Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Polícia
Mulher expulsa de casa pelo marido é amparada pela Casa das Anas em Balneário Camboriú

Ela tentou tirar a própria vida

Quinta, 9/1/2020 18:46.
Kat Jayne/Pexels

Publicidade

Uma mulher de aproximadamente 30 anos tentou tirar a própria vida na tarde de hoje (9), em Balneário Camboriú, após ser expulsa de casa pelo marido.

A secretária de Inclusão Social, Christina Barichello, informou ao Página 3 que a mulher estava nas proximidades do Fórum da cidade, que fica na Avenida das Flores, mas quando a equipe do Abraço à Vida (programa municipal de apoio à pessoas com depressão e/ou tendências suicidas) chegou ao local, ela não estava mais lá.

A equipe fez buscas e encontrou a mulher perto do Crematório Vaticano, às margens da BR-101, onde provavelmente iria se jogar.

"Ela é casada há 14 anos. O marido a colocou pra fora de casa ontem (8). Eles não têm filhos, são do Rio Grande do Sul. Ela trabalha em um hotel de Balneário e desde ontem estava vagando pela rua, em situação de violência de todos os tipos, e pensou em dar cabo da vida", diz.

A mulher foi encaminhada à delegacia para registrar o caso e foi acolhida na Casa das Anas, abrigo para mulheres em situação de violência, uma iniciativa da ONG Vidas Recicladas.

"Ela já está melhor", completa Christina.

A Casa das Anas têm capacidade para atender 24 mulheres, com ou sem filhos, lá elas são protegidas, recebem apoio emocional, podem participar de oficinas artesanais e culturais, são encaminhadas para cursos profissionalizantes e recebem auxílio para retornarem ao mercado de trabalho.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Kat Jayne/Pexels

Mulher expulsa de casa pelo marido é amparada pela Casa das Anas em Balneário Camboriú

Ela tentou tirar a própria vida

Publicidade

Quinta, 9/1/2020 18:46.

Uma mulher de aproximadamente 30 anos tentou tirar a própria vida na tarde de hoje (9), em Balneário Camboriú, após ser expulsa de casa pelo marido.

A secretária de Inclusão Social, Christina Barichello, informou ao Página 3 que a mulher estava nas proximidades do Fórum da cidade, que fica na Avenida das Flores, mas quando a equipe do Abraço à Vida (programa municipal de apoio à pessoas com depressão e/ou tendências suicidas) chegou ao local, ela não estava mais lá.

A equipe fez buscas e encontrou a mulher perto do Crematório Vaticano, às margens da BR-101, onde provavelmente iria se jogar.

"Ela é casada há 14 anos. O marido a colocou pra fora de casa ontem (8). Eles não têm filhos, são do Rio Grande do Sul. Ela trabalha em um hotel de Balneário e desde ontem estava vagando pela rua, em situação de violência de todos os tipos, e pensou em dar cabo da vida", diz.

A mulher foi encaminhada à delegacia para registrar o caso e foi acolhida na Casa das Anas, abrigo para mulheres em situação de violência, uma iniciativa da ONG Vidas Recicladas.

"Ela já está melhor", completa Christina.

A Casa das Anas têm capacidade para atender 24 mulheres, com ou sem filhos, lá elas são protegidas, recebem apoio emocional, podem participar de oficinas artesanais e culturais, são encaminhadas para cursos profissionalizantes e recebem auxílio para retornarem ao mercado de trabalho.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade