Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Prefeito faz política, médicos divergem e Balneário Camboriú tem 20 mortes e hospitais lotados

Segunda, 6/7/2020 6:21.
Ed Jr.
Pessoal do Ruth Cardoso na linha de frente contra a doença.

Publicidade

Balneário Camboriú registrou neste domingo a oitava morte por covid-19 em apenas uma semana, totalizando 20 óbitos e deixando mais do que evidente a aceleração da doença.

No final da tarde o Hospital da Unimed informou que suas duas UTIs para pacientes de covid-19 lotaram; o Ruth Cardoso tinha 34 internados, 17 dos quais em UTI e o Hospital Marieta estava com 62 pacientes, sendo 27 em terapia intensiva.

Por sua vez o prefeito Fabrício Oliveira, de olho nas urnas e adotando ideias que a sua igreja defende, fez uma “live” com a controvertida médica Nise Yamaguchi, que defende o uso precoce da cloroquina para tratar a doença.

Nessa linha de comportamento, o prefeito decidiu fortalecer médicos que propõem esses medicamentos sem eficácia comprovada contra a doença, o que causou pedidos de demissão entre o grupo que vinha administrando o combate à pandemia até o momento.

Circularam informações que nesta semana equipes da prefeitura irão de casa em casa no Bairro dos Municípios, buscando por pacientes sintomáticos, para aplicar tratamento precoce como o preconizado por Nise Yamaguchi.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Ed Jr.
Pessoal do Ruth Cardoso na linha de frente contra a doença.
Pessoal do Ruth Cardoso na linha de frente contra a doença.

Prefeito faz política, médicos divergem e Balneário Camboriú tem 20 mortes e hospitais lotados

Publicidade

Segunda, 6/7/2020 6:21.

Balneário Camboriú registrou neste domingo a oitava morte por covid-19 em apenas uma semana, totalizando 20 óbitos e deixando mais do que evidente a aceleração da doença.

No final da tarde o Hospital da Unimed informou que suas duas UTIs para pacientes de covid-19 lotaram; o Ruth Cardoso tinha 34 internados, 17 dos quais em UTI e o Hospital Marieta estava com 62 pacientes, sendo 27 em terapia intensiva.

Por sua vez o prefeito Fabrício Oliveira, de olho nas urnas e adotando ideias que a sua igreja defende, fez uma “live” com a controvertida médica Nise Yamaguchi, que defende o uso precoce da cloroquina para tratar a doença.

Nessa linha de comportamento, o prefeito decidiu fortalecer médicos que propõem esses medicamentos sem eficácia comprovada contra a doença, o que causou pedidos de demissão entre o grupo que vinha administrando o combate à pandemia até o momento.

Circularam informações que nesta semana equipes da prefeitura irão de casa em casa no Bairro dos Municípios, buscando por pacientes sintomáticos, para aplicar tratamento precoce como o preconizado por Nise Yamaguchi.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade