Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Política
Prefeito de Balneário Camboriú exonerou cerca de 150 comissionados

Ele pretende enviar projeto à Câmara para regularizar esses cargos

Sexta, 21/9/2018 17:39.
Divulgação PMBC

Publicidade

O prefeito de Balneário Camboriú Fabrício Oliveira exonerou hoje cerca de 150 funcionários em cargos de confiança, as leis que criaram esses cargos foram consideradas inconstitucionais pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O fato é grave porque muitos desses cargos de confiança são importantes para o funcionamento da prefeitura, como por exemplo, na Secretaria de Turismo, que ficará desfalcada.

As exonerações são retroativas à segunda-feira dia 17.

Na próxima segunda-feira o governo deve enviar à Câmara de Vereadores um projeto de lei para regularizar parte desses cargos e evitar que a cidade tenha sérios problemas durante o verão.

Nos últimos dias o Página 3 alertou várias vezes sobre o assunto e sustentou que o prefeito tinha que tomar essa decisão, sob risco de ser responsabilizado com seu próprio patrimônio e ainda sofrer processo por improbidade administrativa.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação PMBC

Prefeito de Balneário Camboriú exonerou cerca de 150 comissionados

Ele pretende enviar projeto à Câmara para regularizar esses cargos

Publicidade

Sexta, 21/9/2018 17:39.

O prefeito de Balneário Camboriú Fabrício Oliveira exonerou hoje cerca de 150 funcionários em cargos de confiança, as leis que criaram esses cargos foram consideradas inconstitucionais pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O fato é grave porque muitos desses cargos de confiança são importantes para o funcionamento da prefeitura, como por exemplo, na Secretaria de Turismo, que ficará desfalcada.

As exonerações são retroativas à segunda-feira dia 17.

Na próxima segunda-feira o governo deve enviar à Câmara de Vereadores um projeto de lei para regularizar parte desses cargos e evitar que a cidade tenha sérios problemas durante o verão.

Nos últimos dias o Página 3 alertou várias vezes sobre o assunto e sustentou que o prefeito tinha que tomar essa decisão, sob risco de ser responsabilizado com seu próprio patrimônio e ainda sofrer processo por improbidade administrativa.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade