Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

PM fecha bingo que funcionava na Rua 700 em Balneário Camboriú
Divulgação

Terça, 12/2/2019 9:19.

Um bingo que funcionava na Rua 700, no Centro de Balneário Camboriú, foi fechado na noite de segunda-feira (11). No local estavam clientes e a gerente. A proprietária não foi localizada.

Segundo a Polícia Militar, o bingo, que funcionava em um apartamento foi alvo denúncia. O espaço funcionava em um apartamento.

Lá, encontraram 16 máquinas em funcionamento e sete jogadores. Uma mulher de 40 anos gerenciava o local. A proprietária, de 32 anos, foi identificada atráves de uma conta de luz, mas ela não estava lá.

Um termo circunstanciado foi elaborado para cada jogador e no nome da gerente. Os objetos foram apreendidos e levados para o 12º Batalhão de Polícia Militar, que fica na Rua México, no Bairro das Nações.

As mulheres envolvidas já possuíam passagem pela polícia por envolvimento com jogos de azar.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

 Prefeitura começará a internar usuários de drogas


Mundo

Um dos principais destinos turísticos do mundo sofre com algas desde 2015


Geral

O cantor Armandinho organiza o festival, que tem entrada gratuita


Política

Derrota do governo é resposta de Maia à queda de Bebianno


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

PM fecha bingo que funcionava na Rua 700 em Balneário Camboriú

Divulgação
Terça, 12/2/2019 9:19.

Um bingo que funcionava na Rua 700, no Centro de Balneário Camboriú, foi fechado na noite de segunda-feira (11). No local estavam clientes e a gerente. A proprietária não foi localizada.

Segundo a Polícia Militar, o bingo, que funcionava em um apartamento foi alvo denúncia. O espaço funcionava em um apartamento.

Lá, encontraram 16 máquinas em funcionamento e sete jogadores. Uma mulher de 40 anos gerenciava o local. A proprietária, de 32 anos, foi identificada atráves de uma conta de luz, mas ela não estava lá.

Um termo circunstanciado foi elaborado para cada jogador e no nome da gerente. Os objetos foram apreendidos e levados para o 12º Batalhão de Polícia Militar, que fica na Rua México, no Bairro das Nações.

As mulheres envolvidas já possuíam passagem pela polícia por envolvimento com jogos de azar.

Publicidade

Publicidade