Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Mais de 100 bicicletas furtadas estão na Secretaria de Segurança
Divulgação

Quarta, 27/2/2019 14:05.

A Guarda Municipal e os Agentes de Trânsito apreenderam mais de 100 bicicletas nos últimos meses, que estão guardadas na Secretaria de Segurança. Elas aguardam pelos seus donos.

A  Secretaria de Segurança, que fica na Rua Pardal, 111, no Bairro Ariribá.

É importante levar a nota fiscal do produto e documento pessoal com foto. 

Em caso de não haver a nota fiscal, o Secretário de Segurança, David Queiroz, diz que é necessária a comprovação de alguma forma de que a bicicleta é de propriedade da pessoa, seja utilizando uma foto ou com apoio de testemunha. “Cada caso será analisado individualmente, mas a pessoa precisará provar que a bicicleta é dela”, diz.

Queiroz explica que as bicicletas precisam ser removidas da Secretaria logo, pois além de estarem ocupando espaço também estão acumulando água, e há a preocupação com a dengue. “As bicicletas que não forem resgatadas serão utilizadas de alguma forma. Vamos pesquisar a melhor utilização para elas. Há um projeto no presídio que transforma bikes em cadeira de rodas, e é uma das nossas opções”, conta.

As bicicletas que estão lá são de tamanhos variados, mas em sua maioria modelos adultos, de marcas e estados de conservação diversos.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Mais de 100 bicicletas furtadas estão na Secretaria de Segurança

Divulgação

Publicidade

Quarta, 27/2/2019 14:05.

A Guarda Municipal e os Agentes de Trânsito apreenderam mais de 100 bicicletas nos últimos meses, que estão guardadas na Secretaria de Segurança. Elas aguardam pelos seus donos.

A  Secretaria de Segurança, que fica na Rua Pardal, 111, no Bairro Ariribá.

É importante levar a nota fiscal do produto e documento pessoal com foto. 

Em caso de não haver a nota fiscal, o Secretário de Segurança, David Queiroz, diz que é necessária a comprovação de alguma forma de que a bicicleta é de propriedade da pessoa, seja utilizando uma foto ou com apoio de testemunha. “Cada caso será analisado individualmente, mas a pessoa precisará provar que a bicicleta é dela”, diz.

Queiroz explica que as bicicletas precisam ser removidas da Secretaria logo, pois além de estarem ocupando espaço também estão acumulando água, e há a preocupação com a dengue. “As bicicletas que não forem resgatadas serão utilizadas de alguma forma. Vamos pesquisar a melhor utilização para elas. Há um projeto no presídio que transforma bikes em cadeira de rodas, e é uma das nossas opções”, conta.

As bicicletas que estão lá são de tamanhos variados, mas em sua maioria modelos adultos, de marcas e estados de conservação diversos.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade