Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Em consulta popular, Michigan legaliza uso recreativo da maconha

Quinta, 8/11/2018 9:00.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em uma das 155 consultas populares realizadas junto com as eleições desta terça-feira (6), o Michigan se tornou o 10º estado americano a aprovar a legalização da maconha para fins recreativos.

Utah e Missouri a legalizaram para uso medicinal, enquanto a Dakota do Norte rejeitou a legalização da erva, também com o intuito de aplicá-la a tratamentos de saúde.

Já os eleitores de Arkansas e Missouri aprovaram o aumento do salário-mínimo nos próximos anos. A medida era uma reivindicação de funcionários de empresas de fast food. Os reajustes, de 30% e 53%, entram em vigor em 2021.

Foi também pelas urnas que os moradores da Flórida liberaram o voto para pessoas que cumpriram penas criminais ou estão em liberdade condicional. A previsão é que cerca de 1,5 milhão de pessoas se beneficiem da medida em um estado considerado crucial para a disputa presidencial.

Os eleitores do estado também proibiram a perfuração em alto mar nas águas territoriais, o uso de cigarros eletrônicos em ambiente de trabalho e as corridas de cachorros.

Além da restrição ao aborto, o Alabama também aprovou a volta da permissão para que os Dez Mandamentos possam ser exibidos em escolas e repartições públicas.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Em consulta popular, Michigan legaliza uso recreativo da maconha

Quinta, 8/11/2018 9:00.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em uma das 155 consultas populares realizadas junto com as eleições desta terça-feira (6), o Michigan se tornou o 10º estado americano a aprovar a legalização da maconha para fins recreativos.

Utah e Missouri a legalizaram para uso medicinal, enquanto a Dakota do Norte rejeitou a legalização da erva, também com o intuito de aplicá-la a tratamentos de saúde.

Já os eleitores de Arkansas e Missouri aprovaram o aumento do salário-mínimo nos próximos anos. A medida era uma reivindicação de funcionários de empresas de fast food. Os reajustes, de 30% e 53%, entram em vigor em 2021.

Foi também pelas urnas que os moradores da Flórida liberaram o voto para pessoas que cumpriram penas criminais ou estão em liberdade condicional. A previsão é que cerca de 1,5 milhão de pessoas se beneficiem da medida em um estado considerado crucial para a disputa presidencial.

Os eleitores do estado também proibiram a perfuração em alto mar nas águas territoriais, o uso de cigarros eletrônicos em ambiente de trabalho e as corridas de cachorros.

Além da restrição ao aborto, o Alabama também aprovou a volta da permissão para que os Dez Mandamentos possam ser exibidos em escolas e repartições públicas.

Publicidade

Publicidade