Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Política
Projeto prevê adoção de praças e outros espaços públicos

Assessoria jurídica da Câmara emitiu parecer de 8 páginas, sem conclusão

Segunda, 11/3/2019 8:57.
Divulgação.
Praça para adoção na cidade de São Paulo

Publicidade

Tramita na Câmara de Vereadores projeto do vereador André Meirinho que possibilita a adoção pela iniciativa privada, em troca de publicidade, de áreas públicas como as praças.

Algumas dessas áreas, como as praças esportivas, já possuem legislação específica e o projeto de Meirinho se integra à ela.
No entanto, apesar de possuir a lei, a administração municipal não a coloca em prática.

Leis desse tipo são corriqueiras -a de Florianópolis, por exemplo, tem mais de 30 anos- e constituem uma forma do poder público economizar em embelezamento e manutenção.

LAUDATÓRIO

Curioso nesse projeto do vereador Meirinho é o parecer da assessoria jurídica da Câmara que tem oito páginas e ao final diz que pode ser uma coisa ou outra, mas seja o que for só tem valor opinativo.

Para ler o projeto clique aqui


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação.
Praça para adoção na cidade de São Paulo
Praça para adoção na cidade de São Paulo

Projeto prevê adoção de praças e outros espaços públicos

Assessoria jurídica da Câmara emitiu parecer de 8 páginas, sem conclusão

Publicidade

Segunda, 11/3/2019 8:57.

Tramita na Câmara de Vereadores projeto do vereador André Meirinho que possibilita a adoção pela iniciativa privada, em troca de publicidade, de áreas públicas como as praças.

Algumas dessas áreas, como as praças esportivas, já possuem legislação específica e o projeto de Meirinho se integra à ela.
No entanto, apesar de possuir a lei, a administração municipal não a coloca em prática.

Leis desse tipo são corriqueiras -a de Florianópolis, por exemplo, tem mais de 30 anos- e constituem uma forma do poder público economizar em embelezamento e manutenção.

LAUDATÓRIO

Curioso nesse projeto do vereador Meirinho é o parecer da assessoria jurídica da Câmara que tem oito páginas e ao final diz que pode ser uma coisa ou outra, mas seja o que for só tem valor opinativo.

Para ler o projeto clique aqui


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade