Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Moisés anuncia concurso para mil PMs e prorrogação da Operação Veraneio
Reprodução.

Terça, 12/2/2019 8:47.

Através de suas redes sociais, o governador Moisés, junto do comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina e atual secretário da Segurança Pública, coronel PM Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, anunciou a abertura do concurso com mil vagas para a Polícia Militar e a prorrogação da Operação Veraneio por mais um mês – se encerrando em 11 de março.

Em entrevista ao Página 3, o comandante da Polícia Militar de Balneário Camboriú, Tenente Coronel Alexandre Coelho, havia citado o concurso, lembrando a necessidade de um reforço no efetivo.

O governador Moisés salientou em sua postagem esse mesmo ponto, lembrando que o ingresso dos novos soldados fortalece não só o efetivo da PM estadual como a segurança pública como um todo.

“Já a manutenção da estrutura mobilizada na Operação Veraneio até o Carnaval assegura aos catarinenes e aos visitantes uma melhor condição de logística, proteção e prevenção, justamente em um período em que muitos turistas vêm a Santa Catarina”, disse em seu pronunciamento.

O concurso e a prorrogação da Operação vão custar ao governo R$ 5,4 milhões. O processo para o lançamento do edital do concurso será conduzido pelo departamento jurídico da PM.

O coronel Araújo Gomes lembrou que as duas ações são fundamentais para o trabalho da polícia, com foco na reducação dos índices de violência em SC. “Tanto é que o nosso trabalho foi muito bem avaliado durante a Operação Veraneio. Reduzimos a criminalidade durante esse período e, agora, estamos garantindo que o turista que ainda está vindo para o Estado encontre mais segurança”, completou.

O governador finalizou citando que o turismo é feito de experiência e, se ela for boa, o visitante volta. Por isso, defende que a segurança é um fator decisivo na escolha do local para isitar. Ele não se esqueceu dos catarinenses, defendendo que esses também ‘precisam viver e estar seguros’. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Moisés anuncia concurso para mil PMs e prorrogação da Operação Veraneio

Reprodução.
Terça, 12/2/2019 8:47.

Através de suas redes sociais, o governador Moisés, junto do comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina e atual secretário da Segurança Pública, coronel PM Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, anunciou a abertura do concurso com mil vagas para a Polícia Militar e a prorrogação da Operação Veraneio por mais um mês – se encerrando em 11 de março.

Em entrevista ao Página 3, o comandante da Polícia Militar de Balneário Camboriú, Tenente Coronel Alexandre Coelho, havia citado o concurso, lembrando a necessidade de um reforço no efetivo.

O governador Moisés salientou em sua postagem esse mesmo ponto, lembrando que o ingresso dos novos soldados fortalece não só o efetivo da PM estadual como a segurança pública como um todo.

“Já a manutenção da estrutura mobilizada na Operação Veraneio até o Carnaval assegura aos catarinenes e aos visitantes uma melhor condição de logística, proteção e prevenção, justamente em um período em que muitos turistas vêm a Santa Catarina”, disse em seu pronunciamento.

O concurso e a prorrogação da Operação vão custar ao governo R$ 5,4 milhões. O processo para o lançamento do edital do concurso será conduzido pelo departamento jurídico da PM.

O coronel Araújo Gomes lembrou que as duas ações são fundamentais para o trabalho da polícia, com foco na reducação dos índices de violência em SC. “Tanto é que o nosso trabalho foi muito bem avaliado durante a Operação Veraneio. Reduzimos a criminalidade durante esse período e, agora, estamos garantindo que o turista que ainda está vindo para o Estado encontre mais segurança”, completou.

O governador finalizou citando que o turismo é feito de experiência e, se ela for boa, o visitante volta. Por isso, defende que a segurança é um fator decisivo na escolha do local para isitar. Ele não se esqueceu dos catarinenses, defendendo que esses também ‘precisam viver e estar seguros’. 

Publicidade

Publicidade