Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Suspeito de pedofilia de Balneário Camboriú não foi preso durante Operação Luz na Infância
Divulgação

Sexta, 29/3/2019 8:24.

Ocorreu ontem (26) uma grande operação nacional de combate aos crimes sexuais contra crianças e adolescentes usando a internet, a Luz na Infância 4. Em Santa Catarina, a Divisão de Repressão a Crimes na Internet da Diretoria de Investigações Criminais (DRCI/DEIC) prendeu quatro pessoas (duas em Navegantes, uma em Blumenau e uma em Indaial). O quinto alvo era de Balneário Camboriú, mas como não houve flagrante não foi possível prendê-lo.

O diretor em exercício da DEIC, delegado Rodrigo Schneider, explica que mesmo assim a operação foi considerada um sucesso, já que dos cinco investigados conseguiram flagrar e prender quatro. Segundo Schneider, os presos têm entre 20 e 54 anos.

O delegado Felipe Rosado, da DRCI, e que coordenou a operação em Santa Catarina, destaca que as penas para os crimes de armazenamento e transmissão de dados contendo imagens com pornografia infantil variam de quatro a oito anos de prisão. "São imagens chocantes, que envolvem desde bebês a adolescentes, em cenas de sexo, estupros...", explica.

Foram apreendidos computadores, HDs, arquivos, pendrives, celulares com fotos e vídeos de crianças.

Em Balneário foram cumpridos mandados de busca e apreensão.

O perito Wilson Leite da Silva Filho, do Instituto Geral de Perícias (IGP), participou da operação e ressalta que todo material apreendido será analisado, inclusive para recuperação de arquivos eventualmente apagados.

A Operação

A Operação Luz na Infância 4 é uma ação nacional de repressão aos crimes sexuais praticados contra crianças e adolescentes e é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), em parceria com as polícias Civil e Federal do Distrito Federal e de 26 Estados. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Economia

A queda no rendimento habitual gera um efeito negativo, em cascata, na economia.


Economia


Geral

Yoga, mantras, danças, vivências, terapias, massagem, oficinas, feirinha, almoço natural...


Economia

Secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida


Publicidade


Esportes


Publicidade

Balada acabando? Festa boa? Vá de carona consciente, vá de Garupa!


Geral

 Evento objetiva fomentar o turismo através da observação de aves


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Suspeito de pedofilia de Balneário Camboriú não foi preso durante Operação Luz na Infância

Divulgação

Publicidade

Sexta, 29/3/2019 8:24.

Ocorreu ontem (26) uma grande operação nacional de combate aos crimes sexuais contra crianças e adolescentes usando a internet, a Luz na Infância 4. Em Santa Catarina, a Divisão de Repressão a Crimes na Internet da Diretoria de Investigações Criminais (DRCI/DEIC) prendeu quatro pessoas (duas em Navegantes, uma em Blumenau e uma em Indaial). O quinto alvo era de Balneário Camboriú, mas como não houve flagrante não foi possível prendê-lo.

O diretor em exercício da DEIC, delegado Rodrigo Schneider, explica que mesmo assim a operação foi considerada um sucesso, já que dos cinco investigados conseguiram flagrar e prender quatro. Segundo Schneider, os presos têm entre 20 e 54 anos.

O delegado Felipe Rosado, da DRCI, e que coordenou a operação em Santa Catarina, destaca que as penas para os crimes de armazenamento e transmissão de dados contendo imagens com pornografia infantil variam de quatro a oito anos de prisão. "São imagens chocantes, que envolvem desde bebês a adolescentes, em cenas de sexo, estupros...", explica.

Foram apreendidos computadores, HDs, arquivos, pendrives, celulares com fotos e vídeos de crianças.

Em Balneário foram cumpridos mandados de busca e apreensão.

O perito Wilson Leite da Silva Filho, do Instituto Geral de Perícias (IGP), participou da operação e ressalta que todo material apreendido será analisado, inclusive para recuperação de arquivos eventualmente apagados.

A Operação

A Operação Luz na Infância 4 é uma ação nacional de repressão aos crimes sexuais praticados contra crianças e adolescentes e é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), em parceria com as polícias Civil e Federal do Distrito Federal e de 26 Estados. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade