Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Artigo: conheça o Sal Verde, primeiro sal de origem vegetal do Brasil

Planta foi descoberta por pesquisadores da Epagri de Itajaí

Terça, 9/6/2015 9:17.
Reprodução
Sarcocornia perennis é a matéria prima para o primeiro sal de origem vegetal do Brasil

Publicidade

Por Rafaela Carminatti (Nutricionista Funcional)

O sal de cozinha está na mira demédicos e nutricionistas e é o vilão de portadores da hipertensão arterial sistêmica, uma doença silenciosa que, devido aos danos causados em veias e artérias, pode levar a um infarto ou até mesmo um acidente vascular cerebral (AVC). No entanto, uma planta descoberta por pesquisadores da Epagri de Itajaí pode colocar um ponto final a esse dilema. A planta Sarcocornia perennis, originária do litoral catarinense, será a matéria prima para o primeiro sal de origem vegetal do Brasil.

A Sarcocornia produz sal cristalizado com três vezes menos cloreto de sódio do que o sal de cozinha. A grande vantagem é que além do sódio ela tem em sua composição outros sais que também dão sabor ao alimento e não causam mal à saúde. Assim, o poder de salga da Sarcocornia não deixa a desejar quando comparado ao sal de cozinha comum.

O sal verde, como esta sendo chamado, tem propriedades antioxidantes, antimicrobianas, combate o colesterol elevado, ajuda no controle de aterosclerose, doenças renais, distúrbios intestinais, tuberculose, hepatites e previne a formação de tumores, pois possui em sua composição ácido tungtungmádico. Além disso, o sal verde tem propriedades fitoterápicas que agregam valor funcional à refeição, devido aos: fitoesteróis que ajudam na produção hormonal e no controle do colesterol; flavonoides que aumentam o colágeno do corpo; e fenóis que combatem os radicais livres.

O sal verde ainda não esta sendo comercializado em larga escala, podendo ser comprado apenas com alguns pequenos produtores rurais. Contudo, possui grandes perspectivas futuras na área da nutrição humana, resultando em melhor qualidade de vida da população, especialmente os hipertensos.


O Página 3 oferece espaço gratuito para a publicação de artigos sobre saúde e opinião. Máximo 2 mil caracteres. Enviar para expresso@pagina3.com.br.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Reprodução
Sarcocornia perennis é a matéria prima para o primeiro sal de origem vegetal do Brasil
Sarcocornia perennis é a matéria prima para o primeiro sal de origem vegetal do Brasil

Artigo: conheça o Sal Verde, primeiro sal de origem vegetal do Brasil

Planta foi descoberta por pesquisadores da Epagri de Itajaí

Publicidade

Terça, 9/6/2015 9:17.

Por Rafaela Carminatti (Nutricionista Funcional)

O sal de cozinha está na mira demédicos e nutricionistas e é o vilão de portadores da hipertensão arterial sistêmica, uma doença silenciosa que, devido aos danos causados em veias e artérias, pode levar a um infarto ou até mesmo um acidente vascular cerebral (AVC). No entanto, uma planta descoberta por pesquisadores da Epagri de Itajaí pode colocar um ponto final a esse dilema. A planta Sarcocornia perennis, originária do litoral catarinense, será a matéria prima para o primeiro sal de origem vegetal do Brasil.

A Sarcocornia produz sal cristalizado com três vezes menos cloreto de sódio do que o sal de cozinha. A grande vantagem é que além do sódio ela tem em sua composição outros sais que também dão sabor ao alimento e não causam mal à saúde. Assim, o poder de salga da Sarcocornia não deixa a desejar quando comparado ao sal de cozinha comum.

O sal verde, como esta sendo chamado, tem propriedades antioxidantes, antimicrobianas, combate o colesterol elevado, ajuda no controle de aterosclerose, doenças renais, distúrbios intestinais, tuberculose, hepatites e previne a formação de tumores, pois possui em sua composição ácido tungtungmádico. Além disso, o sal verde tem propriedades fitoterápicas que agregam valor funcional à refeição, devido aos: fitoesteróis que ajudam na produção hormonal e no controle do colesterol; flavonoides que aumentam o colágeno do corpo; e fenóis que combatem os radicais livres.

O sal verde ainda não esta sendo comercializado em larga escala, podendo ser comprado apenas com alguns pequenos produtores rurais. Contudo, possui grandes perspectivas futuras na área da nutrição humana, resultando em melhor qualidade de vida da população, especialmente os hipertensos.


O Página 3 oferece espaço gratuito para a publicação de artigos sobre saúde e opinião. Máximo 2 mil caracteres. Enviar para expresso@pagina3.com.br.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade