Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Dia dos Namorados: Saúde fará ação de prevenção a DSTs junto aos jovens

Terça, 11/6/2019 15:26.

Balneário Camboriú é um dos municípios prioritários em Santa Catarina quando o assunto é casos de HIV/AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). A coordenadora do Programa Municipal de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST's), HIV/AIDS e Hepatites Virais (CISS/CTA), Jacheline Hoffmann conta que não se fala mais em números e sim tratam o município como ‘prioritário’. A ‘população-chave’ e que exige atenção continua sendo o público jovem, principalmente homens, com ênfase nos que mantém relações sexuais com outros homens. Pensando nisso e aproveitando o Dia dos Namorados, nesta quarta-feira (12), diversas ações de prevenção e orientação acontecem pela cidade.

“Sempre buscamos realizar campanhas informativas com o objetivo de orientar a população, enfatizando que o uso de preservativo é essencial e insubstituível. Como o nosso público-chave principal são os jovens de 15 a 29 anos, aproveitamos o Dia dos Namorados para fazer a ação diretamente com eles, como é o caso da visita que faremos na UniAvan. Sabemos que é uma data especial entretanto é crucial lembrar da importância da prevenção. Então, a dica é curtir cada momento, usando sempre o preservativo nas relações”, explica.

DesinformaçãoxPrevenção

Estima-se que nos últimos 10 anos, segundo dados do Ministério da Saúde, cresceu em 700% o índice de HIV entre os jovens.

Infelizmente a desinformação existe em relação a prevenção, os jovens não se apropriam do que chega até eles. Eles não usam camisinha e não se focam tanto nas DSTs como deveriam. Por isso estamos tentando chamar a atenção deles”, diz.

Com foco nisso, o CISS/CTA conta com projetos fixos e visita frequentemente escolas, casas noturnas e inclusive clubes de swing.

“Distribuímos folderes e preservativos, além de realizarmos a abordagem e orientação”, acrescenta.

Programação

A programação especial segue até sexta-feira (14). Nesta terça (10) das 16h às 21h30 acontece a ação na UniAvan, com blitz e abordagens informativas, além da entrega de kits que contêm folderes informativos, gel lubrificante e preservativos femininos e masculinos.

Na quarta (12) haverá a ‘Blitz da Prevenção’ na rua 1.500, esquina com a Quarta Avenida. A semana encerra na sexta, com orientações e entrega de kits em casas noturnas da cidade.

Meta 90 e Mandala da Prevenção

A ambiciosa ‘Meta 90’ está em andamento em Balneário Camboriú. O programa acontece em todo o mundo e objetiva que até 2020 90% de todas as pessoas vivendo com HIV conheçam seu status sorológico para o HIV, além de 90% de todas as pessoas com diagnóstico recebam terapia antirretroviral de modo contínuo e que 90% de todas as pessoas que já recebem a terapia tenham supressão viral.

“Em Balneário também queremos que 90% da população faça o teste rápido, que é realizado de forma gratuita em todas as unidades de saúde da rede municipal”, destaca Jacheline.

Também está sendo realizada em Balneário a campanha Mandala da Prevenção, que conta com metas como tratar todas as pessoas que vivem com HIV/AIDS, prevenir a transmissão vertical, redução de danos e incentivar toda a população a se prevenir com o uso de preservativo masculino ou feminino – que são entregues de forma gratuita em todas as unidades de saúde e até em casas noturnas da cidade.

Outros pontos são a Profilaxia Pós-Exposição (PEP) e Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), que estão sendo ofertadas desde março em Balneário Camboriú.

A PEP é o uso de medicamentos antiretrovirais por pessoas após terem tido um possível contato com o vírus HIV e deve ser iniciada em até 72 horas após a exposição de risco (relação sexual desprotegida, violência sexual, acidente de trabalho com instrumentos cortantes ou em contato com material biológico ou em caso de rompimento da camisinha). O medicamento deve ser tomado por 28 dias. É importante observar que a PEP não serve como substituta à camisinha.

Já a PrEP é o uso preventivo de medicamento antes da exposição ao vírus do HIV, reduzindo a probabilidade da pessoa se infectar com ele. A PrEP deve ser utilizada se a pessoa acha que pode ter alto risco para adquirir o HIV. Ela é focada em homens gays, pessoas trans, garotos e garotas de programa e parcerias sorodiferentes (quando uma pessoa está infectada pelo HIV e a outra não). 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Dia dos Namorados: Saúde fará ação de prevenção a DSTs junto aos jovens

Publicidade

Terça, 11/6/2019 15:26.

Balneário Camboriú é um dos municípios prioritários em Santa Catarina quando o assunto é casos de HIV/AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). A coordenadora do Programa Municipal de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST's), HIV/AIDS e Hepatites Virais (CISS/CTA), Jacheline Hoffmann conta que não se fala mais em números e sim tratam o município como ‘prioritário’. A ‘população-chave’ e que exige atenção continua sendo o público jovem, principalmente homens, com ênfase nos que mantém relações sexuais com outros homens. Pensando nisso e aproveitando o Dia dos Namorados, nesta quarta-feira (12), diversas ações de prevenção e orientação acontecem pela cidade.

“Sempre buscamos realizar campanhas informativas com o objetivo de orientar a população, enfatizando que o uso de preservativo é essencial e insubstituível. Como o nosso público-chave principal são os jovens de 15 a 29 anos, aproveitamos o Dia dos Namorados para fazer a ação diretamente com eles, como é o caso da visita que faremos na UniAvan. Sabemos que é uma data especial entretanto é crucial lembrar da importância da prevenção. Então, a dica é curtir cada momento, usando sempre o preservativo nas relações”, explica.

DesinformaçãoxPrevenção

Estima-se que nos últimos 10 anos, segundo dados do Ministério da Saúde, cresceu em 700% o índice de HIV entre os jovens.

Infelizmente a desinformação existe em relação a prevenção, os jovens não se apropriam do que chega até eles. Eles não usam camisinha e não se focam tanto nas DSTs como deveriam. Por isso estamos tentando chamar a atenção deles”, diz.

Com foco nisso, o CISS/CTA conta com projetos fixos e visita frequentemente escolas, casas noturnas e inclusive clubes de swing.

“Distribuímos folderes e preservativos, além de realizarmos a abordagem e orientação”, acrescenta.

Programação

A programação especial segue até sexta-feira (14). Nesta terça (10) das 16h às 21h30 acontece a ação na UniAvan, com blitz e abordagens informativas, além da entrega de kits que contêm folderes informativos, gel lubrificante e preservativos femininos e masculinos.

Na quarta (12) haverá a ‘Blitz da Prevenção’ na rua 1.500, esquina com a Quarta Avenida. A semana encerra na sexta, com orientações e entrega de kits em casas noturnas da cidade.

Meta 90 e Mandala da Prevenção

A ambiciosa ‘Meta 90’ está em andamento em Balneário Camboriú. O programa acontece em todo o mundo e objetiva que até 2020 90% de todas as pessoas vivendo com HIV conheçam seu status sorológico para o HIV, além de 90% de todas as pessoas com diagnóstico recebam terapia antirretroviral de modo contínuo e que 90% de todas as pessoas que já recebem a terapia tenham supressão viral.

“Em Balneário também queremos que 90% da população faça o teste rápido, que é realizado de forma gratuita em todas as unidades de saúde da rede municipal”, destaca Jacheline.

Também está sendo realizada em Balneário a campanha Mandala da Prevenção, que conta com metas como tratar todas as pessoas que vivem com HIV/AIDS, prevenir a transmissão vertical, redução de danos e incentivar toda a população a se prevenir com o uso de preservativo masculino ou feminino – que são entregues de forma gratuita em todas as unidades de saúde e até em casas noturnas da cidade.

Outros pontos são a Profilaxia Pós-Exposição (PEP) e Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), que estão sendo ofertadas desde março em Balneário Camboriú.

A PEP é o uso de medicamentos antiretrovirais por pessoas após terem tido um possível contato com o vírus HIV e deve ser iniciada em até 72 horas após a exposição de risco (relação sexual desprotegida, violência sexual, acidente de trabalho com instrumentos cortantes ou em contato com material biológico ou em caso de rompimento da camisinha). O medicamento deve ser tomado por 28 dias. É importante observar que a PEP não serve como substituta à camisinha.

Já a PrEP é o uso preventivo de medicamento antes da exposição ao vírus do HIV, reduzindo a probabilidade da pessoa se infectar com ele. A PrEP deve ser utilizada se a pessoa acha que pode ter alto risco para adquirir o HIV. Ela é focada em homens gays, pessoas trans, garotos e garotas de programa e parcerias sorodiferentes (quando uma pessoa está infectada pelo HIV e a outra não). 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade