Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Rapidinhas
Conta de luz não terá cobrança extra em fevereiro

Sábado, 26/1/2019 4:19.

Publicidade

MARCELA MARCOS
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A bandeira tarifária da conta de luz em fevereiro se­rá verde, segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), o que significa que não haverá custo extra para o consumidor. É o terceiro mês seguido em que isso acontece (em novembro, a bandeira vi­gente foi a amarela).

Mesmo com a elevação do PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) provocada pela diminuição das chuvas em janeiro, a estação chuvosa está em curso, segundo a agência reguladora, o que contribui para melhorar o nível dos reservatórios. Nessa situação, o chamado "risco hidrológico" diminui, sendo que o PLD e o risco hidrológico são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

O sistema de bandeiras ta­rifárias foi criado para bancar os custos maiores na produção de energia quando o ní­vel de chuvas diminui. Para compensar essa queda, o governo manda acionar usinas termelétricas movidas a carvão, que são mais caras.

A bandeira verde sinaliza que não há cobrança extra, enquanto na amarela é acrescido R$ 1 a cada 100 100 kWh (quilowatts-hora). Já a vermelha tem dois patamares: no patamar 1, o adicional é de R$ 3 a cada 100 kWh, enquanto no pa­tamar 2 a taxa extra cobrada é de R$ 5. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Conta de luz não terá cobrança extra em fevereiro

Publicidade

Sábado, 26/1/2019 4:19.

MARCELA MARCOS
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A bandeira tarifária da conta de luz em fevereiro se­rá verde, segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), o que significa que não haverá custo extra para o consumidor. É o terceiro mês seguido em que isso acontece (em novembro, a bandeira vi­gente foi a amarela).

Mesmo com a elevação do PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) provocada pela diminuição das chuvas em janeiro, a estação chuvosa está em curso, segundo a agência reguladora, o que contribui para melhorar o nível dos reservatórios. Nessa situação, o chamado "risco hidrológico" diminui, sendo que o PLD e o risco hidrológico são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

O sistema de bandeiras ta­rifárias foi criado para bancar os custos maiores na produção de energia quando o ní­vel de chuvas diminui. Para compensar essa queda, o governo manda acionar usinas termelétricas movidas a carvão, que são mais caras.

A bandeira verde sinaliza que não há cobrança extra, enquanto na amarela é acrescido R$ 1 a cada 100 100 kWh (quilowatts-hora). Já a vermelha tem dois patamares: no patamar 1, o adicional é de R$ 3 a cada 100 kWh, enquanto no pa­tamar 2 a taxa extra cobrada é de R$ 5. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade