Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Itajaí fechará a partir de domingo ambientes públicos e adotará barreiras contra a escalada da covid-19

Todas as atividades comerciais fecharão das 23h às 6h

Sexta, 19/6/2020 11:44.
John Doe.

Publicidade

O prefeito Volnei Morastoni se reuniu na manhã desta sexta-feira (19) com secretários, líderes comunitários e profissionais de saúde e decidiu adotar novas medidas restritivas em decorrência do crescimento acentuado dos casos de covid-19 que levou ao estrangulamento dos serviços de saúde.

As medidas vigoram a partir deste domingo (20) e incluem fechamento de ambientes públicos; retomada das barreiras sanitárias; recolocar carros de som orientando nas ruas e aumentar a fiscalização sobre bares e restaurantes.

Volnei, que é médico e tem em mãos um relatório (veja mais abaixo) que projeta dezenas de mortes nas próximas semanas, desde domingo está alertando sobre a necessidade de restrições e que elas precisam ser adotadas em toda a Amfri.

Nos últimos oito dias os casos de covid-19 nos 11 municípios da Amfri aumentaram 39% e os pacientes ainda não curados cresceram 49%, um claro sinal de evolução acelerada da doença.

Nesse período de 8 dias as mortes aumentaram 27% e as UTIs estão lotadas, um péssimo indicativo de saúde pública.

O detalhamento das medidas é o seguinte:

Art. 1º Fica proibido o acesso, trânsito e permanência, para finalidade de lazer ou esporte, em todas as praias, calçadões, praças, parques, rios e pontos turísticos do Município de Itajaí, como medida para o enfrentamento da disseminação do vírus COVID-19, por prazo indeterminado.

Parágrafo único. A liberação do acesso aos locais mencionados no caput dependerá da melhora dos quadros apresentados pelos boletins emitidos pela Secretaria Municipal de Saúde.

Art. 2º Os estabelecimentos comerciais do município de Itajaí terão seu horário de funcionamento limitado ao período das 06h às 23h.

§ 1º São exceções à limitação de horário de funcionamento contida no caput:

I – Os estabelecimentos que se localizem as margens das Rodovias e que sejam necessários à garantia da manutenção dos serviços de transporte de pessoas e cargas;

II – Hospitais, clínicas e estabelecimentos, que prestem serviços relacionados a saúde;

III – Farmácias;

IV – Atividades portuárias regulamentadas por legislação federal;

V – Atividades correlatas as atividades portuárias;

VI – Centros de Distribuição e empresas logísticas.

§ 2º Ficam liberados os serviços de delivery.

Art. 3º Fica proibido a permanência de pessoas nas ruas, praças, pátios e calçadas em frente aos bares, restaurante e similares, a fim de se impedir agrupamentos.

Parágrafo único. Não está abrangida na proibição do caput a ocupação das calçadas por mesas colocadas pelos estabelecimentos, desde que já devidamente permitidas e respeitadas as regras de distanciamento social.

Art. 4º As atividades de fiscalização e de poder de polícia necessárias ao fiel cumprimento do disposto neste Decreto será feita em conjunto por servidores municipais, polícia militar e demais autoridades competentes.

Art. 5º A desobediência aos comandos previsto no presente Decreto, sujeitará o infrator à aplicação das sanções civis e administrativas, além das previstas para os crimes elencados nos art. 268 e art. 330, ambos do Código Penal.

Art. 6º O transporte coletivo municipal e intermunicipal continuam suspensos por prazo indeterminado.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
John Doe.

Itajaí fechará a partir de domingo ambientes públicos e adotará barreiras contra a escalada da covid-19

Todas as atividades comerciais fecharão das 23h às 6h

Publicidade

Sexta, 19/6/2020 11:44.

O prefeito Volnei Morastoni se reuniu na manhã desta sexta-feira (19) com secretários, líderes comunitários e profissionais de saúde e decidiu adotar novas medidas restritivas em decorrência do crescimento acentuado dos casos de covid-19 que levou ao estrangulamento dos serviços de saúde.

As medidas vigoram a partir deste domingo (20) e incluem fechamento de ambientes públicos; retomada das barreiras sanitárias; recolocar carros de som orientando nas ruas e aumentar a fiscalização sobre bares e restaurantes.

Volnei, que é médico e tem em mãos um relatório (veja mais abaixo) que projeta dezenas de mortes nas próximas semanas, desde domingo está alertando sobre a necessidade de restrições e que elas precisam ser adotadas em toda a Amfri.

Nos últimos oito dias os casos de covid-19 nos 11 municípios da Amfri aumentaram 39% e os pacientes ainda não curados cresceram 49%, um claro sinal de evolução acelerada da doença.

Nesse período de 8 dias as mortes aumentaram 27% e as UTIs estão lotadas, um péssimo indicativo de saúde pública.

O detalhamento das medidas é o seguinte:

Art. 1º Fica proibido o acesso, trânsito e permanência, para finalidade de lazer ou esporte, em todas as praias, calçadões, praças, parques, rios e pontos turísticos do Município de Itajaí, como medida para o enfrentamento da disseminação do vírus COVID-19, por prazo indeterminado.

Parágrafo único. A liberação do acesso aos locais mencionados no caput dependerá da melhora dos quadros apresentados pelos boletins emitidos pela Secretaria Municipal de Saúde.

Art. 2º Os estabelecimentos comerciais do município de Itajaí terão seu horário de funcionamento limitado ao período das 06h às 23h.

§ 1º São exceções à limitação de horário de funcionamento contida no caput:

I – Os estabelecimentos que se localizem as margens das Rodovias e que sejam necessários à garantia da manutenção dos serviços de transporte de pessoas e cargas;

II – Hospitais, clínicas e estabelecimentos, que prestem serviços relacionados a saúde;

III – Farmácias;

IV – Atividades portuárias regulamentadas por legislação federal;

V – Atividades correlatas as atividades portuárias;

VI – Centros de Distribuição e empresas logísticas.

§ 2º Ficam liberados os serviços de delivery.

Art. 3º Fica proibido a permanência de pessoas nas ruas, praças, pátios e calçadas em frente aos bares, restaurante e similares, a fim de se impedir agrupamentos.

Parágrafo único. Não está abrangida na proibição do caput a ocupação das calçadas por mesas colocadas pelos estabelecimentos, desde que já devidamente permitidas e respeitadas as regras de distanciamento social.

Art. 4º As atividades de fiscalização e de poder de polícia necessárias ao fiel cumprimento do disposto neste Decreto será feita em conjunto por servidores municipais, polícia militar e demais autoridades competentes.

Art. 5º A desobediência aos comandos previsto no presente Decreto, sujeitará o infrator à aplicação das sanções civis e administrativas, além das previstas para os crimes elencados nos art. 268 e art. 330, ambos do Código Penal.

Art. 6º O transporte coletivo municipal e intermunicipal continuam suspensos por prazo indeterminado.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade