Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Moradores reclamam da situação dos banheiros dos quiosques
Divulgação PMBC
Sem banheiros públicos, a saída na praia central é recorrer aos quiosques

Segunda, 12/11/2018 18:37.

“Art. 4º Os concessionários, nos termos da legislação vigente, ficarão obrigados a zelar, conservar e manter os quiosques e banheiros com aparência vistosa e limpa”. É isso que prevê a lei das concessões dos quiosques da Praia Central de Balneário Camboriú, mas ao que parece, nem todos os concessionários respeitam a lei.

O Página 3 recebeu relato de um morador que encontrou uma situação degradante em um quiosque da Avenida Atlântica, ponto mais nobre da cidade. Sujo e sem água, o banheiro estava sem condições de uso.

“Com uma margem altíssima de lucro que os quiosques têm, pois o preço que cobram é exorbitante, não têm condições de manter em situação de ordem num banheiro?”, questionou.

Com o verão chegando, a preocupação é que a situação fiquei ainda pior caso não haja fiscalização da prefeitura, por isso o morador chegou a registrar a situação na ouvidoria, porém até agora não recebeu retorno.

A reportagem também tentou um posicionamento da prefeitura, mas até o momento não teve sucesso.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Moradores reclamam da situação dos banheiros dos quiosques

Divulgação PMBC
Sem banheiros públicos, a saída na praia central é recorrer aos quiosques
Sem banheiros públicos, a saída na praia central é recorrer aos quiosques

Publicidade

Segunda, 12/11/2018 18:37.

“Art. 4º Os concessionários, nos termos da legislação vigente, ficarão obrigados a zelar, conservar e manter os quiosques e banheiros com aparência vistosa e limpa”. É isso que prevê a lei das concessões dos quiosques da Praia Central de Balneário Camboriú, mas ao que parece, nem todos os concessionários respeitam a lei.

O Página 3 recebeu relato de um morador que encontrou uma situação degradante em um quiosque da Avenida Atlântica, ponto mais nobre da cidade. Sujo e sem água, o banheiro estava sem condições de uso.

“Com uma margem altíssima de lucro que os quiosques têm, pois o preço que cobram é exorbitante, não têm condições de manter em situação de ordem num banheiro?”, questionou.

Com o verão chegando, a preocupação é que a situação fiquei ainda pior caso não haja fiscalização da prefeitura, por isso o morador chegou a registrar a situação na ouvidoria, porém até agora não recebeu retorno.

A reportagem também tentou um posicionamento da prefeitura, mas até o momento não teve sucesso.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade