Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Polícia
Secretário municipal da segurança diz que foi o Réveillon "mais seguro da história"

Quinta, 2/1/2020 10:32.
Divulgação

Publicidade

O secretário de Segurança de Balneário Camboriú, David Queiroz, que esteve à frente da secretaria pela primeira vez em um Réveillon, considera que foi ‘o mais seguro da história’, pois segundo ele houve apenas uma ocorrência de destaque (uma agressão causada por arma branca – não se sabe se foi faca ou garrafa).

Queiroz disse ao Página 3 que a parceria entre as forças da segurança desde o primeiro semestre de 2019 visa tornar Balneário Camboriú a cidade mais segura do Brasil.

“Esse foi o Réveillon mais seguro da história da cidade. Não registramos nenhum furto ou roubo. A ocorrência de maior destaque foi a de agressão com arma branca. Isso é mérito da nossa organização, fizemos quatro reuniões somente para tratar da virada do ano, ensaiando possíveis formas de conter crimes e demonstrar a presença dos policiais militares e civis e guardas municipais”, explicou.

David afirma que as ações integradas que aconteceram no posto de comando da praça Almirante Tamandaré também contribuíram com a inibição de crimes. “Mesmo com um milhão de pessoas não houve nenhum tipo de tragédia”, diz.

O secretário lembrou que a Operação Veraneio segue até março, com patrulhamento a pé por parte da Guarda Municipal; reforço de mais de 100 homens na Polícia Militar e apoio da Polícia Civil, que conta inclusive com policial poliglota para auxiliar os turistas.

“Continuamos com reforços até o fim das festas, as blitzes (Lei Seca) que fazemos são contínuas, assim como as barreiras nas entradas e saídas da cidade, além de rondas nos pontos turísticos de Balneário”, completou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação

Secretário municipal da segurança diz que foi o Réveillon "mais seguro da história"

Publicidade

Quinta, 2/1/2020 10:32.

O secretário de Segurança de Balneário Camboriú, David Queiroz, que esteve à frente da secretaria pela primeira vez em um Réveillon, considera que foi ‘o mais seguro da história’, pois segundo ele houve apenas uma ocorrência de destaque (uma agressão causada por arma branca – não se sabe se foi faca ou garrafa).

Queiroz disse ao Página 3 que a parceria entre as forças da segurança desde o primeiro semestre de 2019 visa tornar Balneário Camboriú a cidade mais segura do Brasil.

“Esse foi o Réveillon mais seguro da história da cidade. Não registramos nenhum furto ou roubo. A ocorrência de maior destaque foi a de agressão com arma branca. Isso é mérito da nossa organização, fizemos quatro reuniões somente para tratar da virada do ano, ensaiando possíveis formas de conter crimes e demonstrar a presença dos policiais militares e civis e guardas municipais”, explicou.

David afirma que as ações integradas que aconteceram no posto de comando da praça Almirante Tamandaré também contribuíram com a inibição de crimes. “Mesmo com um milhão de pessoas não houve nenhum tipo de tragédia”, diz.

O secretário lembrou que a Operação Veraneio segue até março, com patrulhamento a pé por parte da Guarda Municipal; reforço de mais de 100 homens na Polícia Militar e apoio da Polícia Civil, que conta inclusive com policial poliglota para auxiliar os turistas.

“Continuamos com reforços até o fim das festas, as blitzes (Lei Seca) que fazemos são contínuas, assim como as barreiras nas entradas e saídas da cidade, além de rondas nos pontos turísticos de Balneário”, completou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade