Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Política
Vereador de Balneário Camboriú cobra esclarecimentos sobre radares

Lucas Gotardo fez vídeo nas redes pedindo respostas

Terça, 28/1/2020 17:35.

Publicidade

O vereador de Balneário Camboriú Lucas Gotardo publicou nas redes sociais um vídeo cobrando do prefeito Fabrício um posicionamento sobre a questão dos radares.

Em novembro do ano passado o vereador se reuniu com o diretor de Trânsito para buscar informações sobre a questão.

No encontro, o diretor pediu que as dúvidas fossem protocoladas. O gabinete oficializou um pedido de informações e foi respondido com um arquivo de estudo técnico usado na licitação de locação dos equipamentos.

Sobre os locais escolhidos o governo saiu em defesa dos 32 pontos. A alegação usada foi a de que o mesmo estudo técnico havia apontado a necessidade dos radares naqueles locais.

Entretanto a prefeitura teria decidido seguir com apenas 22 radares e que poderia inclusive fazer mudanças de locais.

"Ora, então aquele estudo técnico não servia pra nada?", questionou o vereador.

Lucas também indaga o fato de o contrato pela locação estar correndo, enquanto todas essas mudanças estão sendo feitas.

Vídeo


Com informações do Gabinete Lucas Gotardo


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Vereador de Balneário Camboriú cobra esclarecimentos sobre radares

Lucas Gotardo fez vídeo nas redes pedindo respostas

Publicidade

Terça, 28/1/2020 17:35.

O vereador de Balneário Camboriú Lucas Gotardo publicou nas redes sociais um vídeo cobrando do prefeito Fabrício um posicionamento sobre a questão dos radares.

Em novembro do ano passado o vereador se reuniu com o diretor de Trânsito para buscar informações sobre a questão.

No encontro, o diretor pediu que as dúvidas fossem protocoladas. O gabinete oficializou um pedido de informações e foi respondido com um arquivo de estudo técnico usado na licitação de locação dos equipamentos.

Sobre os locais escolhidos o governo saiu em defesa dos 32 pontos. A alegação usada foi a de que o mesmo estudo técnico havia apontado a necessidade dos radares naqueles locais.

Entretanto a prefeitura teria decidido seguir com apenas 22 radares e que poderia inclusive fazer mudanças de locais.

"Ora, então aquele estudo técnico não servia pra nada?", questionou o vereador.

Lucas também indaga o fato de o contrato pela locação estar correndo, enquanto todas essas mudanças estão sendo feitas.

Vídeo


Com informações do Gabinete Lucas Gotardo

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade