Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Depois de quase 24 horas suposto homicída se entregou à PM em Balneário Camboriú
O homem e a vítima faziam regularmente ginástica na praia.

Quarta, 3/4/2019 17:58.

Desde o começo da noite de ontem (2) a polícia cercava o prédio na rua 3150 onde o advogado Paulo de Carvalho Souza, 42, se entregou às autoridades que constataram que sua companheira, a também advogada Lucimara Stasiak, 29 anos, estava morta numa das peças do imóvel.

À distância a polícia constatou que o corpo de Lucimara foi aparentemente atingido por facadas.

O ataque teria ocorrido em algum momento após quinta-feira, depois de uma discussão entre o casal, ouvida pelos vizinhos.

O homem passou a maior parte do tempo sentado no beiral da sacada, ameaçando se jogar.

Ele disse estar armado, mas não havia certeza disso.

A reportagem apurou que familiares teriam ajudado a convencê-lo a se entregar.

Mais detalhes serão divulgado com a entrada da policia no apartamento.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Economia

A queda no rendimento habitual gera um efeito negativo, em cascata, na economia.


Economia


Geral

Yoga, mantras, danças, vivências, terapias, massagem, oficinas, feirinha, almoço natural...


Economia

Secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida


Publicidade


Esportes


Publicidade

Balada acabando? Festa boa? Vá de carona consciente, vá de Garupa!


Geral

 Evento objetiva fomentar o turismo através da observação de aves


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Depois de quase 24 horas suposto homicída se entregou à PM em Balneário Camboriú

O homem e a vítima faziam regularmente ginástica na praia.
O homem e a vítima faziam regularmente ginástica na praia.

Publicidade

Quarta, 3/4/2019 17:58.

Desde o começo da noite de ontem (2) a polícia cercava o prédio na rua 3150 onde o advogado Paulo de Carvalho Souza, 42, se entregou às autoridades que constataram que sua companheira, a também advogada Lucimara Stasiak, 29 anos, estava morta numa das peças do imóvel.

À distância a polícia constatou que o corpo de Lucimara foi aparentemente atingido por facadas.

O ataque teria ocorrido em algum momento após quinta-feira, depois de uma discussão entre o casal, ouvida pelos vizinhos.

O homem passou a maior parte do tempo sentado no beiral da sacada, ameaçando se jogar.

Ele disse estar armado, mas não havia certeza disso.

A reportagem apurou que familiares teriam ajudado a convencê-lo a se entregar.

Mais detalhes serão divulgado com a entrada da policia no apartamento.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade