Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Rapidinhas
Mudas de graça nesta quinta e sexta

Quarta, 26/9/2018 17:28.

Publicidade

Aproximadamente 1.500 mudas de hortaliças serão distribuídas gratuitamente à comunidade nesta quinta e sexta-feira (27 e 28). Os moradores de Balneário Camboriú que desejarem mudas de salsinha, cebolinha, beterraba, repolho e rúcula deverão ir ao Departamento de Economia Artesanal (DEA), localizado em anexo à Colônia dos Pescadores (Rua José Francisco Victor, nº 40), no Bairro da Barra. A entrega será feita das 07h às 12h.

A distribuição é feita pela Secretaria de Inclusão Social, e são cultivadas no DEA. “Essa distribuição é uma iniciativa para um dos projetos que queremos aperfeiçoar, o da horta familiar. A ideia é que não tenha somente as hortas comunitárias nos bairros. A horta familiar proporciona que as pessoas tenham suas hortaliças na própria casa”, explica o diretor do departamento, Marco Dalmas.

A intenção é despertar o interesse das pessoas para o cultivo. Mostrar a elas a importância de cultivarem em suas residências produtos orgânicos, isentos de defensivos agrícolas, como herbicidas e fungicidas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Mudas de graça nesta quinta e sexta

Publicidade

Quarta, 26/9/2018 17:28.

Aproximadamente 1.500 mudas de hortaliças serão distribuídas gratuitamente à comunidade nesta quinta e sexta-feira (27 e 28). Os moradores de Balneário Camboriú que desejarem mudas de salsinha, cebolinha, beterraba, repolho e rúcula deverão ir ao Departamento de Economia Artesanal (DEA), localizado em anexo à Colônia dos Pescadores (Rua José Francisco Victor, nº 40), no Bairro da Barra. A entrega será feita das 07h às 12h.

A distribuição é feita pela Secretaria de Inclusão Social, e são cultivadas no DEA. “Essa distribuição é uma iniciativa para um dos projetos que queremos aperfeiçoar, o da horta familiar. A ideia é que não tenha somente as hortas comunitárias nos bairros. A horta familiar proporciona que as pessoas tenham suas hortaliças na própria casa”, explica o diretor do departamento, Marco Dalmas.

A intenção é despertar o interesse das pessoas para o cultivo. Mostrar a elas a importância de cultivarem em suas residências produtos orgânicos, isentos de defensivos agrícolas, como herbicidas e fungicidas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade