Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Governo do Estado vai publicar decreto desativando as ADRs
Google Street
ADR Itajaí

Sexta, 11/1/2019 10:19.

O Governo do Estado comunicou em nota que deve publicar nos próximos dias um decreto desativando as Agências de Desenvolvimento Regional (ADR). O processo, que faz parte da reforma administrativa do governo Moisés e Daniela, foi encaminhado para a análise da Procuradoria Geral do Estado.

A proposta é racionalizar os recursos públicos com a redução de estruturas e de cargos comissionados. Nesta primeira etapa estão sendo extintos 132 cargos em comissão, distribuídos nas 20 ADRs. Ao final, isto é, com a desativação, serão extintos mais 80 cargos comissionados.

Segundo o Governo, o impacto financeiro de todas as medidas só poderá ser determinado no fim do processo.

Para garantir a continuidade dos serviços prestados à população, o decreto estabelece um prazo para encerramento do processo de desativação das ADRs, e mantém uma equipe mínima composta por quatro gerentes: Administração, Finanças e Contabilidade; Saúde; Educação; e Infraestrutura.

A gerência de Administração, Finanças e Contabilidade de cada ADR será legalmente e juridicamente responsável pela estrutura até a desativação.

A partir do dia 1º de maio, as estruturas devem estar desativadas e as setoriais e entidades da administração direta que detêm a competência legal ou regimental devem assumir as competências de todas as ADRs desativadas, assim como os bens.

Serão produzidos relatórios sobre os bens imóveis e veículos e depois de analisados, eles serão redistribuídos.

Já  a redistribuição dos servidores lotados nas ADRs vai ocorrer de acordo com o interesse da Administração Pública e mediante aprovação do órgão central do Sistema Administrativo de Gestão de Pessoas. Os servidores de outros órgãos e entidades, em exercício nas ADRs, deverão voltar para seus locais de origem imediatamente após o encerramento de suas atividades.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Seria um negócio imobiliário bastante vantajoso. Cidade continuará recebendo navios de cruzeiro.


Cidade

“Tem que ver se não é um problema de gestão deles”, dispara referindo-se aos hoteleiros  


Opinião


Opinião

"Não tente enrolar um brasileiro divulgando uma coisa e entregando outra" 


Publicidade


Publicidade


Cidade

Balneário Camboriú adotará entrega voluntária em ponto da prefeitura  


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Geral

Até embarcações de pequeno porte levantam areia, depende das condições 


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Governo do Estado vai publicar decreto desativando as ADRs

Google Street
ADR Itajaí
ADR Itajaí
Sexta, 11/1/2019 10:19.

O Governo do Estado comunicou em nota que deve publicar nos próximos dias um decreto desativando as Agências de Desenvolvimento Regional (ADR). O processo, que faz parte da reforma administrativa do governo Moisés e Daniela, foi encaminhado para a análise da Procuradoria Geral do Estado.

A proposta é racionalizar os recursos públicos com a redução de estruturas e de cargos comissionados. Nesta primeira etapa estão sendo extintos 132 cargos em comissão, distribuídos nas 20 ADRs. Ao final, isto é, com a desativação, serão extintos mais 80 cargos comissionados.

Segundo o Governo, o impacto financeiro de todas as medidas só poderá ser determinado no fim do processo.

Para garantir a continuidade dos serviços prestados à população, o decreto estabelece um prazo para encerramento do processo de desativação das ADRs, e mantém uma equipe mínima composta por quatro gerentes: Administração, Finanças e Contabilidade; Saúde; Educação; e Infraestrutura.

A gerência de Administração, Finanças e Contabilidade de cada ADR será legalmente e juridicamente responsável pela estrutura até a desativação.

A partir do dia 1º de maio, as estruturas devem estar desativadas e as setoriais e entidades da administração direta que detêm a competência legal ou regimental devem assumir as competências de todas as ADRs desativadas, assim como os bens.

Serão produzidos relatórios sobre os bens imóveis e veículos e depois de analisados, eles serão redistribuídos.

Já  a redistribuição dos servidores lotados nas ADRs vai ocorrer de acordo com o interesse da Administração Pública e mediante aprovação do órgão central do Sistema Administrativo de Gestão de Pessoas. Os servidores de outros órgãos e entidades, em exercício nas ADRs, deverão voltar para seus locais de origem imediatamente após o encerramento de suas atividades.

Publicidade

Publicidade