- Publicidade -
- Publicidade -
18.6 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Vereador Zanatta cobra resposta da prefeitura sobre distribuição de canabidiol 

Ele vai falar sobre o tema no Congresso Brasileiro, maior evento que trata desse assunto na América Latina

O vereador Eduardo Zanatta segue esperando por uma resposta da prefeitura de Balneário Camboriú a respeito da distribuição de remédios à base de CBD (canabidiol), substância encontrada na planta Cannabis e que tem um potencial terapêutico em diversos quadros, como fibromialgia, epilepsia, esquizofrenia, Parkinson, Alzheimer, autismo e até mesmo distúrbios de ansiedade, do sono e do movimento. 

Em 2023, o prefeito Fabrício Oliveira vetou o projeto de Zanatta sobre a distribuição gratuita de CBD na cidade, após o PL ter sido aprovado na Câmara.

Zanatta explica que na última segunda-feira (6) recebeu um ofício do governo municipal pedindo prorrogação de resposta por mais 60 dias sobre seu pedido de informação a respeito do andamento da comissão criada para tratar do tema canabidiol em Balneário Camboriú. 

- Publicidade -

O primeiro pedido de informação do vereador foi enviado ao Executivo em fevereiro. Quem integra a comissão é a APAE, AMA Litoral, Associação de Fibromialgia e dois funcionários efetivos da prefeitura – uma farmacêutica e um médico. 

“Perguntei coisas simples como o planejamento de reuniões da comissão, se foi tomada alguma medida. Eu queria saber como anda, porque foi um compromisso que o governo municipal assumiu quando vetaram o meu projeto. A comissão foi instituída por decreto e queremos uma que realmente trabalhe”, diz.

O vereador foi informado de forma extraoficial que a comissão enviou parecer favorável quanto a distribuição de medicamentos à base de cannabis para a Comissão de Farmácia Terapêutica, da Secretaria de Saúde, grupo que define quais medicamentos são fornecidos pelo município na farmácia municipal. 

“Mas eu soube disso tudo de forma extraoficial. Estou cobrando há mais de um mês por resposta. Seguimos dialogando e acompanhando. A dor não espera, é questão de saúde pública fornecer esses medicamentos para essas pessoas que precisam e não tem como comprar, porque é um remédio caro”, pontua.

Vereador estará em congresso nacional sobre o tema

(Divulgação/EduardoZanattaBC/Instagram)

Em paralelo a isso, Zanatta foi convidado para participar de um painel durante o 3o Congresso Brasileiro de Cannabis Medicinal, que acontecerá entre 23 e 25 de maio, em São Paulo. É o maior evento que trata do assunto na América Latina. 

Ele estará em um painel sobre legislação falando sobre o PraVida (nome do projeto idealizado por ele e vetado por Fabrício). O vereador afirma ver que propostas que vem para contribuir com o dia a dia da população, se tornam referência, e lembra que sempre disse que Balneário Camboriú poderia ser a terceira cidade de SC a ter essa política municipal.

“Temos que ser referência em diferentes áreas, não adianta ter o metro quadrado mais caro do Brasil como o prefeito adora falar e não ter medicamento na farmácia, não ter bom atendimento no posto de saúde e ter escola chovendo dentro. Tem que ser referência em todas as áreas e não só em empreendimento privado e deixar o público sucateado. Fico feliz em ser convidado, mesmo o prefeito não tendo reconhecido a importância, termos levantado e feito a pauta, já nos fez ser notados para sermos convidados a participar do maior congresso do tema na América Latina”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -