Jornal Página 3
Com peso desvalorizado, que tal turismo em Buenos Aires?

Balneário Camboriú é conhecida por ser um destino turístico dos argentinos em busca de nosso excelente clima e das belas praias. Mas a desvalorização do peso e mais uma crise no país hermano podem esfriar a ideia de uma viagem para férias.

Dito isso, com a moeda dos vizinhos mais fracos, uma oportunidade se abre: Buenos Aires pode ficar mais barata.

Não há como negar que a capital argentina é uma cidade muito bela, com suas avenidas largas, clara inspiração europeia e gastronomia incrível. Então para ajudar quem está meio indeciso nestas férias, que tal testar o sentido inverso do que é tão normal no verão e nós irmos para lá? Razões não faltam.

O tempo pode ser o ideal

Calor sempre é bom, mas tem vezes que pode ser demais. Mesma coisa do frio. Quem viaja no meio do ano para Buenos Aires precisa carregar casacos pesados e isso sempre é um incômodo. Já no verão, a cidade consegue ser quente, mas não pesar para o escaldante, ou pelo menos não a todo momento. A máxima, no mês de janeiro, é de, em média, 28 graus. Em dezembro e fevereiro fica em 25 graus.

Ou seja, dá para bater perna tranquilamente sem ter que ficar caçando vendedor de água e limpando o suor.

Coisas (na teoria) serão mais baratas

A inflação na Argentina está alta e os comerciantes nos bairros mais nobres sabem como usar um computador e ir aumentando os preços das etiquetas e cardápios. Mas nem todo lugar vende a dólar e com a concorrência grande você pode achar pechinchas em pesos, seja para roupas, livros, comida ou outros itens.

Dar aquela treinada no espanhol

É sempre bom estar em contato com uma cultura e idioma diferentes. E ir para a Argentina é uma garantia de soltar algumas frases em espanhol como “Buenos días”, “¿cuánto es este alfajor?” e “¿donde és Casa Rosada?”

Veja então estas palavras curiosas em espanhol que encontramos no site da Babbel e seus significados semelhantes em português e que podem causar armadilhas:

Choco = Feliz

Cinta = Fita

Estofado = Cozido

Vaso = Copo

Brincadeiras à parte, mesmo que você tenha conhecimento do espanhol, pensar na língua e se virar de modo aceitável e compreensível é outra coisa. Uma viagem rápida é um excelente termômetro para saber como está seu conhecimento e dar aquele empurrão para voltar a estudar quando chegar em casa.

Buenos Aires é a Capital do Futebol

Por mais que doa dizer isso, hoje Buenos Aires é a capital do futebol latinoamericano. Além dos quase 20 clubes na primeira divisão que tem a cidade como sede, os dois maiores da cidade vão fazer a final da Copa Libertadores 2018.

O maios clássico das Américas é entre Boca e River. E tanto o estádio do primeiro, La Bombonera, como do segundo, o Monumental de Núñez, estão abertos para visitação. Para quem é fanático por futebol vale a pena a visita.

E para ganhar uns quilinhos também...

Não há nada como a carne argentina. O alfajor é uma perdição. O creme de leite derrete na boca. O vinho é sensacional. E dá para ficar mais um tempão falando de coisas que nossos hermanos preparam como ninguém.

Os bairros de San Telmo, Puerto Madero e Palermo são os mais conhecidos para quem é bom de garfo e é sempre bom procurar com antecedência os lugares mais legais, seja em sites como o Trip Advisor ou então blogs de viagem mesmo.

Caso você não faça isso, a chance de cair em um restaurante caro em um lugar central ou algum lugar “pega-turista” é boa. E olha que, mesmo assim, a comida é tão boa que é capaz de você sair de barriga cheia e sorriso no rosto.


Página 3

Com peso desvalorizado, que tal turismo em Buenos Aires?

Balneário Camboriú é conhecida por ser um destino turístico dos argentinos em busca de nosso excelente clima e das belas praias. Mas a desvalorização do peso e mais uma crise no país hermano podem esfriar a ideia de uma viagem para férias.

Dito isso, com a moeda dos vizinhos mais fracos, uma oportunidade se abre: Buenos Aires pode ficar mais barata.

Não há como negar que a capital argentina é uma cidade muito bela, com suas avenidas largas, clara inspiração europeia e gastronomia incrível. Então para ajudar quem está meio indeciso nestas férias, que tal testar o sentido inverso do que é tão normal no verão e nós irmos para lá? Razões não faltam.

O tempo pode ser o ideal

Calor sempre é bom, mas tem vezes que pode ser demais. Mesma coisa do frio. Quem viaja no meio do ano para Buenos Aires precisa carregar casacos pesados e isso sempre é um incômodo. Já no verão, a cidade consegue ser quente, mas não pesar para o escaldante, ou pelo menos não a todo momento. A máxima, no mês de janeiro, é de, em média, 28 graus. Em dezembro e fevereiro fica em 25 graus.

Ou seja, dá para bater perna tranquilamente sem ter que ficar caçando vendedor de água e limpando o suor.

Coisas (na teoria) serão mais baratas

A inflação na Argentina está alta e os comerciantes nos bairros mais nobres sabem como usar um computador e ir aumentando os preços das etiquetas e cardápios. Mas nem todo lugar vende a dólar e com a concorrência grande você pode achar pechinchas em pesos, seja para roupas, livros, comida ou outros itens.

Dar aquela treinada no espanhol

É sempre bom estar em contato com uma cultura e idioma diferentes. E ir para a Argentina é uma garantia de soltar algumas frases em espanhol como “Buenos días”, “¿cuánto es este alfajor?” e “¿donde és Casa Rosada?”

Veja então estas palavras curiosas em espanhol que encontramos no site da Babbel e seus significados semelhantes em português e que podem causar armadilhas:

Choco = Feliz

Cinta = Fita

Estofado = Cozido

Vaso = Copo

Brincadeiras à parte, mesmo que você tenha conhecimento do espanhol, pensar na língua e se virar de modo aceitável e compreensível é outra coisa. Uma viagem rápida é um excelente termômetro para saber como está seu conhecimento e dar aquele empurrão para voltar a estudar quando chegar em casa.

Buenos Aires é a Capital do Futebol

Por mais que doa dizer isso, hoje Buenos Aires é a capital do futebol latinoamericano. Além dos quase 20 clubes na primeira divisão que tem a cidade como sede, os dois maiores da cidade vão fazer a final da Copa Libertadores 2018.

O maios clássico das Américas é entre Boca e River. E tanto o estádio do primeiro, La Bombonera, como do segundo, o Monumental de Núñez, estão abertos para visitação. Para quem é fanático por futebol vale a pena a visita.

E para ganhar uns quilinhos também...

Não há nada como a carne argentina. O alfajor é uma perdição. O creme de leite derrete na boca. O vinho é sensacional. E dá para ficar mais um tempão falando de coisas que nossos hermanos preparam como ninguém.

Os bairros de San Telmo, Puerto Madero e Palermo são os mais conhecidos para quem é bom de garfo e é sempre bom procurar com antecedência os lugares mais legais, seja em sites como o Trip Advisor ou então blogs de viagem mesmo.

Caso você não faça isso, a chance de cair em um restaurante caro em um lugar central ou algum lugar “pega-turista” é boa. E olha que, mesmo assim, a comida é tão boa que é capaz de você sair de barriga cheia e sorriso no rosto.