Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Policia
Tio e sobrinho presos com pistola no centro de Balneário Camboriú

Quinta, 5/9/2019 11:30.
Divulgação

Publicidade

Dois homens, tio e sobrinho, foram presos no fim da tarde de ontem (4), no centro de Balneário Camboriú. Eles estavam com uma pistola e não possuíam autorização para tal. Um deles já possuía 48 passagens pela polícia.

Segundo a Polícia Militar, policiais estavam em rondas pela Avenida Atlântica, nas proximidades da praça Almirante Tamandaré, por volta das 18h40, quando suspeitaram de G.H.A.F., 32 anos.

O homem foi abordado e com ele foi localizada a chave de um carro. No primeiro momento, ele informou que o veículo pertencia a sua tia e que estaria estacionado em algumas ruas para trás. O homem estava muito nervoso e não indicava a localização exata do carro.

Em seguida, G.H.A.F. 'mudou de ideia' e relatou que teria encontrado a chave no Calçadão da Avenida Central. Ele foi liberado e os policiais confeccionaram um boletim de ocorrência de encontro de objeto.

Mas por causa das contradições, os militares permaneceram em rondas na região até que viram G.H.A.F. e outro homem, M.M.M., 50 anos, sendo abordados por outra equipe de PMs.

M.M.M. é tio de G.H.A.F. e alegou que a chave que estava com os PMs era do carro de sua esposa, informando a localização do mesmo.

Os policiais seguiram para a rua 910, para fazerem buscas no carro. No porta-malas, dentro de uma sacola cinza, foi localizada uma pistola CZ 83 calibre 380., com 13 munições.

Após ser localizada a arma no veículo G.H.A.F. relatou que a pistola é de seu tio e que estava apenas negociando a venda dela em Balneário Camboriú. M.M.M. disse não saber que a arma estava no carro. Ambos foram presos e a arma apreendida.

G.H.A.F. já possuía 48 passagens pela polícia, por crimes como tráfico de drogas, roubo e porte ilegal de arma de fogo. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinião

"Com estes valores, nenhuma unidade de saúde consegue se manter como PORTA ABERTA"


Cidade

Prefeitura é dona de terreno, próximo ao local, que poderia receber o Mercado


Brasil


Política

O vereador aproveitou que estava em Brasília pra falar sobre o saneamento básico de Camboriú


Cidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Tio e sobrinho presos com pistola no centro de Balneário Camboriú

Divulgação

Publicidade

Quinta, 5/9/2019 11:30.

Dois homens, tio e sobrinho, foram presos no fim da tarde de ontem (4), no centro de Balneário Camboriú. Eles estavam com uma pistola e não possuíam autorização para tal. Um deles já possuía 48 passagens pela polícia.

Segundo a Polícia Militar, policiais estavam em rondas pela Avenida Atlântica, nas proximidades da praça Almirante Tamandaré, por volta das 18h40, quando suspeitaram de G.H.A.F., 32 anos.

O homem foi abordado e com ele foi localizada a chave de um carro. No primeiro momento, ele informou que o veículo pertencia a sua tia e que estaria estacionado em algumas ruas para trás. O homem estava muito nervoso e não indicava a localização exata do carro.

Em seguida, G.H.A.F. 'mudou de ideia' e relatou que teria encontrado a chave no Calçadão da Avenida Central. Ele foi liberado e os policiais confeccionaram um boletim de ocorrência de encontro de objeto.

Mas por causa das contradições, os militares permaneceram em rondas na região até que viram G.H.A.F. e outro homem, M.M.M., 50 anos, sendo abordados por outra equipe de PMs.

M.M.M. é tio de G.H.A.F. e alegou que a chave que estava com os PMs era do carro de sua esposa, informando a localização do mesmo.

Os policiais seguiram para a rua 910, para fazerem buscas no carro. No porta-malas, dentro de uma sacola cinza, foi localizada uma pistola CZ 83 calibre 380., com 13 munições.

Após ser localizada a arma no veículo G.H.A.F. relatou que a pistola é de seu tio e que estava apenas negociando a venda dela em Balneário Camboriú. M.M.M. disse não saber que a arma estava no carro. Ambos foram presos e a arma apreendida.

G.H.A.F. já possuía 48 passagens pela polícia, por crimes como tráfico de drogas, roubo e porte ilegal de arma de fogo. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade