Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Polícia
Operação contra o tráfico de drogas em Balneário, outras cidades e estados: mais de 100 ordens judiciais

Sexta, 3/7/2020 17:42.

Publicidade

A Polícia Civil de Santa Catarina, através da Delegacia de Combate às Drogas da Capital (DECOD) realizou nesta sexta-feira (3) a Operação Scurra, contra o tráfico de drogas.

Foram cumpridos aproximadamente 100 ordens judiciais, dentre elas 42 mandados de busca e apreensão e mais de 50 mandados de prisão temporária que foram cumpridos em Balneário Camboriú, Camboriú, Itajaí, Navegantes, Florianópolis, São José, Palhoça, Biguaçu, Governador Celso Ramos, Porto Belo, Blumenau, Tubarão, Laguna, Rio Fortuna, São José dos Pinhais/PR e Naviraí, no Mato Grosso do Sul. Participaram da ação mais de 200 policiais.

Segundo a Polícia Civil, a investigação nasceu a partir do aumento da violência na região do Bairro Monte Verde, em Florianópolis, em 2018. Foram analisadas aproximadamente 600 mil ligações, mensagens de texto e outras interações entre os investigados. Os policiais descobriram diversos ‘núcleos’ de integrantes de uma facção criminosa que atuava em Santa Catarina e que possuíam conexões com diversos outros Estados. Para o transporte das drogas os investigados utilizavam os mais diversos meios – inclusive um helicóptero.

A facção, para financiar suas ‘atividades’, atuavam em diversas frentes, cometendo crimes como roubos de veículos de alto luxo, crimes contra o sistema financeiro, furtos em imóveis de alto padrão, homicídios, dentre outros. É a partir disso que vem o nome da operação, pois Scurra significa curinga em latim, ou seja, uma pessoa versátil que atua em diversas funções.

Durante as investigações algumas das pessoas foram presas em flagrante, com apreensões de grandes cargas de drogas, além de confrontos com a polícia, com a morte de um dos investigados e prisão de três deles, após um roubo ocorrido em Itajaí. A Scurra ainda apoiou investigações policiais de outros estados, como São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul, com o compartilhamento de informações.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Operação contra o tráfico de drogas em Balneário, outras cidades e estados: mais de 100 ordens judiciais

Publicidade

Sexta, 3/7/2020 17:42.

A Polícia Civil de Santa Catarina, através da Delegacia de Combate às Drogas da Capital (DECOD) realizou nesta sexta-feira (3) a Operação Scurra, contra o tráfico de drogas.

Foram cumpridos aproximadamente 100 ordens judiciais, dentre elas 42 mandados de busca e apreensão e mais de 50 mandados de prisão temporária que foram cumpridos em Balneário Camboriú, Camboriú, Itajaí, Navegantes, Florianópolis, São José, Palhoça, Biguaçu, Governador Celso Ramos, Porto Belo, Blumenau, Tubarão, Laguna, Rio Fortuna, São José dos Pinhais/PR e Naviraí, no Mato Grosso do Sul. Participaram da ação mais de 200 policiais.

Segundo a Polícia Civil, a investigação nasceu a partir do aumento da violência na região do Bairro Monte Verde, em Florianópolis, em 2018. Foram analisadas aproximadamente 600 mil ligações, mensagens de texto e outras interações entre os investigados. Os policiais descobriram diversos ‘núcleos’ de integrantes de uma facção criminosa que atuava em Santa Catarina e que possuíam conexões com diversos outros Estados. Para o transporte das drogas os investigados utilizavam os mais diversos meios – inclusive um helicóptero.

A facção, para financiar suas ‘atividades’, atuavam em diversas frentes, cometendo crimes como roubos de veículos de alto luxo, crimes contra o sistema financeiro, furtos em imóveis de alto padrão, homicídios, dentre outros. É a partir disso que vem o nome da operação, pois Scurra significa curinga em latim, ou seja, uma pessoa versátil que atua em diversas funções.

Durante as investigações algumas das pessoas foram presas em flagrante, com apreensões de grandes cargas de drogas, além de confrontos com a polícia, com a morte de um dos investigados e prisão de três deles, após um roubo ocorrido em Itajaí. A Scurra ainda apoiou investigações policiais de outros estados, como São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul, com o compartilhamento de informações.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade