Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Política
Observatório Social quer redução permanente de salários na Câmara de Vereadores

Iniciativa é superficial e mostra desconhecimento da realidade do Legislativo

Quarta, 8/4/2020 15:01.

Publicidade

O Observatório Social de Balneário Camboriú quer que a Câmara de Vereadores reduza em 30% e de maneira permanente não só o salário dos vereadores, mas também de diretores, assessores de gabinetes e outras pessoas de livre nomeação.

A iniciativa é superficial e mostra desconhecimento da realidade da Câmara de Vereadores, pois mais importante do que redução salarial é uma reforma administrativa e a discussão da quantidade necessária de vereadores.

Grande parte do orçamento do Legislativo, que neste ano importa em R$ 23 milhões, é gasto de acordo com a vontade e as conveniências políticas do presidente em exercício, não existe planejamento de longo prazo e nem objetivos a alcançar que não sejam a reeleição a qualquer preço.

A redução dos salários dos vereadores em 50% pelos próximos dois meses foi votada e aprovada nesta quarta-feira (8), mas o que Observatório Social quer é uma política permanente de redução salarial.

O orçamento da Câmara de Vereadores é definido na Constituição, de acordo com a população da cidade e sua arrecadação.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Observatório Social quer redução permanente de salários na Câmara de Vereadores

Iniciativa é superficial e mostra desconhecimento da realidade do Legislativo

Publicidade

Quarta, 8/4/2020 15:01.

O Observatório Social de Balneário Camboriú quer que a Câmara de Vereadores reduza em 30% e de maneira permanente não só o salário dos vereadores, mas também de diretores, assessores de gabinetes e outras pessoas de livre nomeação.

A iniciativa é superficial e mostra desconhecimento da realidade da Câmara de Vereadores, pois mais importante do que redução salarial é uma reforma administrativa e a discussão da quantidade necessária de vereadores.

Grande parte do orçamento do Legislativo, que neste ano importa em R$ 23 milhões, é gasto de acordo com a vontade e as conveniências políticas do presidente em exercício, não existe planejamento de longo prazo e nem objetivos a alcançar que não sejam a reeleição a qualquer preço.

A redução dos salários dos vereadores em 50% pelos próximos dois meses foi votada e aprovada nesta quarta-feira (8), mas o que Observatório Social quer é uma política permanente de redução salarial.

O orçamento da Câmara de Vereadores é definido na Constituição, de acordo com a população da cidade e sua arrecadação.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade