Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Balneário Camboriú tem 193 focos positivos do Aedes, população ainda não acordou para esta realidade

Terça, 5/2/2019 17:22.

O coordenador do Programa de Combate à Dengue em Balneário Camboriú, Rafael Neis da Silva definiu como incompreensível o fato das pessoas não estarem mais atentas ao problema que toda a região está enfrentando com relação à infestação do mosquito vetor da dengue.

“Nossos agentes estão coletando várias amostras nas residências que são de fácil eliminação, como pratinho de planta, bebedouro de animal, água de cachorro, e a gente fica se perguntando como é possível ainda encontrar focos nesses locais com tanta divulgação e informação? É porque realmente o pessoal não acordou para a situação que estamos enfrentando em nossa região”, disse.

Focos

Balneário Camboriú tem atualmente 193 focos positivos (191 encontrados em janeiro e 2 em fevereiro), número semelhante ao do mesmo período registrado ano passado (196).

Casos autóctones (aqueles contraídos no municipio) não tem nenhum esse ano. Ano passado Balneário Camboriú registrou 8 casos contraídos no municipio, mas os dois últimos foram contestados (os pacientes estiveram também em outras cidades no período). Os dois casos foram remanejados para ‘casos indeterminados’ e por isso Balneário Camboriú aparece com 6 casos autóctones em 2018.

“Ontem (4) chegou um resultado de um paciente positivo com dengue, porém é um caso importado. O paciente é um turista de Minas Gerais que contraiu a doença lá. Temos alguns casos suspeitos de Chikungunya, mas estão em investigação”, com entou Rafael.

No Estado

Nos últimos anos Balneário Camboriú aparecia em primeiro lugar entre os 75 municipios infestados pelo Aedes aegypti. Atualmente ocupa a terceira posição, atrás de Chapecó e Joinville.

Palestras

Segundo Rafael, o Programa segue fazendo as orientações necessárias na mídia, fazendo palestras com a construção civil, já foram feitas na Construtora FG e outra está programada para a obra do Yachthouse.

“Também queremos levar o assunto para as associações de moradores, talvez primeiro reunir com os presidentes para que eles retransmitam à comunidade do seu bairro, pedir ajuda nessa guerra contra o Aedes”, disse.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Balneário Camboriú tem 193 focos positivos do Aedes, população ainda não acordou para esta realidade

Terça, 5/2/2019 17:22.

O coordenador do Programa de Combate à Dengue em Balneário Camboriú, Rafael Neis da Silva definiu como incompreensível o fato das pessoas não estarem mais atentas ao problema que toda a região está enfrentando com relação à infestação do mosquito vetor da dengue.

“Nossos agentes estão coletando várias amostras nas residências que são de fácil eliminação, como pratinho de planta, bebedouro de animal, água de cachorro, e a gente fica se perguntando como é possível ainda encontrar focos nesses locais com tanta divulgação e informação? É porque realmente o pessoal não acordou para a situação que estamos enfrentando em nossa região”, disse.

Focos

Balneário Camboriú tem atualmente 193 focos positivos (191 encontrados em janeiro e 2 em fevereiro), número semelhante ao do mesmo período registrado ano passado (196).

Casos autóctones (aqueles contraídos no municipio) não tem nenhum esse ano. Ano passado Balneário Camboriú registrou 8 casos contraídos no municipio, mas os dois últimos foram contestados (os pacientes estiveram também em outras cidades no período). Os dois casos foram remanejados para ‘casos indeterminados’ e por isso Balneário Camboriú aparece com 6 casos autóctones em 2018.

“Ontem (4) chegou um resultado de um paciente positivo com dengue, porém é um caso importado. O paciente é um turista de Minas Gerais que contraiu a doença lá. Temos alguns casos suspeitos de Chikungunya, mas estão em investigação”, com entou Rafael.

No Estado

Nos últimos anos Balneário Camboriú aparecia em primeiro lugar entre os 75 municipios infestados pelo Aedes aegypti. Atualmente ocupa a terceira posição, atrás de Chapecó e Joinville.

Palestras

Segundo Rafael, o Programa segue fazendo as orientações necessárias na mídia, fazendo palestras com a construção civil, já foram feitas na Construtora FG e outra está programada para a obra do Yachthouse.

“Também queremos levar o assunto para as associações de moradores, talvez primeiro reunir com os presidentes para que eles retransmitam à comunidade do seu bairro, pedir ajuda nessa guerra contra o Aedes”, disse.

Publicidade

Publicidade