Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Opinião
Operação Verão: tive problema com meu voo ou bagagem: tenho direito de pedir ressarcimento?

Por Guilherme Juk Cattani

Terça, 28/1/2020 10:37.
PhDuet/Freepik
Conheça os aspectos que aumentam as chances de ressarcimento por prejuízos sofridos

Publicidade

Por Guilherme Juk Cattani

No verão são comuns os atrasos de voo, mudanças repentinas de itinerários, cancelamentos e até extravio de bagagens, incidentes que podem atrapalhar a vida de quem viaja.

“Como profissional atuante na área cível, já atuei em inúmeros casos envolvendo falhas na prestação de serviços de empresas aéreas e empresas de turismo, e, de maneira frequente, me questionam as hipóteses onde efetivamente a justiça entende que seja justo o ressarcimento por aborrecimentos desse tipo”, comenta o advogado Guilherme Juk Cattani.

Portanto sim, existem situações em que o cliente pode buscar um ressarcimento pelos prejuízos. O advogado explica que não existe fórmula mágica que garanta o sucesso em demandas jurídicas como esta, no entanto, há aspectos que aumentam as chances:

a) ausência de assistência por parte da empresa aérea em relação às falhas cometidas;

b) perda de compromissos pré-marcados em razão de atrasos, cancelamentos ou mudanças de itinerários, entre outras dezenas de indícios que, se ocorrerem, aumentam muito a chance de o Poder Judiciário entender pela necessidade de a pessoa ser recompensada financeiramente por lesões patrimoniais e morais que sofra.

Guilherme Juk Cattani é advogado, especialista em Direito de Saúde e Hospitalar; Direito Tributário; e mestrando em Gestão de Políticas Públicas.


Ficou com alguma dúvida relacionada ao assunto? Envie para online@pagina3.com.br


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
PhDuet/Freepik
Conheça os aspectos que aumentam as chances de ressarcimento por prejuízos sofridos
Conheça os aspectos que aumentam as chances de ressarcimento por prejuízos sofridos

Operação Verão: tive problema com meu voo ou bagagem: tenho direito de pedir ressarcimento?

Por Guilherme Juk Cattani

Publicidade

Terça, 28/1/2020 10:37.

Por Guilherme Juk Cattani

No verão são comuns os atrasos de voo, mudanças repentinas de itinerários, cancelamentos e até extravio de bagagens, incidentes que podem atrapalhar a vida de quem viaja.

“Como profissional atuante na área cível, já atuei em inúmeros casos envolvendo falhas na prestação de serviços de empresas aéreas e empresas de turismo, e, de maneira frequente, me questionam as hipóteses onde efetivamente a justiça entende que seja justo o ressarcimento por aborrecimentos desse tipo”, comenta o advogado Guilherme Juk Cattani.

Portanto sim, existem situações em que o cliente pode buscar um ressarcimento pelos prejuízos. O advogado explica que não existe fórmula mágica que garanta o sucesso em demandas jurídicas como esta, no entanto, há aspectos que aumentam as chances:

a) ausência de assistência por parte da empresa aérea em relação às falhas cometidas;

b) perda de compromissos pré-marcados em razão de atrasos, cancelamentos ou mudanças de itinerários, entre outras dezenas de indícios que, se ocorrerem, aumentam muito a chance de o Poder Judiciário entender pela necessidade de a pessoa ser recompensada financeiramente por lesões patrimoniais e morais que sofra.

Guilherme Juk Cattani é advogado, especialista em Direito de Saúde e Hospitalar; Direito Tributário; e mestrando em Gestão de Políticas Públicas.


Ficou com alguma dúvida relacionada ao assunto? Envie para online@pagina3.com.br


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade