Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Oposicionistas não conseguem criar CPI do Ruth Cardoso

Quinta, 14/3/2019 6:51.

Os vereadores oposicionistas Nilson Probst e Leonardo Piruka lamentaram ontem em redes sociais que não conseguiram as sete assinaturas necessárias para instalar uma CPI com o objetivo de investigar duas mortes ocorridas no Hospital Municipal Ruth Cardoso com indícios de negligência e incompetência médica.

Piruka postou que “o Poder Legislativo necessita exercer seu papel de fiscalização e investigar as mortes que estão acontecendo no hospital”.

A CPI serviria como palanque político para os dois vereadores, por isso os situacionistas se organizaram visando impedir sua criação.

Independente de CPI os vereadores possuem poderes para exercer a fiscalização.

Na semana passada, a administração municipal anunciou que as mortes no hospital seriam investigadas por diversas instituições, dentre elas o Ministério Público.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Geral

 O encontro traz à cidade palestrantes renomados no país. 


Cidade

No Estaleiro e no Estaleirinho as bandeiras seguem hasteadas até a Páscoa


Política

Guru do bolsonarismo afirmou isso no sábado em evento nos Estados Unidos


Cidade

Ele estaria em licença de saúde, mas no filme não parece doente


Publicidade


Geral

Captura além da cota em 2018 é o argumento do governo para impedir a safra de 2019.  


Esportes

Um dos campeões é de Balneário Camboriú


Geral


Cidade

Não iniciou e diretor da segunda colocada na liciitação é acusado na Lava Jato


Publicidade


Justiça

A prisão após a condenação em segunda instância, será avaliada em abril pelo STF.


Política


Geral

Leitores lançam suspeitas sobre procedimento da Caixa


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Oposicionistas não conseguem criar CPI do Ruth Cardoso

Quinta, 14/3/2019 6:51.

Os vereadores oposicionistas Nilson Probst e Leonardo Piruka lamentaram ontem em redes sociais que não conseguiram as sete assinaturas necessárias para instalar uma CPI com o objetivo de investigar duas mortes ocorridas no Hospital Municipal Ruth Cardoso com indícios de negligência e incompetência médica.

Piruka postou que “o Poder Legislativo necessita exercer seu papel de fiscalização e investigar as mortes que estão acontecendo no hospital”.

A CPI serviria como palanque político para os dois vereadores, por isso os situacionistas se organizaram visando impedir sua criação.

Independente de CPI os vereadores possuem poderes para exercer a fiscalização.

Na semana passada, a administração municipal anunciou que as mortes no hospital seriam investigadas por diversas instituições, dentre elas o Ministério Público.
 

Publicidade

Publicidade