Jornal Página 3

Foco do novo secretário de segurança é guardas nas ruas e fora das bases
José Guimarães.
Guardas reunidos no teatro.
Guardas reunidos no teatro.

Terça, 10/1/2017 10:23.

O novo secretário de segurança Gabriel Castanheira se reuniu ontem com os 140 guardas municipais de Balneário Camboriú e pediu que os guardas municipais saiam de suas bases e comecem a trabalhar de forma efetiva nas ruas.

Esse é um pedido antigo da comunidade, principalmente na base da Praça Almirante Tamandaré que constantemente é ocupada por adolescentes que ficam no local consumindo bebidas alcoólicas.

A intenção com o trabalho da guarda nas ruas é aproximá-la dos fatos e buscar resultados na produtividade de cada turno de trabalho. “Vamos estar no foco dos problemas. Vou estar junto com vocês nas ruas, respeitando as instituições e trabalhando de forma conjunta, a parceria com as demais forças de segurança também são prioridade para se obter os melhores resultados. Minha origem é na Polícia Civil, mas hoje sou da Guarda Municipal de Balneário Camboriú”, completou.

Além da apresentação, Castanheira ouviu as reivindicações da categoria e falou sobre as novas recomendações para o trabalho da Guarda.

“Não cometam abusos nas ruas, temos que ser legalistas e agir de forma solícita com a população, tratando a comunidade com respeito, educação e de forma enérgica no combate ao crime, sem ultrapassar os nossos limites”, pediu Castanheira. 


Publicidade


Colunistas
por Fernando Baumann
por Sonia Tetto
por Saint Clair Nickelle
por Augusto Cesar Diegoli
por Marcos Vinicios Pagelkopf
por Enéas Athanázio
Cultura

Edital vai distribuir R$ 920 mil para projetos culturais


Cidade

Crise econômica impacta negativamente nas contas públicas  


Economia

É o que afirma o econmista-chefe do banco BTG Pactual 


Geral


Política


Cidade

PIB cresceu forte sob Pavan e Spernau e desacelerou entre 2010 e 2015


Guia Legal BC

Festival reunirá sertanejo e música eletrônica no dia 29/12


Guia Legal BC

Banda se apresenta no dia 5 de janeiro


Geral

Consórcio pode ser o fato mais relevante desde que as duas cidades se separaram 53 anos atrás 


Publicidade