Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Política
Frente política cobra conclusão do Centro de Eventos de Balneário Camboriú

Sexta, 22/2/2019 17:03.
Julia Peixoto

Publicidade

Lideranças políticas vão reforçar o coro em defesa da conclusão da obra do Centro de Eventos de Balneário Camboriú. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira (22), pelo vereador Lucas Gotardo, presidente da Comissão Parlamentar Especial (CPE) de Acompanhamento e Fiscalização das Obras do Centro de Eventos.

A CPE do Centro de Eventos foi instituída pela Resolução 575/2017. O relatório da CPE foi apresentado na sala de reuniões da Câmara de Vereadores e contou com a presença dos vereadores membros da Comissão, Joceli Nazari e Juliethe Nitz.

A Comissão constatou que ainda existem pendências importantes para o início da operação, como a aquisição e instalação de mobiliário e a definição sobre a forma de gestão.

Além disso, identificou-se que 96,35% da obra física, segundo dados de medição realizada pela Caixa Econômica Federal, estavam concluídos quando ocorreu a solenidade de entrega da obra, em 23 de dezembro do ano passado, da qual participaram integrantes das antigas gestões do governo Federal e Estadual, ou seja, inaugurou-se uma obra inacabada.

Agora a frente política vai em busca de apoio de deputados ligados à região para solucionar as pendências que estão inviabilizando o início da operação do empreendimento.

Também cobrará informações se o município receberá parte dos recursos provenientes da concessão (considerando que foram investidos quase R$ 25 milhões pela prefeitura) e se haverá espaço e disponibilidade de datas para a realização de eventos promovidos pelo município.

“Estamos preocupados com a concessão, porque pelo que está sendo ventilado na imprensa, a concessão do Centro de Eventos de Balneário seria vinculada ao Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, de Canasvieiras, mas não concordamos com isso. Acreditamos que temos nossas particularidades e precisamos defender nossa competitividade”, comentou Gotardo.

A previsão inicial era que o Centro de Eventos custaria aos cofres públicos R$ 89 milhões, mas seu custo já passou dos R$ 139 milhões, incluindo o valor para climatização, elevadores e divisórias.

A estrutura do Centro de Eventos de Balneário Camboriú terá 33,5 mil m² e a expectativa é que, depois de pronto de fato, seja um indutor de turismo não só para a cidade, como para toda a região.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Julia Peixoto

Frente política cobra conclusão do Centro de Eventos de Balneário Camboriú

Publicidade

Sexta, 22/2/2019 17:03.

Lideranças políticas vão reforçar o coro em defesa da conclusão da obra do Centro de Eventos de Balneário Camboriú. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira (22), pelo vereador Lucas Gotardo, presidente da Comissão Parlamentar Especial (CPE) de Acompanhamento e Fiscalização das Obras do Centro de Eventos.

A CPE do Centro de Eventos foi instituída pela Resolução 575/2017. O relatório da CPE foi apresentado na sala de reuniões da Câmara de Vereadores e contou com a presença dos vereadores membros da Comissão, Joceli Nazari e Juliethe Nitz.

A Comissão constatou que ainda existem pendências importantes para o início da operação, como a aquisição e instalação de mobiliário e a definição sobre a forma de gestão.

Além disso, identificou-se que 96,35% da obra física, segundo dados de medição realizada pela Caixa Econômica Federal, estavam concluídos quando ocorreu a solenidade de entrega da obra, em 23 de dezembro do ano passado, da qual participaram integrantes das antigas gestões do governo Federal e Estadual, ou seja, inaugurou-se uma obra inacabada.

Agora a frente política vai em busca de apoio de deputados ligados à região para solucionar as pendências que estão inviabilizando o início da operação do empreendimento.

Também cobrará informações se o município receberá parte dos recursos provenientes da concessão (considerando que foram investidos quase R$ 25 milhões pela prefeitura) e se haverá espaço e disponibilidade de datas para a realização de eventos promovidos pelo município.

“Estamos preocupados com a concessão, porque pelo que está sendo ventilado na imprensa, a concessão do Centro de Eventos de Balneário seria vinculada ao Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, de Canasvieiras, mas não concordamos com isso. Acreditamos que temos nossas particularidades e precisamos defender nossa competitividade”, comentou Gotardo.

A previsão inicial era que o Centro de Eventos custaria aos cofres públicos R$ 89 milhões, mas seu custo já passou dos R$ 139 milhões, incluindo o valor para climatização, elevadores e divisórias.

A estrutura do Centro de Eventos de Balneário Camboriú terá 33,5 mil m² e a expectativa é que, depois de pronto de fato, seja um indutor de turismo não só para a cidade, como para toda a região.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade