Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Hospital Pequeno Anjo recebe ajuda do governo do Estado

Vereador critica que Ruth Cardoso continua sem ajuda

Quinta, 18/7/2019 8:50.
Redes sociais.

Publicidade

O vereador Marcelo Achutti voltou a criticar o governo do Estado na tribuna livre da sessão legislativa desta quarta-feira (17), porque o governador ‘voltou atrás’ e decidiu mandar recursos para o hospital Pequeno Anjo, de Itajaí. No seu entendimento, houve pressão política e só por isso o governo mudou o que havia anunciado, que ajudaria somente em janeiro do ano que vem, a mesma promessa que fez a Balneário Camboriú.

“É muito importante essa ajuda ao Pequeno Anjo sim. O déficit lá é de R$ 370 mil/mês, mas e nós que investimos R$ 5 milhões e também fazemos atendimento regional, ficamos de fora, porque aqui não há um movimento político partidário que pressione. Continuamos mendigando e nada acontece”, disse Achutti.

Ele afirmou ‘ter certeza’ que pressão política ajuda e foi o que aconteceu para o hospital pediátrico receber esse aporte financeiro.

“Dois deputados, o reitor da Univali, o diretor do hospital, isso é força, isso nós precisamos fazer também, encher aquela assembleia legislativa e proponho que logo após o recesso parlamentar isso aconteça”, disse.

A ajuda financeiro ao Pequeno Anjo foi anunciada ontem pelo deputado Coronel Mocellin, depois de uma reunião com o secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, que sinalizou o apoio. O diretor do hospital, Felippe Bello e o reitor da Univali, Valdir Cechinel Filho, também participaram da audiência.

Com um déficit mensal de R$ 370 mil, o hospital atende cerca de cinco mil pacientes por mês. Mocellin, que já fez contato com o secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, confirmou o aporte de R$ 1 milhão até o fim do ano.

“Vamos buscar sensibilizar os prefeitos para completar o recurso, afinal toda a região recorre ao hospital, que precisa ter uma contrapartida”, destacou Mocellin, lembrando que a partir do ano que vem o Pequeno Anjo estará enquadrado na nova política hospitalar do Governo do Estado, sendo contemplado com recurso mensal de acordo com a estrutura e a produção.

A Univali, que contratou o Instituto Santa Clara para administrar o hospital, alega que não tem mais como manter os custos do Pequeno Anjo. E agradeceu o deputado Mocellin pela parceria. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinião

"Com estes valores, nenhuma unidade de saúde consegue se manter como PORTA ABERTA"


Cidade

Prefeitura é dona de terreno, próximo ao local, que poderia receber o Mercado


Brasil


Política

O vereador aproveitou que estava em Brasília pra falar sobre o saneamento básico de Camboriú


Cidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Hospital Pequeno Anjo recebe ajuda do governo do Estado

Redes sociais.

Publicidade

Quinta, 18/7/2019 8:50.

O vereador Marcelo Achutti voltou a criticar o governo do Estado na tribuna livre da sessão legislativa desta quarta-feira (17), porque o governador ‘voltou atrás’ e decidiu mandar recursos para o hospital Pequeno Anjo, de Itajaí. No seu entendimento, houve pressão política e só por isso o governo mudou o que havia anunciado, que ajudaria somente em janeiro do ano que vem, a mesma promessa que fez a Balneário Camboriú.

“É muito importante essa ajuda ao Pequeno Anjo sim. O déficit lá é de R$ 370 mil/mês, mas e nós que investimos R$ 5 milhões e também fazemos atendimento regional, ficamos de fora, porque aqui não há um movimento político partidário que pressione. Continuamos mendigando e nada acontece”, disse Achutti.

Ele afirmou ‘ter certeza’ que pressão política ajuda e foi o que aconteceu para o hospital pediátrico receber esse aporte financeiro.

“Dois deputados, o reitor da Univali, o diretor do hospital, isso é força, isso nós precisamos fazer também, encher aquela assembleia legislativa e proponho que logo após o recesso parlamentar isso aconteça”, disse.

A ajuda financeiro ao Pequeno Anjo foi anunciada ontem pelo deputado Coronel Mocellin, depois de uma reunião com o secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, que sinalizou o apoio. O diretor do hospital, Felippe Bello e o reitor da Univali, Valdir Cechinel Filho, também participaram da audiência.

Com um déficit mensal de R$ 370 mil, o hospital atende cerca de cinco mil pacientes por mês. Mocellin, que já fez contato com o secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, confirmou o aporte de R$ 1 milhão até o fim do ano.

“Vamos buscar sensibilizar os prefeitos para completar o recurso, afinal toda a região recorre ao hospital, que precisa ter uma contrapartida”, destacou Mocellin, lembrando que a partir do ano que vem o Pequeno Anjo estará enquadrado na nova política hospitalar do Governo do Estado, sendo contemplado com recurso mensal de acordo com a estrutura e a produção.

A Univali, que contratou o Instituto Santa Clara para administrar o hospital, alega que não tem mais como manter os custos do Pequeno Anjo. E agradeceu o deputado Mocellin pela parceria. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade