Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Rapidinhas
Com venda fraca de iPhones, Apple revisa para baixo receita no trimestre

Quinta, 3/1/2019 6:05.

Publicidade

A Apple revisou para baixo a receita para seu primeiro trimestre fiscal, terminado em dezembro. Em carta a investidores, nesta quarta-feira (2), o presidente-executivo, Tim Cook, estimou uma receita de cerca de US$ 84 bilhões (R$ 324 bilhões).

As despesas operacionais devem custar US$ 8,7 bilhões (R$ 33,5 bilhões) e as outras, US$ 550 milhões (R$ 2,1 bilhões).

Analistas aguardavam uma receita estimada em US$ 91,3 bilhões, de acordo com a Bloombgerg.

Cook atribuiu os números à mudança no período de lançamento e, consequentemente, de venda de modelos de iPhones. Também elencou a valorização do dólar, que "criou ventos contrários" em países consumidores, e a economia mais fraca de mercados emergentes, que contribuíram para a queda nas vendas de seu principal produto.

"Isso gerou um impacto significativamente maior do que havíamos projetado", disse, em relação ao terceiro ponto.

Cook ainda citou que esses fatores resultaram em menos atualizações do iPhone.

A queda na demanda da China, um forte mercado para os produtos da Apple, também afetou as vendas.

A Apple perdeu o posto de segunda empresa mais valiosa do mundo para a Amazon nesta quarta.

A empresa comandada por Tim Cook vale US$ 749 bilhões, enquanto a Amazon, de Jeff Bezoz, US$ 752,6 bilhões. A Microsoft é a empresa que ocupa o primeiro lugar no valor de mercado, com US$ 781,6 bilhões.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Com venda fraca de iPhones, Apple revisa para baixo receita no trimestre

Publicidade

Quinta, 3/1/2019 6:05.

A Apple revisou para baixo a receita para seu primeiro trimestre fiscal, terminado em dezembro. Em carta a investidores, nesta quarta-feira (2), o presidente-executivo, Tim Cook, estimou uma receita de cerca de US$ 84 bilhões (R$ 324 bilhões).

As despesas operacionais devem custar US$ 8,7 bilhões (R$ 33,5 bilhões) e as outras, US$ 550 milhões (R$ 2,1 bilhões).

Analistas aguardavam uma receita estimada em US$ 91,3 bilhões, de acordo com a Bloombgerg.

Cook atribuiu os números à mudança no período de lançamento e, consequentemente, de venda de modelos de iPhones. Também elencou a valorização do dólar, que "criou ventos contrários" em países consumidores, e a economia mais fraca de mercados emergentes, que contribuíram para a queda nas vendas de seu principal produto.

"Isso gerou um impacto significativamente maior do que havíamos projetado", disse, em relação ao terceiro ponto.

Cook ainda citou que esses fatores resultaram em menos atualizações do iPhone.

A queda na demanda da China, um forte mercado para os produtos da Apple, também afetou as vendas.

A Apple perdeu o posto de segunda empresa mais valiosa do mundo para a Amazon nesta quarta.

A empresa comandada por Tim Cook vale US$ 749 bilhões, enquanto a Amazon, de Jeff Bezoz, US$ 752,6 bilhões. A Microsoft é a empresa que ocupa o primeiro lugar no valor de mercado, com US$ 781,6 bilhões.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade