Jornal Página 3

Caça ao mosquito da dengue no Municípios

Quinta, 10/8/2017 9:48.

Balneário Camboriú tem 1314 focos positivos do Aedes aegypti, segundo registro do Programa Municipal de Combate a Dengue, consultado nesta quinta-feira (10). O coordenador do programa Rafael Neis da Silva verificou que este número é 60% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado.

O Centro continua sendo o líder de focos. Tem 619 e a região Centro (da Rua 10 até a 2550, entre Marginal e Terceira) é a campeã com 220.
O motivo continua sendo o mesmo: falta de colaboração das pessoas, a maioria acha que o problema está longe, é do vizinho.

“Se cada um fizer a sua parte, uma vistoria no seu pátio, nos materiais inservíveis que se encontram nas garagens, nos pátios, nas plantas, já ajudaria muito”, disse Rafael.

Ele acredita na informação constante, na orientação persistente para as pessoas acreditar que o problema está mais perto do que se imagina.
“Esta semana a supervisora retornou em um comércio, informou que foi encontrado um foco no vaso e a dona da loja achou que ‘era muito barulho só por causa de um mosquitinho’. Essa é a reação de muitas pessoas”, afirmou o coordenador.

Mutirão sábado

O coordenador acredita que mutirões dão bom resultado, como já aconteceu no Bairro das Nações, hoje com 145 focos positivos. Por isso, programou um mutirão para sábado (12) no Bairro dos Municipios, atualmente o segundo bairro com mais focos (150).

“Estaremos no bairro das 8h às 13h com cerca de 50 pessoas, 23 agentes de combate à dengue, 15 agentes do Estratégia de Saúde da Família, e funcionários das secretarias de Meio Ambiente e Obras, além da Guarda Municipal. O mutirão largará na Rua Canelinha.

“A maioria dos focos são encontrados nas residências. Basta um pouquinho de água parada para o mosquito se reproduzir. Por isso, pedimos a população para que, pelo menos, uma vez por semana vistorie seus quintais, eliminando toda a água parada e retirando os objetos que possam acumular água da chuva. Sempre que chover, olhe novamente o quintal para eliminar a água acumulada. São esses cuidados que vão garantir a saúde da população”, orientou o secretário de Saúde, Jorge Teixeira.

O Programa

*De janeiro a junho deste ano, o Programa Municipal de Combate à Dengue realizou 58.530 visitas. Eles fazem visitas de rotina, a cada dois meses, mas o programa recebe denúncias e fiscaliza residências, estabelecimentos, comércio em geral e obras para verificação de focos do mosquito Aedes aegypti e orientação à população.

*Inspecionadas armadilhas em 7.522 visitas (704 inspeções em ferros velhos, floriculturas, locais de material reciclável e lojas de piscinas) e 2.750 visitas via denúncias feitas na Ouvidoria Municipal.

*Realizadas ainda 344 visitas domiciliares, encaminhadas pela Vigilância Epidemiológica, por meio de notificação de suspeita de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Nesses casos, a equipe do Programa realiza vistorias nas casas dos pacientes e também ao redor dos locais, em um raio de 50 metros, para a identificação do vetor e medidas necessárias em cada caso.

*Serviço de fiscalização emitiu 60 intimações, 19 infrações e uma interdição no período de 1 de janeiro a 30 de junho.


Publicidade


Colunistas
por Fernando Baumann
por Sonia Tetto
por Saint Clair Nickelle
por Augusto Cesar Diegoli
por Marcos Vinicios Pagelkopf
por Enéas Athanázio
Educação

Documemnto define o que as escolas brasileiras devem ensinar a cada ano 


Cidade

PIB cresceu forte sob Pavan e Spernau e desacelerou entre 2010 e 2015


Cidade

Crise econômica impacta negativamente nas contas públicas  


Cidade


Guia Legal BC

Banda se apresenta no dia 5 de janeiro


Geral

Consórcio pode ser o fato mais relevante desde que as duas cidades se separaram 53 anos atrás 


Publicidade