Jornal Página 3
Política
Vereador propõe ler a Constituição em vez da Bíblia antes das sessões legislativas
Sexta, 9/11/2018 9:36.

Reprodução/Facebook

Publicidade

O vereador de Balneário Camboriú Lucas Gotardo (PSB) acaba de colocar no ar uma enquete para saber a opinião do público sobre a leitura obrigatória da Bíblia antes de iniciar a sessão ordinária na Câmara.

A obrigatoriedade está expressa no Regimento Interno da casa legislativa. A inclusão da leitura da Bíblia, é no entanto relativamente nova no Regimento, foi incluída em 2015.

“O que me entristeceu foram os julgamentos sem que as pessoas refletissem sobre a ideia. Não se trata de forma alguma da discussão sobre a importância da Bíblia ou da religiosidade para Balneário Camboriú e para o Brasil. A Bíblia contempla mensagens magníficas e as igrejas têm feitos fantásticos, sendo mais eficientes que muitas secretarias de assistência social espalhadas pelo Brasil. A questão não é essa. O ponto é fundamentalmente a liberdade religiosa e a liberdade de consciência. Uma enormidade de pessoas, ainda que não representem a maioria, não acreditam na mesma divindade ou não têm religiosidade e essas pessoas não podem ser simplesmente ignoradas. Democracia não é ditadura da maioria. Essa discussão serve unicamente para exercitar um dos princípios mais caros do regime democrático, a liberdade. Por fim, importante dizer que o projeto fala apenas do início das sessões, onde há a obrigatoriedade da leitura. Os parlamentares poderão continuar lendo o que quiserem, inclusive a Bíblia, no momento de sua fala (tema livre). E mais do que ler a Bíblia, seria importante por em prática de seus ensinamentos, em especial aqueles deixados por Jesus", declarou o vereador.

A enquete

A enquete pergunta se o internauta é a favor ou contra a troca da leitura de um trecho da Bíblia por um trecho da constituição?

 Depois de encerrado o prazo de votação do público, e dependendo do resultado, o vereador vai discutir com a sua equipe se leva a proposta à Câmara ou não.

Até o fechamento desta matéria, a maioria era a favor da mudança. Clique aqui para acessar e votar. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Destaques

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Cidade

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Economia

Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


Variedades

 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município


Variedades


Policia

 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


Política

 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vereador propõe ler a Constituição em vez da Bíblia antes das sessões legislativas

Reprodução/Facebook

Publicidade

Sexta, 9/11/2018 9:36.

O vereador de Balneário Camboriú Lucas Gotardo (PSB) acaba de colocar no ar uma enquete para saber a opinião do público sobre a leitura obrigatória da Bíblia antes de iniciar a sessão ordinária na Câmara.

A obrigatoriedade está expressa no Regimento Interno da casa legislativa. A inclusão da leitura da Bíblia, é no entanto relativamente nova no Regimento, foi incluída em 2015.

“O que me entristeceu foram os julgamentos sem que as pessoas refletissem sobre a ideia. Não se trata de forma alguma da discussão sobre a importância da Bíblia ou da religiosidade para Balneário Camboriú e para o Brasil. A Bíblia contempla mensagens magníficas e as igrejas têm feitos fantásticos, sendo mais eficientes que muitas secretarias de assistência social espalhadas pelo Brasil. A questão não é essa. O ponto é fundamentalmente a liberdade religiosa e a liberdade de consciência. Uma enormidade de pessoas, ainda que não representem a maioria, não acreditam na mesma divindade ou não têm religiosidade e essas pessoas não podem ser simplesmente ignoradas. Democracia não é ditadura da maioria. Essa discussão serve unicamente para exercitar um dos princípios mais caros do regime democrático, a liberdade. Por fim, importante dizer que o projeto fala apenas do início das sessões, onde há a obrigatoriedade da leitura. Os parlamentares poderão continuar lendo o que quiserem, inclusive a Bíblia, no momento de sua fala (tema livre). E mais do que ler a Bíblia, seria importante por em prática de seus ensinamentos, em especial aqueles deixados por Jesus", declarou o vereador.

A enquete

A enquete pergunta se o internauta é a favor ou contra a troca da leitura de um trecho da Bíblia por um trecho da constituição?

 Depois de encerrado o prazo de votação do público, e dependendo do resultado, o vereador vai discutir com a sua equipe se leva a proposta à Câmara ou não.

Até o fechamento desta matéria, a maioria era a favor da mudança. Clique aqui para acessar e votar. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Destaques

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito