a entrada é gratuita.

A secretária do Meio Ambiente, Maria Heloísa Lenzi, conta que reformularam o labirinto e instalaram novas placas com a divulgação da fauna e da flora que há no local.

“Fizemos isso enquanto o Parque estava fechado. Inclusive a alteração do labirinto era uma demanda que tínhamos, utilizamos a Clusia, conhecida também como mangue-de-formiga, que é uma espécie nativa. A espécie que tinha ali antes morreu em função do sombreamento e essa vai se adaptar melhor, porque é daqui da região, por isso utilizamos ela na recomposição do labirinto”, explica.

Até semana passada o Parque estava fechado para visitação, aberto apenas para a retirada de mudas no Viveiro Mata Atlântica, e de fitoterápicos, que acontecem durante a semana. Maria Heloísa Lenzi lembra que está permitida somente a prática de caminhadas no Parque valendo para todos os dias da semana. Porém, assim como nas praias, não é permitida a permanência no local.

“Se a população contribuir, conseguiremos manter o Parque aberto para caminhadas. Sabemos que havia um desejo do público em aproveitar áreas abertas, estavam nos pedindo para utilizarem o local, mas só estaremos liberando para a prática de exercícios nesse sentido”, destaca.

O frequentador poderá ficar, no máximo, 60 minutos no Parque, deverá manter distanciamento social e levar o próprio recipiente com água. Não é permitido piquenique no local. O Parque, que fica no final da Alameda Delfim de Pádua Peixoto Filho, no Bairro dos Municípios, funciona das 13h às 17h, diariamente.


Mudas e fitoterápicos

O público pode retirar no local gratuitamente mudas no Viveiro da Mata Atlântica (terças e quintas das 14h às 17h), e de produtos fitoterápicos toda segunda, quarta e sexta-feira, também das 14h às 17h. O setor conta com mais de uma dezena de opções de chás para síndrome gripal, problemas de estômago, diuréticos, para articulação, reumatismo e dor nas costas; além de manipulados, tinturas (gotinhas com princípio ativo das plantas), sabonetes, cremes anti-inflamatórios e analgésicos, pomadas, gel de babosa, extrato de própolis, antivirais, antifúngicos, xaropes expectorantes, enxaguante bucal, e mais.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade